sexta-feira, dezembro 14, 2007

A visão do GATO.

A Visão do Gato.


Pra começar, estava eu numa loja de um Shopping, triste porque esses seres que se acham os donos do mundo me separaram de minha mãe e de meus irmãos. Tudo por uma questão econômica, comercial, uma necessidade humana de acumular isso que graças ao Deus Gato não precisamos, que é o tal do dinheiro. Tá certo que historicamente minha espécie desde o Egito fora domesticada pelos Homens, embora vocês pensem que tem controle sobre nossa vida, no fundo sabem que não dependemos absolutamente de nada que nos oferecem. Desde que não nos tranquem num lugar por onde não exista uma saída, nós sabemos nos virar muito bem. Gato não morre de fome.
Gato morre por outros motivos, principalmente pelo sadismo de vossa espécie.
Como podem observar também acabamos nos apossando da personalidade daqueles que se acham nossos donos (gargalhadas por dentro). Minha convivência com esse rapaz por quem tenho muito carinho me fez um gato “questionador” (mais gargalhadas por dentro).
Estava sentado no seu colo enquanto me acariciava e por acaso li (pois sabemos mais do mundo do que imagina sua vã filosofia) seu texto paranóico e conspiratório refletindo sobre minha existência. É patético achar que nós somos câmeras infiltradas por um sistema superior que comandaria as ações da humanidade e desculpe-me a sinceridade, ainda que fossemos o que ele imaginara é muita falta de modéstia achar que alguém precisaria colocar esse mecanismo para vigiá-lo. Quem ele pensa que é?
Bom, voltando a parte que me cabe.
Se ele pode se esconder em seus momentos íntimos, seja uma questão de moralidade ou não, nós não nos importamos em ver absolutamente nada que vocês fazem quando resolvem copular. Para nós isso é absolutamente natural. Nós copulamos no meio da rua, nas calçadas, no mato, em qualquer lugar sem nenhuma preocupação estética ou mesmo moralista. Afinal de contas para que minha existência nesse mundo insano fosse possível foi preciso um ato de amor animal para a criação da tão especial VIDA. Não sei do que vocês se envergonham tanto.
Vocês são esquisitos, tem vergonha de fazer amor, de ver os outros fazendo amor, mas não tem vergonha de matar, de agredir seus semelhantes e a nós animais que pertencemos a uma natureza comum. Aliais todos somos animais, mas vocês por uma prepotência elevada a uma potência infinita, vão discriminando raças e espécies e dividindo o planeta entre legendas que cientificamente qualificam racionais e irracionais.
Será que nós que convivemos harmonicamente com esse lugar somos realmente os irracionais?

Enfim, ele tirou suas conclusões. Deu-me vários sustos, ficou me encarando feito um louco e em várias oportunidades achei que tinha surtado de vez. Onde já se viu fazer tudo aquilo que descreveu na maior cara de pau e ainda achar que estava certo? Ele sabe quem sou eu? Pois eu sei muito bem quem ele é também, mas não vou chegar e gritar em seus ouvidos o que penso.
Partindo do princípio que fui comprado como uma mercadoria e trazido para um lar desconhecido por uma criatura que não tinha a menor idéia de quem seria, posso afirmar que tive sorte. Aqui sempre fui muito bem tratado. Tenho comida boa, cama, e até um banheiro privativo. Falando nisso, mencionou o quanto é inconveniente quando me pega no ato das necessidades fisiológicas? Acho que não pensou que poderia me incomodar.

Creio que estou me tornando tão prolixo quanto ele.
De volta de onde parei.

Tenho tudo sim do bom e do melhor, sei, porque tenho a liberdade de vagar pelas ruas e como não sou um gato playboyzinho que só vive dentro de condomínio vejo a realidade. Misturei-me aos vira-latas que estão por ai e aprendi muito com eles. Aprendi a me virar sozinho, passava dias seguidos longe de casa na boemia felina, me divertindo com as gatinhas e conhecendo um mundo diferente desse cercado por muros e cercas eletrificadas. Nós não precisamos de nada disso, temos nossas diferenças também, eventualmente até trocamos tapas, mas esse é o máximo de violência a qual podemos chegar.
Comida nunca foi problema, existem pessoas boas que se preocupam com a gente. O pavor é quando apareciam aqueles adolescentes imbecis que gostam de fazer atrocidades, mas não vou relatar absolutamente nada sobre esse comportamento vergonhoso da espécie humana, pois todos sabem como são tratados os gatos por quem não tem sensibilidade para perceber que essa fama de traiçoeiro e tantos outros adjetivos negativos não passam de calúnia de quem precisa arrumar alguma justificativa para seu comportamento racista.
Peguei chuva, sol, rodei por diversos lugares, conheci muito gato legal e fiz contato também com outros metidos a malandro. Malandro todos nós somos amigo, nascemos de bigode e tudo (gargalhadas).
O problema todo aconteceu quando um belo dia fui capturado por meus “donos” (deixo que eles pensem assim) e levado a uma sala branca onde gente com roupas da mesma cor me deram uma injeção. Não lembro de nada depois disso, acho que dormi. No entanto quando acordei ainda meio dopado e ouvi-los comentando que a operação fora um sucesso. Fiquei preocupado. Já havia conversado com outros parceiros sobre esse lance e muitos dos que passaram por essa operação acabaram trocando a vida boêmia por uma vida caseira. Eu não queria ser vítima desse ato covarde e cruel, porém, quando retomei minha consciência percebi que meu saquinho fora cortado. QUE PUTA SACANAGEM COMIGO. Fiquei muito puto. Não me perguntaram nada, simplesmente me castraram, tiraram minha maior riqueza, meu motivo para estar vivo, afinal o Deus de vocês não diz, “Crescei e multiplicai-vos”? Pois bem, cresci e estava me multiplicando, feliz da vida e agora, agora sou um gato sem saco, não consigo mais cruzar com ninguém. As gatinhas não querem mais saber de mim e então vivo minha vida caseira.
Hoje já me acostumei, mas fico imaginando como seria se seres alienígenas resolvessem dominar o mundo e castrar os humanos. Deixa esse papo pra lá que me deprime.

Continuo vivendo minha boa vida e entre um cochilo e outro dou umas voltas e me divirto com meus “donos” que me dão carinho, atenção e liberdade. Só não sei de onde ele tirou aquilo tudo que escreveu. Francamente, pensar que o que pensou de mim é quase caso para internação. Acho que esta vendo filmes americanos demais.

Atenciosamente

Capone ( gato amigo do Tico Sta. Cruz)

Leia a visão do Homem.

25 Comments:

Blogger auau said...

Realmente, adorei a parte do apossamento das personalidades do dono!!
Mas o mais real, é iamginar, que se os alienigenas viessem aqui na Terra e nos tratase como tratamos a grande parte de nossos felinos, caninos etc (somos também animais, mais não aceitamos, pelo menos a grande maioria não) seria dificil de acreditar....que os "dominadores"" seriam "dominados"
Seria interessante ver o Renan, Zé Dirceu, até mesmo Lula, sendo enjaulados e obrigados a fazer cambalhotas e malabaris para a platéia!!!
Enquanto isso não acontece fico aqui com meu peixe!!(será mesmo um peixe?????)



LUz


Auíri Au

9:53 AM  
Blogger **Renata Ferri** said...

"Vocês são esquisitos, tem vergonha de fazer amor, de ver os outros fazendo amor, mas não tem vergonha de matar, de agredir seus semelhantes e a nós animais que pertencemos a uma natureza comum. Aliais todos somos animais, mas vocês por uma prepotência elevada a uma potência infinita, vão discriminando raças e espécies e dividindo o planeta entre legendas que cientificamente qualificam racionais e irracionais."
Até que Capone ta certo..nós seres humanos falamos tanto que discriminar é errado e tudo mais...mas nós mesmos o fazemos!

Bêjo0s,
Rê!

Te amo MEU SANTO FORTE!

10:31 AM  
Blogger Alda Inacio said...

A menos que o gato fosse aqui da Bélgica, aí a coisa mudava, pois aqui, gato e cachorro valem mais que gente, dormem na cama com as pessoas.
Miau !
Abraços
Alda

1:02 PM  
Blogger Nina said...

Depois desse texto...
Só nos resta refletir que espedie de animais somos nós...racionais? inracional?sei lá.É,racionais mesmo,eu acho,porque sertas atitudes e açoês que só o amimal racional é capaz de razer...
Ter vergonha de fazer amor de ver os outros fazerem amor...são na vardade a pura impocrisia daqueles que fazem exatamente o contrario do amor...
Deus ajude o capone e alguns animais racionais perdidos no meio de atitudes ñ muito racional.

Bjo,Nina.

1:20 PM  
Blogger Suelen DRC said...

Vendo a visão do gato, acabei de ter certeza daquilo que já desconfiava... os animais são mais inteligentes e mais espertos do que nós!!
Muitos fazem sacrifícios em busca da felicidade... querem sempre mais e nunca estão satisfeitos com nada e o Capone nos faz perceber que a mesma está ali bem a nossa frente e que não precisamos de tanto assim para ser feliz!!

Adorei a ver a história por outro lado!!

Ps: Continuo querendo distância dos gatos, hahahaha!!

Beijão querido!!
Amo-te!!!

1:51 PM  
Blogger Emmanuel Feliphy said...

Esta ai um gato com muito mais conhecimento que muito dos nossos pensadores !!!
Quando esse gato vai conseguir um titulo de eleitor !?!?
hehehe
flw Tico...
muito bom o texto !!!

3:21 PM  
Blogger Carla Aguiar said...

Adorei a versão do gato! =)
Eu de vez em quando imagino o que será que Penélope (minha cachorra) pensa sobre mim. De uma coisa eu sei: ela certamente acha que sou doida...hahaha
Tadinho do Capone. Ainda que tenha do bom e do melhor, foi castrado e ficou sem sua maior diversão...*rs
Bom final de semana.
Beijo grande, querido! ;)

3:36 PM  
Blogger Khalee Duranki said...

O Capone tem uma banda tb? só faltou isso...é a cara do dono...rs

bjs!!!!!

5:21 PM  
Blogger Khalee Duranki said...

deu uma saudaaaaaaaade de quando eu tinha cachorros...tive por 13 anos...vira-latas sim, sem preconceito! rs

já tive gatos tb..um casal de siameses qdo era criança e um filhote preto que encontrei qdo tinha 12 anos, indo pra escola.
era o byw. mas minha mãe o deu pq ele subiu na janela um dia e fui ajudá-lo a descer e ele me arranhou perto do olho... =(

mas todos os 13 anos com cachorros deram uma recuperada nessa mágoa.

quem sabe um dia volto a ter bichos..."ter"...rs

5:25 PM  
Blogger Danielle said...

OI CAPONE QUERIDO...

AINDA BEM QUE VOCÊ RESOLVEU ESCREVER..EU BEM ESTAVA ACHANDO VOCÊ MEIO ESQUISITO POR ESSES DIAS...rsrs..RONRONANDO DISTANTE E CONVERSANDO SÓ COM OS SEUS BIGODES...QUASE NEM ME DEU BOLA, ARRANHÃO OU MIADO..

AÍ DESCONFIEI QUE DEVERIA SER ALGUMA COISA COM SEU " DONO "...
SIM..EU SEI QUE VOCÊ ADORA SEUS " DONOS " E QUE ELES TE TRATAM MUITO BEM MAS QUE ESTÓRIA DOIDA ESSA NÉ ? SERÁ QUE ELE DESCOBRIU REALMENTE QUEM VOCÊ É ? OU QUEM NÓS SOMOS ?..MISTÉRIO..MIAUUUU...

MAS APROVEITANDO A DICA...
SERES HUMANOS SÃO ESQUISITOS NÃO É MESMO ? A HUMANIDADE EM GERAL..FALAM AOS QUATRO VENTOS QUE SÃO RACIONAIS QUANDO NA VERDADE AGEM COMO IRRACIONAIS DESTRUINDO O SEU ECOSSISTEMA, SUA SOCIEDADE E SEU PRÓXIMO...ESQUECEM QUE ESTAMOS TODOS NO MESMO BARCO (inclusive nós..miauu de novo..)..

SABE..OS SERES HUMANOS AGEM COMO VÍRUS..É..MINHA DONA ANDOU VENDO A TRILOGIA DE MATRIX DE NOVO E EU LÁ QUIETINHA PRESTANDO ATENÇÃO EM TUDO E..APESAR DE EU GOSTAR DO KEANU REEVES (que gato !!!) NESSA PARTE CONCORDO COM O MR. SMITH...ENQUANTO A HUMANIDADE NÃO DESTRÓI TUDO Á SUA VOLTA NÃO SOSSEGA...

IH..TÔ MIANDO DEMAIS...VOU SAIR DAQUI DO PC ANTES QUE MINHA DONA VOLTE PRA CASA...É..DE TANTO ELA MEXER NESSE TROÇO EU TAMBÉM JÁ APRENDI..rsrs..APRENDEMOS RÁPIDO NÃO ?

BEM MEU QUERIDO CAPONE , SÓ ESPERO QUE VOCÊ NÃO SUMA VIU ? AINDA TEMOS MUITAS COISAS A FAZER..PO..CONHECI UM GRUPO DE VIRA-LATAS (não os cachorros né ?...rsrs..) QUE QUEREM LEVAR UNS MIADOS CONTIGO...ELES SÃO DA PERIFERIA E TÊM MUITA COISA BOA A ACRESCENTAR...BORA ?

Ei! Al Capone
Vê se te orienta
Assim dessa maneira, nego
O Rio de Janeiro não aguenta...
(rsrs..miauuu..)

MUITOS MIADOS DA " GIRL ", A GATINHA AVERMELHADA LÁ DO MURO DA ESQUINA...rsrs..

AH..SOU AMIGA DA DANNY OK ?
:)

6:28 PM  
Blogger ........ said...

Nossa...adorei seu blog.Vou espiar sempre agora. :D
Muito boa essa escrita -A visão do gato.
Você supera sempre.
Show!!!
bjs.

7:32 PM  
Blogger Emilio Andrade said...

Capone é um gato de atitude, desceu pras ruas e conheceu o submundo!!!

Nao vale a pena se trancar em condominios,passar o dia todo vendo tv!

Apesar dele ter perdido o saco, reagiu bem, pelo menos não entrou em depressão, se fosse um humano estaria a base de remédios controlados!

Um abraco pra vc e pro capone!

8:40 PM  
Blogger M. said...

Eu pensei a mesma coisa que o gato...pensei que tava louco mesmo...amarra e interna...*rs*



Beijo na nuca, Guilherme;

10:02 PM  
Blogger Wolf_Angel said...

"Ei Al Capone, vê se te orienteaaa"
hehehe
Sou da opinião que se todas as pessoas além de livros tivessem um gato ou um cão em casa, o mundo seria um lugar melhor. Que magnífica compreensão nos propicia a reflexão sobre o comportamento e dovagação tão profundas desses animaizinhos.
Acho que nem seres alienígenas prcisam tentar nos dominar, somos dominados só pelos olhos cativos d um bichinho. E além do mais, não há procriação que resista à matança em massa que estamos vivendo.

sopros de luz!
e um ronronar para o Capone.
e uma mostrada de dentes da minha poodle confusa com as risadas que dou para essa tela colorida.

=*

8:22 AM  
Blogger Tatiane Afonso said...

" Minha convivência com esse rapaz por quem tenho muito carinho me fez um gato “questionador”

...

Adorei o Capone, um gato de atitude ,igual ao amigo dele (que pensa sero seu dono )ou será o contrário? *risos*


beijão Tico!

2:02 PM  
Blogger Inamara said...

Meu gatíssimo Santo Forte...Minha Santa Cruz...

Sei de um ditado que serve bem pra esse caso...mas não lembro quem me falou a primeira vez nem a origem...rsrsrsrs...mas é esse:
"O que não se parece com o dono é roubado!!"...não é incrível...gato...inteligente...sensível...livre..."reclamão"...TUUUDOOO DEEE BOOOMMM...
Tico..brincadeiras (ou não) a parte...como vc é surpreendentemente melhor a cada texto!!! Parabéns!!
Beeeiiijooosss ....Todos cheios de saudades

5:17 PM  
Blogger Junior São Gonçalo said...

É... o Capone é um gato manerão...inteligente...!
Aliás, qual o animal que não é inteligente, não é?
O homem é que realmente "se acha" superior...
Mas esquece que muitos outros animais fazem "coisas" que ele não tem capacidade... Voar, viver em baixo d´água...entre muitas outras...
Dizem : mas o homem "fala"...o homem "pensa"...

JÁ ANDO MEIO DESCONFIADO SE O HOMEM "FALA" MESMO...SERIA MELHOR QUE NÃO, EM MUITOS MOMENTOS(que só fala merda)

JÁ ANDO MEIO DESCONFIADO SE O HOMEM "PENSA" MESMO OU NÃO (juro que em certos momentos acho o ser humano um completo ser IRRACIONAL)...

Enfim... O mundo sem o ser humano conseguiria viver em harmonia, respeitar as cadeias alimentares e perpertuar todas as espécies.

Sacanagem terem tirado o saco do capone...putz, é foda heim. Queria ver se algum médico desse gostaria de viver sem saco!?

Valeu "Dom", "Al" Capone...!

Abração!
JUNIOR

5:47 AM  
Blogger radik said...

hahahahahaha
Mto bom o texto.
Sátira na medida certa!

Gostei demais, Tico. Concordo plenamente com a Ina. A cada texto vejo mais e mais se formando do escritor e pensador Tico Sta CRuz.

A idéia dos alienígenas castrarem os humanos é absurdamente hilária. Steven Spielberg isso daria um roteiro e tanto, não acha???

Grande abs!

8:37 AM  
Blogger Tatiane Afonso said...

A criança olha, o adulto vê. Ver é reconhecer, olhar é captar. Há algo mais atento do que o olhar de uma criança de colo? Atenção pura, percepção pura, puro presente, presença total. "Ao lado disso, o restante da nossa vida parece coisa de segunda mão ou emprestada, algo um tanto sem viço, usado, desgastado".
.
.
André comte-Sponville.
Seria o gato essa criança?

9:18 AM  
Blogger borbô * said...

Quero um gato igual o Capone, questionador e sem saco.

;***

1:28 PM  
Blogger Jéssica Rose said...

Gato questionador,
minha cachorra faz mais o etilo porra louca e meu cachorro de sensitivo sensivel, pois está sempre latindo pro chão e pro céu e chorando quando faz isso.
E avisa pro Gato que é mais próvavel pombas e moscas serem as tais camêras.
Reparou que estão em todo lugar?

2:35 PM  
Blogger Borboleta Bia said...

Capone, confesso que admiro a independência dos felinos, essa cara de “nem te ligo, mas me faz um carinho”. Vocês são muito interesseiros quer saber!
Pena que o teu “perseguido” foi castrado, você ia adorar conhecer a Branca e a Inês. *risos* És um gato bem do interessante e com vocabulário que vai além do miau.
Realmente, vocês não têm nenhum pudor de anunciar que estão no cio, nem as cadeiras escapam. Eu bem sei como são as noites de “sono” com a trilha sonora de miado e brigas. Por favor! *risos*

Posso te contar uma coisa? Coisa de menina má...
Não precisa responder, eu vou contar.
Por volta dos seis anos, dois ditados que envolvem vocês bichanos me intrigavam. Parti para uma experiência secreta para desvendar tais verdades. Minha cobaia foi uma ninhada de gatos.
Uma das expressões era como diz a música:
“Sete vidas tenho para viver, sete chances tenho para vencer.”
A outra máxima:
“Gato escaldado, algumas vezes mostra as garras, outra foge da água fria.”
Peguei então uma panela velha. Coloquei os inofensivos “gatinos” cinzas dentro com todo cuidado. Adicionei água e levei a panela até brasa já acesa do churrasco de domingo.
Sentei encima da tampa tranquilamente para que os gatinhos não mostrassem as tais garras.
Depois de algum tempo veio o silêncio.
Tirei então a tampa e descobri que gato não tem sete vidas. Ninguém me contou, eu vi. Gato escaldado fica sem pêlo e morre com água quente por isso foge da água fria.

O puxão de orelha comeu solto...

Não quero me defender, mas eu não era uma criança imbecil, eu era sensível demais para o meu gosto e idade. Eu só não tinha noção do que era certo e errado.
Fiz experiências também com coelhos e pintinhos... mas aí são outros bichos... outras descobertas e sem mortes. Não precisa ficar com o pêlo arrepiado hein!

Crescemos, mas em muitos casos continuamos levando o que nos falam ao pé da letra. Perdemos a ingenuidade e curiosidade que uma criança tem em desvendar o que está por trás de tudo. Está certo que não precisamos levar a curiosidade ao ponto que levei, mas somos como gatos castrados em muitos casos. Observamos e desistimos da “guerra” já que perdemos o culhão.

Capone, dias atrás acredito que o Tico andou se inspirado em você. Veio com um papo de “tico mia”, acho que o “dono” também se apossa da personalidade dos seus bichos (gargalhadas por dentro). Adorei isso. *risos*

MIAAAAAAAAAUUUUU!
Gabi

Ps.: Seja bem-vindo ao Clube da Insônia! O teu “dono” vai ficar orgulhoso ao ler o que você escreveu. Você deve valer uma fortuna. *risos*

3:36 PM  
Blogger Kari said...

Bom demais.
Tanto a versão do homem, quanto a do gato.
POis é, ás vezes eu fico me perguntando qual das duas raças parece ser mais "racional" e mais "humana"... ainda tenho sérias dúvidas...

Beijos,
Kari

4:54 PM  
Blogger Carolzinha DRC said...

miau,Capone

Adorei e me indentifiquei com sua história.
Também passei por aquela terrível operação(ahf, nem é bom lembrar).
Quem eles pensam que são?
Queria ver se fizessem aquilo com eles...

Lambidas,
Mel
(gata da Carolzinha DRC)

6:32 PM  
Blogger danny said...

é legal vê como um ser tão distinto do outro se apodera da personalidade alheia.
Este texto mostra que as diferenças por fatores inutéis não deveriam existir,porque essas diferenças nos fazem ser igual quando enxergada de um angulo diferente e positivo.
Diferenças pode até existir,mas ignorancia não!todos estamos no mesmo barco,é bom cada um se respeitar e se valorizar,cada especie se desnvolvendo na paz.

4:27 PM  

Postar um comentário

<< Home