quarta-feira, outubro 24, 2007

Capítulo 2

Continuação da novela. Para entender será preciso ler o capítulo 1 e o capítulo 1,5. Se não pode nesse momento, nem perca seu tempo lendo esse episódio.



Minha mãe vivia sorridente e orgulhosa até que tomou conhecimento de minhas aventuras com Sheila. Algum fofoqueiro(a) de plantão presenciou o fatídico dia em que estávamos passeando e Aguinaldo Francisco nos interceptou agressivamente. Vale a pena ressaltar que o mesmo já estava sendo procurado por tentativa de homicídio contra o policial que ficou paraplégico, grandes merdas, o escrotinho não poupou desaforos a mim e nem a sua ex-companheira. Preocupada com a reação do rapaz furioso, Sheila pediu para que lhes deixasse a sós. Resolvi encará-lo. Ele acertou um bofetão no meu rosto e cai desacordado. Quando retomei a consciência, vários curiosos estavam a minha volta e provavelmente algum desses foi quem contou o caso para minha mãe. Estava com fotos marcadas para a semana, contudo um hematoma gigantesco e com a cara inchada fiquei impossibilitado de trabalhar.
Tentei adiar em vão os trabalhos e acabei perdendo a oportunidade. Foda-se pensei, vou continuar minhas atividades, mas essa marca não vai ficar barata.
Não nos encontramos mais, fiquei sabendo que a burrona voltara a namorá-lo depois daquele dia e tomei conhecimento através dos jornais que o mesmo havia sido preso e posteriormente liberado pela justiça. Justiça de merda desse país. Provavelmente o pai dele nem precisou subornar nenhum juiz. Seu advogado conhecendo milhares de brechas do código penal, não levou muitas horas para devolvê-lo as ruas. Só fica na cadeia quem não tem dinheiro para pagar advogado bom. Essa é a real.
Passei a pensar em várias formas de me vingar daquele cretino, dentre uma das idéias, procurar o tal policial baleado e articular um plano para dar uma lição aquele filho da puta.
Acontece que depois de curado fui convidado a fazer um teste para um comercial de cerveja onde participariam alguns desses artistas famosos. Particularmente acreditei que seria uma ótima chance de conhecer mais pessoas importantes, de estar próximo. Quem não é visto na é lembrado. Minha mãe ficou um pouco contrariada com a idéia. Achava um absurdo, artistas com tamanha influência diante da juventude estimulando o consumo de bebidas alcoólicas. Ela passou a detestar um sambista depois que o mesmo estipulou um dia na semana com seu nome para que o povo bebesse ainda mais do que o de costume. Expliquei que assim como eu, eles também estavam lá pelo dinheiro e que ninguém recusaria uma quantia milionária para fazer esse tipo de campanha, afinal de contas o álcool é legal e no fim do comercial sempre tem aquela voz insistente dizendo: “Se beber não dirija”. Achei conservadora demais à postura de minha mãe, mas entendo o que quis dizer. Ainda assim não deixei de participar do teste e acabei sendo selecionado.
Fiz o comercial mas continuava a minha saga anônima.Tirando os caras do bairro que ficavam perguntando sobre as gostosas que apareciam, passava incógnito pelas ruas. Fazia aulas de teatro, mas nunca conseguia estrelar nenhuma peça. A verdade é que não quis dar a bunda para ninguém embora sequer tivessem me pedido. Ouvi de alguns colegas que fulano de tal só entrara porque comeu o produtor, que o outro estava protagonizando um infantil por ter dado o rabo para o diretor. Das duas uma, ou era intriga dos invejosos ou então ninguém queria me comer. Pensei em voltar a estudar. Fazer uma faculdade e trabalhar em algum emprego público destes burocráticos que muita gente frustrada aceita por não ter tido uma oportunidade melhor. Mas ouvir o lamento de alguns amigos com relação a seus chefes e a escravidão que era trabalhar em comércio, em banco, em repartição pública entre outros lugares. Isso me desestimulava a tentar qualquer coisa. Além do mais, faculdade pra quê? Se nesse país diploma não vale nada? Volta e meia pego táxi com engenheiro, com administrador, com gente que dedicou uma vida inteira aos estudos e esta ai largada, sem emprego, trabalhando com o que dá. Nasci para ser estrela porra, para aparecer nas revistas, para desfilar com roupas da moda, para beijar e namorar as mulheres mais bonitas. Algo me dizia que iria conseguir.
Foi pela manhã que minha mãe invadiu meu quarto assustada. A polícia estava na sala querendo conversar. Não gosto de acordar cedo, o que estes filhos da puta querem comigo?
Não devo nada pra ninguém. Tomei um banho, troquei de roupa e fui atendê-los. Não estavam com cara de bons amigos. Foram logo me perguntando se conhecia Sheila Cardoso. Respondi que sim. Mostraram-me uma foto dela jogada num matagal. Sheila havia sido assassinada. Quase vomitei quando vi. Estava com marcas pelo corpo inteiro e um tiro na nuca. Execução, disseram os homens. Minha mãe chorando bradava, eu sabia que você não deveria ter se metido com essa menina meu Deus. Veja que horror. O policial me questionou a respeito de nosso último encontro e lhe disse que já tinha alguns meses que não à via. Que nos conhecemos num teste de modelos, saímos algumas vezes e depois de ter sido esmurrado por seu namorado não nos encontramos mais. Eles mostraram então a foto do corpo de Aguinaldo alguns metros à frente. Na verdade não dava para dizer que era um corpo. A cabeça era dele, mas o resto estava em frangalhos. Disse que do jeito que o desgraçado arrumava confusões por ai, não havia como ter outro fim. Acham que sou suspeito? Acham que seria capaz de fazer uma coisa dessas com um ser humano?


Tico Sta Cruz

19 Comments:

Blogger Giliane said...

Tô gostando desta saga! :)

5:33 AM  
Blogger Junior São Gonçalo said...

Está ficando intrigante.
Só não vale rolar aquela perguntinha básica, até os capítulos finais:

Quem matou Sheila e Aguinaldo?

Aí não heim, Tico...(risos)

Mas tá legal o lance da sua novelinha!

Mudando um pouco de assunto: Estava conversando com nosso amigo João Luiz num desses dias e ele pediu para que eu colocasse no papel (virtual)toda a temática da conversa. Tem a ver com a Poesia e a história dele. Ele gostou muito.Conversamos sobre Blogs e ele citou o seu. Tem um carinho muito grande por você!
Ele adorou o termo que usei: "visão camaleônica"...
Daí surgiu a homenagem, o texto.

Gostaria muito mesmo que você desse uma olhada em meu blog.É o último texto. Expressar sua visão também, por conhece-lo.

Depois poderia visualizar seu comentário sobre o mesmo.

Um Abração!!!

JUNIOR

6:12 AM  
Blogger Kari said...

Caramba Tico, a estória tomou um rumo bem diferente do que imaginei... Mas tá empolgante demais... Quero só ver onde vai terminar.

Ei... lendo esse capítulo, percebi uma coisa. Algumas pessoas andam criticando a novelinha, mas, ela também mostra o teu ponto de vista em muitas coisas. É só uma forma diferente de colocá-los.

É isso!
Beijão,
Kari

6:25 AM  
Blogger Leticia said...

Desculpe, não resisti e li este capítulo sem ler o 1,5

- Comercial de cerveja... não gosto de cerveja. Quando vejo estes comerciais penso que deve ter gente tomando cerveja sem gostar, só para estar na moda, ser cool, e tal...

- Sangue, o ser humano adora tragédia, Sangue pra saciar os vampiros...

7:55 AM  
Blogger Danielle said...

ATÉ ACHO QUE ELE TERIA FEITO ALGO SEMELHANTE SIM...A GANÂNCIA DESENFREADA LEVA À CAMINHOS OBSCUROS...MAS TAMBÉM SE ELE NÃO FOR CULPADO...INFELIZMMENTE NA NOSSA REALIDADE ELE ACABA VIRANDO UM BODE EXPIATÓRIO QUE DÁ NO MESMO

P.S: JÁ ESTOU ATÉ FICANDO COM PENA DO SALINAS...PO..NINGUÉM NEM QUERIA COMER ELE ? rsrs...

BJSS

DANNY

8:01 AM  
Blogger Noli said...

Ola Tico

Estou acompanhando a saga do "estrela" sem muito holofotes e estou achando um barato as entrelinhas, mera coincidência com a vida da qual chamamos de "real". Incrivel capacidade essa do ser humano, se iludir com luzes, querer ser reconhecido, ser falado... pra mim é muita loucura esse mundo de querer ser estrela, mas fazer o que né...

No mais
bjos senhor santa cruz...

9:01 AM  
Blogger Noli said...

Ola Tico
Estou adorando a novelinha da nada real vida humana... e enquanto essa ilusão é alimentada pela nossa linda televisão e seus ideais perfeitos, a vida esta tomando rumos indecifraveis...

bjos
Santa Cruz

9:04 AM  
Blogger Clara Rocker said...

E a pergunta que não quer calar? Em toda novela de sucesso...
Quem matou Sheila e Aguinaldo ?

*rsrsrsrs

Bjus

12:01 PM  
Blogger Auíri Au said...

Vira politíco, porque assim você ganha muito e não faz nada!!
hahahahaha
Nossa, realemnte agora fiquei intrigado....
quem fez isso??
poderia ser a mãe dele, até mesmo Sheila, e suicidado depois....
ta ficando emocionante a novela


Auíri Au

1:21 PM  
Blogger laylla said...

bom ñ tem nada mto inteligente para duser a ñ q acho vc uma pessoa maravilha q mudou totalmente
minha forma de ver omundo e as coisas q nele acontecem.

1:56 PM  
Blogger Palavras de um mundo incerto said...

Bah,
Que estória foda!

Ficou claro que, Neste "mundinho" que se passou, que se ganha e que se perde, se tu não dá tu morre de qualquer forma.

Não vou ficar enrolando:
-SÃO TUDO FILHOTES DO CAPITALISMOSEXUALOBSESSIVO, QUE INVADE MENTES MASCULINAS E FEMININAS. DOMINANDO PESSOAS QUE QUEREM SER FAMOSAS(OS). E AS QUE JÁ SÃO FAMOSOS(AS)QUEREM SE LIVRAR DESTE "MUNDINHO".
MAS QUANDO SOMEM DE FOCO,APARECEM NUMA REVISTINHA.
E ASSIM SEGUIRÃO ATÉ UM FIM, QUE NO CASO É A MORTE.

VIU NA CAPA DO JORNAL POLICIAL?


Abs TICO!

Marcos Ster

2:54 PM  
Blogger Carla Aguiar said...

Tem certeza que isso é uma novela? *rs
Nesse caso aí, acho que qualquer semelhança com a vida real NÃO é mera coincidência... ;)
Gente, que milagre! A GiLi comentou aqui... *rs
Tô adorando a história, mas por favor, não leve esse suspense sobre o assassino até o final. Isso é terrível para os curiosos de plantão!
E pra terminar: "Das duas uma, ou era intriga dos invejosos ou então ninguém queria me comer."
Coitado!
Huahuahuahuahuahuahua

Beijo grande, querido! ;)

6:15 PM  
Blogger qualquer um... said...

Olá Tico.
Coloco a disposição minhas obras, no intuito de encontrar parceiros, produtores ou artistas interessados por música e literatura, a fim de conhecer novos criadores, instrumentistas ou escritores.
Meu trabalho musical é gravado em casa, num estúdio virtual improvisado, utilizando violão e editores para adicionar instrumentos quando necessário. Sou músico experiente, tendo participado de diversas bandas e tocado em muitas cidades de São Paulo. Atualmente resido no Rio de Janeiro, e meu objetivo principal é ter músicas gravadas por outros artistas ou atuar como instrumentista contratado.
Na literatura, escrevo periodicamente para uma revista eletrônica, Armadilha Poética, tendo livros de poesia, contos e crônicas publicados numa página do Recanto das Letras. Meu objetivo neste setor é atuar como colunista periódico ou redator de programa.
Importante ressaltar que não faço SPAM desta mensagem, enviando-a para qualquer um sem critérios. Os contatos baseiam-se na carreira e méritos alcançados no Brasil ou exterior.
Tanto a música quanto a literatura está disposta em Creative Commons, gratuita, podendo ser copiada e difundida para fins de divulgação.
Desde já agradeço a atenção concedida e afirmo que a veracidade da mensagem, endereços eletrônicos e de minha pessoa pode se averiguar a qualquer momento, e para tanto me coloco a disposição para sanar dúvidas ou dar maiores informações.
Meus endereços são:
Composições musicais
http://palcomp3.cifraclub.terra.com.br/stanleydamico
Livros e textos:
http://recantodasletras.uol.com.br/autores/marcelodamico
Revista:
http://www.armadilhapoetica.com/
Clip Musical:
http://www.youtube.com/watch?v=m-6e9RSG-g8

Atenciosamente

Marcelo Stanley D’Amico (marceloaugustodamico@gmail.com)

6:39 PM  
Blogger Mandy said...

Hum a novela está ficando bem legal...uma mistura de ficção com a realidade...aguardarei os proximos capitulos.

*Estive na apresentação dos voluntários da pátria, terça-feira na Unisul em Tubarão...nossa sem comentário, muito bom, tudo perfeito as músicas, as poesias, a participação da galera...Continuem realizando esse maravilhoso trabalho. Beijos para todos vocês...
Ahhh não sei se você se lembra mas na primeira apresentação dos voluntarios em Tubarão a minha turma (jornalismo) subiu no palco para cantar uma música.=)

7:27 PM  
Blogger borbô * said...

pow,

pq ninguém quer comer o salinas ?
coitado !!! ele me parece tão gostoso.

fala pra ele ir tomar um drink no casa onde eu sou barwoman que eu como ele.

é bem legal...uma casa que só toca clássicos do rock. ele pode gostar.

;)

6:47 AM  
Blogger Suelen DRC said...

A história tá empolgante, daqui a pouco vc já pode virar autor de novelas, rsrs*
Coitado do Salinas, a coisa tá feia pro lado dele hein, rs*
E a perguntinha que não quer calar: quem matou Sheila e Aguinaldo??
Ficarei a espera do próximo capítulo!!
Huahua!!

Bjão querido!!
;**

3:55 PM  
Blogger Rositah said...

Oiiii ti
td bom??

então...
na minha opinião pelo que vc escreveu até agora, ele é só um rapaz normal que quer ser alguem na vida
só que a vida armou algumas roubadas pra ele e acho que nos proximos capitulos ele vai se fud.. direitinho
mas no final ele vai ficar famoso e se dar bem...como em toda novela
ou ñ???

vai saber...

até os proximos capitulos

Bjo**

5:30 PM  
Blogger Ana Paula said...

oi amore!!!
to gostando de ler a sua novela
agora não faço a minima idéia de quem poça ter cometido esses assassinatos. Não acredito que poça ter sido nosso "sonhador" não viu.
Aguardo os proximos capitulos
bjim
ana paula vivo pelo amor

9:09 PM  
Blogger Jaquelyne said...

Enfim

Quem matou Sheila e Aguinaldo?


será que fOi.. O Policial?


rsrsr


BeijOs TicO

Paz*

3:28 PM  

Postar um comentário

<< Home