domingo, janeiro 27, 2008

Curiosidades

Quantos livros você lê por mês?

Qual foi o último título?

Está lendo o que no momento?

Um estudo mostrou que 70% dos brasileiros não têm hábito de leitura, que alguns lêem no máximo um livro por ano.

Ouvi isso hoje a tarde na TV e encontrei um certo sentido para o que estamos vivendo:

Paz, carnaval, futebol
Não mata, não engorda e não faz mal
Carnaval, futebol
Se joga para cima e vira Sol

Vai vai vai suba aqui no meu avião
Vem vem vem que o Brasil não tem vulcão
Vai vai vai suba aqui na minha moto
Vem vem vem que aqui não tem terremoto

Paz, carnaval, futebol
Não mata, não engorda e não faz mal
Carnaval, futebol
Se joga para cima e vira Sol
Temporal de calor

Com mil sorvetes, o tempo é bom para o meu amor
No Pólo Sul tem vento frio
Pra namorar, vem todo mundo atrás do trio
Beijar docinho, estou doidinho, pra te molhar a boca
Insolação, febre e paixão

Dei férias ao meu coração
Eu canto
Em Paz, carnaval, futebol
Não mata, não engorda e não faz mal
Carnaval, futebol
Se joga para cima e vira Sol

.........................................................


É isso.
Pra entrar no clima do CARNAVAL.

Beijos

Tico Sta CRuz

40 Comments:

Blogger hellen said...

Eu tenho nojo dessa música cara!


esses dias estou lendo Elite da Tropa...
recomendação de um cara que pensa...
recomendação sua ;)


beijo Tico

7:47 PM  
Blogger Danny Souza said...

O QUE ESTOU LENDO ?

"
Marcados pela própria natureza
O Nordeste do meu Brasil
Oh! solitário sertão
De sofrimento e solidão
A terra e seca
Mal se pode cultivar
Morrem as plantas e foge o ar
A vida e triste nesse lugar

Sertanejo e forte
Supera miséria sem fim
Sertanejo homem forte
Dizia o Poeta assim

Foi no século passado
No interior da Bahia
O Homem revoltado com a sorte
do mundo em que vivia
Ocultou-se no sertão
espalhando a rebeldia
Se revoltando contra a lei
Que a sociedade oferecia

Os Jagunços lutaram
Ate o final
Defendendo canudos
Naquela guerra fatal "

SIM.." OS SERTÕES "
PRA ENTRAR NO CLIMA DO CARNAVAL...

BEIJOS,

DANNY

8:05 PM  
Blogger ** Renata Ferri ** said...

Você quis dizer SIMPLESMENTE ISSO,né?
hauhauhuah
O lance agora é ir atrás do trio e se deixar levar!
O Brasil só começa a funcionar mesmo depois do carnaval!
Bêjo0s,
Rê!
Te amo MEU SANTO FORTE!!!!!!!

8:21 PM  
Blogger LiLiTh* Eliane said...

HAHAHAHAHAHA

Naquela passada rápida pelos canais até achar alguma coisa que prenda a atenção, eu também ouvi isso!

Engraçado que, ironicamente, logo pensei: "O Tico iria AMAR essa música"!!! Em um momento de humor sádico, fiquei acompanhando a letra...

"DESLIGUE A TELEVISÃO E VÁ LER UM LIVRO!!"

Estou terminando um romance medieval (meu lado emotivo adora bastante açúcar!!) e na cabeceira já repousa "A paixão segundo Raul Seixas", aliás, sua indicação no Roque Clube!

Não rola algum debate aqui sobre alguns livros daquela lista? Seria legal!!!

Bjs

8:22 PM  
Blogger the tonautas said...

Oi, Tico.

Creio que você já tenha as respostas das suas questões. Mas mesmo assim eu gostaria de comentar que sabemos que a vida do brasileiro é corriqueira, é uma vida sofrida. O brasileiro se mata de trabalhar e no final do mês o dinheiro vai todo embora com as contas que paga [às vezes nem dá pra pagar]. Mas isso só se aplica ao trabalhador HONESTO, aos demais não. E assim nós vamos entendendo melhor porque o brasileiro não gosta de ler. Ele acaba ficando preso ao trabalho. E com essa falta de informação [que por sua vez é necessária] vem a ignorância. E aí temos mais um cidadão-comum, ignorante, que se junta à massa...
Estive pensando há um tempo atrás. É um dos grandes paradigmas que me incomodam.

"Como despertar a massa?".

Você sabe muito bem o que é isso. Quantas vezes eu já li aqui sobre o seu desgosto para com o povo brasileiro. Quando digo o "povo" me refiro à massa, o povão, ok? Vários protestos e nem sempre o resultado era o que você realmente queria que fosse. Eu não sou de comentar, mas tenho que mudar isso, adoro ler, adoro escrever, e estou dedicando meu tempo à coisas que eu sei que realmente valem a pena. Tenho lido ultimamente sobre o Nazismo [artigos na internet]. E tem até a ver com o que eu falei. Hitler foi um líder que despertou a Alemanha. Sendo que ele era de origem Austríaca, pior, de ascendência Judia...

É foda viver nesse país egoísta, não é? Tento mudar isso sendo uma pessoa influente, converso com as pessoas sobre esses assuntos, tento chamar àtenção sobre isso. E gostaria de pedir também que você não páre com esse trabalho que você faz pelo Brasil. Não podemos nos cansar nunca, não podemos nos render nunca...

Quanto ao Carnaval. Eu nem vou comentar muito. Moro em Salvador, no bairro do Campo Grande. Onde a muvuca acontece. Simplesmente não dá nem pra dormir devido ao barulho, as paredes tremem... E pra quem gosta de Rock'n Roll o carnaval é uma merda. Enquanto uns vêm do outro lado do planeta pra aqui, eu viajo pra outro lugar. Já vi de tudo em carnaval. E a pior de todas foi ver um cara tomando uma facada. É MUITO feio.

Enfim, é o velho ditado... "Quem não viu quer ver, quem já viu quer correr..."

Abraços e Bom feriado, porque de Bom o Carnaval não tem nada.

8:32 PM  
Blogger Auíri Au said...

Leio 1 por mês, faço faculdade e trabalho, gostaria de ler mais, porém o tempo e limitado....
Dois irmãos de Milton Hatoum
A arte da Felicidade de Dalai Lama

Enquanto isso no país do carnaval
vou programando "minhas férias" para
o feriado.....e ficar vendo as bundas das mulheres na televisão


hahahahahahha


Boa tarde

1:29 AM  
Blogger Cinderela Compulsiva said...

e viva o país do carnaval :P
Ler é tudo!
Beijos meu rei
;*

2:15 AM  
Blogger Le said...

Leio UM livro por mês(fora os de Enge. de Produção)

Atualmente estou lendo a bigrafia de Gandhi.

E sobre o Carnaval...
Não vou me adaptar...
Neste momento,
Não quero mudar...
Nunca gostei do Carnaval,
Até hoje ninguém me explicou,
Quem criou o Carnaval?
Por que muda de data todo ano?
Alguém poderia me explicar?
Quem sabe se conhecesse a história desta data, não passaria ao menos a aceitar esta data sem me irritar!

2:36 AM  
Blogger (( Brunosauay )) said...

Lembro que o dia esta banda veio fazer um show aqui, meu Deus! Que insânia virou isto aqui, não escutava nada de útil das pessoas, a não ser o show, que ainda faltava um pouco menos de um mês.E quando infelizmente chegou o grande dia, só se via pessoas por todos os lados com blusas e faixas rosa shock, um verdadeiro carnaval.
É interessante como as pessoas se identificam com as letras dessas músicas.
Mas e até inteligivel , afinal, que outro tipo de música iríamos esperar no país do futebol e do carnaval?

Ela só canta que o povo gosta [...]

VIVA O CARNAVAL, O FUTEBOL E OS MICARETEIROS!
E assim caminhamos todos para esse abismo sem volta.

...Só a leitura e o conhecimento salva-nos dessa oligrofenia!

Abraço................

3:53 AM  
Blogger Junior São Gonçalo said...

Realmente é fato que o brasileiro não cultua a leitura de livros. Não existe educação voltada para esse sentido. Estamos cada vez mais distantes de uma realidade diferente da atual.
Me lembro (com vergonha, mas reflexão) da época da escola quando estudava literatura e achava um "saco" toda aquela "baboseira". Não conseguia enxergar nenhum "benefício" estudando aquilo.
Mas hoje, enxergando com outros olhos e até mesmo "correndo atrás desse prejuízo" que tive, tenho certeza que grande parte desse fracasso no incentivo à leitura realizado nas escolas brasileiras, é gerado pela maneira arcáica e errônea de transmitir o conhecimento de forma massante e nem um pouco interessante.
Não são aplicados paralelos com à realidade e as pessoas leigas pensam que aquilo tudo não passará de perda de tempo.
Quando o Professor falava para ler um livro, eu pensava que nunca iria dar tempo e quando tentava, achava um saco e na maioria das vezes esperava um colega de classe (dentre os 40 da turma, somente uns 5 liam realmente a obra) ler e copiava o resumo dele...
Tenho vergonha de lembrar tudo isso, mas ao mesmo tempo tenho orgulho de estar evoluindo ao ponto que hoje em dia conseguir ler alguns vários livros por ano e principalmente, ENXERGAR UMA REALIDADE NÃO EDITADA, QUE NÃO APARECE NOS TELEJORNAIS DA VIDA, PATROCINADOS POR INTERESSES PARTICULARES.
A educação brasileira é a raiz de tantos problemas e resposta para muitas outras questões frequentes.
Infelizmente o jovem brasileiro (principalmente aquele que estuda no sistema público de ensino) só consegue ter contato com um ensino verdadeiro, com aulas de sociologia, filosofia e outras ciências que cultuam a reflexão e desenvoltura do senso crítico, muito tarde. Quase que somente no Ensino Superior.
Por que será que essas matérias foram retiradas da grade de ensino durante a ditadura e nunca mais retornaram, ficando restritas apenas ao Ensino Superior ou então às escolas particulares? Por que será? Será que o governo realmente não quer a formação de ovelhas que questionam e enxergam com olhares críticos? Será que o governo só quer ovelhas mansas? Ovelhas rebeldes? Nãaaaaaaooooo ah tá!?
No Brasil só se estuda para passar no vestibular ou num determinado concurso público. Pronto e é só (lógico que não podemos generalizar).

Caímos de novo naquela máxima de que a "Educação é tudo". E realmente é.

Agradeço à vida por ter me dado uma "segunda chance" e hoje em dia estar caminhando no caminho do aprendizado e da cultura. Os livros realmente nos passam um mundo diferente. E procuro cada vez mais mostrar isso às pessoas que me cercam e também sempre que tenho oportunidade.

O estudo é o caminho, a educação o sentido e a vida, o grande enigma.

"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
(Paulo Coelho)

Abraços Tico! Seguimos juntos irmão!

JUNIOR

4:11 AM  
Blogger Altieres said...

É realmente temos que melhorar isso sim, por exemplo eu comecei a ler livros no ano passado e li dois (Anjos e Demônios e Meu nome não é Johnny)E estou começando a ter esse hábito de leitura, e me enteressando mais com a politica, violência, cultura enfim com a melhoria do nosso país.
Tudo graças a leitura.
abraços!!!!!

4:12 AM  
Blogger Junior São Gonçalo said...

Ah, respondendo às perguntas:

Meu último livro foi "A revolução dos bichos" (George Orwell).
Atualmente estou terminando de relembrar o estudo sobre a História do Brasil.
E quanto à números, depois que desenvolvi a leitura e gosto pela mesma, assim que termino algum, vou para outro título.

Abs!

4:18 AM  
Blogger Reticências said...

Quando possível, uns dois ou três, depende do tamanho do volume, do interesse que desperta. Pq tempo, a gente acaba arranjado qdo a leitura é boa...

Leio agora "A Náusea" de Jean Paul Sartre e "Misto Quente" de Bukowski. E nem preciso chegar à última página para recomendar os dois.

Luz

5:52 AM  
Blogger Daniel said...

Bom, apesar de parecer um papagaio, vou bater novamente na tecla...

Como pode o brasileiro ler mais de um livro por ano (que deve ser de auto-ajuda ou Paulo Coelho, convenhamos...) se ele não teve a devida educação?

E não falo em universalização da educação formal de hoje, não. Tive que passar mais de uma década na escola e meu gosto pela leitura foi criado em casa...

Salas com mais de 50 alunos, salários ridículos, escolas em péssimo estado e sem nenhuma estrutura (bibliotecas, salas de tv, etc.). Como alguém pode estudar ou ensinar assim? Um engenheiro no meio da faculdade ganha 800 reais de estágio; um recém-formado em licenciatura ganha somente 400, quando consegue algum trampo!

Assim, fica muito difícil ter um povo educado, crítico. E, em razão disso, também vai ficar muito difícil o povo um dia deixar de virar as costas para a realidade para assistir BBB, Gugu, Pânico na TV, etc...

Um abraço a todos! Ah, prometo que da próxima vez não falo em educação. É só o Tico ajudar...

6:26 AM  
Blogger .Cah. said...

Leio três livros por mês.
E o meu último título foi: Os Caminhos de Carla de Neir Ilelis.
No momento estou lendo: O mundo de Sofia de Jostein Gaarder.

E só não vai atrás do trio quem já morreu...rs

Beijos.

6:37 AM  
Blogger  said...

Eu leio tantos quantos eu posso, talvez menos que deveria ou mais do que seja necessário. as vezes me perco no mundo literário e dou as costas pra realidade, a velha vida como ela é.
Meu último livro foi Direito e Razão, do Ferrajoli, muito por causa da profissão, mas, por ser escrito por um filósofo, acabou por me chamar atenção também no lado não-profissional.
Agora estou lendo Kafka, Carta ao pai, ótimo pra quem tem problemas de relacionamento com os pais. Dá pra aprender muito sobre a gente e ter outra visão do que acontece na cabeça dos nossos coroas.

Ah, e só pra evitar constrangimento à minha "Xará de Blog" vou mudar o Lê para Letícia nos próximos comments. Meu comentário do post anterior é o segundo, e só.

8:43 AM  
Blogger *Carol Carolina* said...

Ahh ticoo, pensa q quem canta essa musica é uma loira gostosa q sobe no trio de mini-saia...
poxa.....tadinha.

esse é o lema.

respostas as suas perguntas: pelo menos dois livros por mes, e no momento:Alucinações Musicais.
foi emprestado por um amigo da aula de violão =)

super beijo e super carnaval....

9:00 AM  
Blogger Khalee Duranki said...

Babado novo é divertido..

Eu tô lendo e não tô..mais de um livro..ando sem paciência pra ler faz tempo..mas tô resgatando ela.

carnaval...todo mundo que vai na sapucaí diz q é foda..talvez um dia eu vá, nunca tive vontade.
vc já foi?

ah me lembro de minha infância com minha família, a gente se divertia no carnaval!!! nas festas de rua.. =D

11:36 AM  
Blogger manuh said...

Nenhum número exato para o mês, vou lendo e lendo, às vezes vários ao mesmo tempo, gosto de diversificar! Atualmente:
-A Hora da Estrela-Clarice Lispector
-As mentiras que os Homens Contam-Veríssimo
- O caçador de Pipas-Khaled Hosseini

Particularmente amo ler, e beijo livros, acredito serem essenciais, e sempre penso que se nossa sociedade tivesse o hábito da leitura, teríamos cidadãos inteligentes, formadores de opinião, uma sociedade menos hipócrita, digamos que melhor. Conversadno com um amigo, ele comentou sobre as aulas de literatura que tinha no colegial, e não sabia aproveitar, não vejo mais esse tipo de incentivo. Um dia em uma livraria, encontrei um garotinho, estarrado no chão com um livro na mão, parecia estar se escondendo, os olhinhos dele brilhavam, estava vidrado,o observei por minutos...cena rara de se ver.
Sobre o carnaval, se for comentar aqui tudo o que penso sobre tal, serei banida do espaço *risos*. Em concordância com a Le, gostaria de uma explicação para tanta comemoração. Aproveitarei o feriado para descansar, enquanto uns buscam bagunça, eu vou buscar sossego.. Já que as férias não rolaram! *Na mala,LIVROS LIVROS E LIVROS!

E viva o país do futebol!
E viva o país do carnaval!
Tá faltando um sambinha aí.


Beijo grande querido.

1:56 PM  
Blogger Wolf_Angel said...

sei que eram perguntas reflexivas, mas tenho q comentar isso: estou lendo gênio do harold bloom, mas o gênio do próprio é tão forte q deixa o livro de 830 pgns vazio! mas o último que li ''a menina q roubava livros'' é best seller, é pop, mas é o melhor q já li, fala das palavras com uma sutileza...uma linguagem encantadora, a história de uma menina na alemanha nazista narrada pela Morte. realmente bom.

quanto ao hábito da ignorância brasileira e carnaval, a festa da carne rende boas produções musicais, hehehe. "e a gente vai levando,e a gente vai elvando.."

esse é ano de eleições, haverão mais festas galmurosas absurdas para serem discutidas...

sopros d luz!
namastê!
=*

2:26 PM  
Blogger Bruna said...

A realidade brasileira é algo assustador, os números e as estatísticas comprovam a cada dia e assusta quem acompanha as "matemáticas".
Infelizmente, a leitura (verdadeira formação de opiniões) não faz parte da vida dos brasileiros e a conseqüência é um povo alienado, que diz "amém" e aceita tudo o que nós é imposto!
Mas concerteza, ao contrário dos livros que são desprezados, o Carnaval será exaltado com um orgulho, afinal somos o país do Samba, e os milhões investidos serão apreciados, juntos com as vozes que dirão que todo dinheiro foi corretamente investido. Enfim, ao passar dos anos, continuamos adotando a politica do "pão e circo" e assim será!

2:34 PM  
Blogger radik said...

"A menina que orubava livros"
Markus Zusak

...


Simples cabeças,
simples prazeres.

Cabeças vazias,
sem luz nem idéia.
Sem cheiro nem sabor.
Sem teor, 100% nada.
Alguém aqui acha que iriam se preocupar com uma letra de música?

As palavras se perdem no eco da cabeça de vento. Do vento.

Um abismo fisiológico.
A palavra "cultura" é sugada pela escuridão do vácuo mental.
Mas o carnaval, ah o CARNAVAL...
O Carnaval é legal.

3:07 PM  
Blogger Tati said...

Ainda lembro de quando cursava a
5ª ou 6ª série e , no período das férias de julho, fui na biblioteca do colégio para pegar uns 7 livros que pretendia ler durante o ,longo , recesso escolar... acho que em 15 dias, já havia lido todos, tá certo que a maioria deles era Coleção Vaga-Lume ..rs mas foi a partir daí que tomei gosto pela leitura.

Eu costumo ler 2 ou 3 livros/mês, fora os que começo e depois enfileiro..rs ( mas que depois retomo a leitura pois não gosto de começar algo para não terminar) .O último que li foi O Lobo da Estepe, de Herman Hesse ( Recomendo!!), agora leio A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón.

Que o brasileiro não cultiva o hábito de ler é fato!...Mas você já reparou que nossas Bienais do Livro estão sempre cheias?!

=*
Beijos.

3:19 PM  
Blogger Bianca Xavier said...

Eu leio um livro por mês,se possível dois.O último que li foi Os Miseráveis,no momento estou lendo Assim Falou Zaratustra (indicação sua)assim que terminar vou ler Inferno da Patrícia Melo.Espero que o tópico sobre livros volte no Roque Clube!É realmente assustador esse número"70%dos brasileiros não tem hábito de ler". Talvez esse fato explique muitas coisas,pois a leitura é uma grande influência em tudo ,inclusive em nossa educação!Pena que muitos ainda não perceberam isso!!
Mts bjs,abs...

3:40 PM  
Blogger Lud Abreu said...

Lendo: 100 anos de solidão (Garcia Marquez)
revista de palavras cruzadas conta como leitura??? o tédio reina e as bundas balançam no carnaval

bjs

3:59 PM  
Blogger Pauline T.n.T said...

Leio o máximo que puder..
O último título foi Cem Anos de Solidão, do Gabriel Garcia Marquez.
E no momento, estou relendo 'O mundo de Sofia'.

Infelizmente, o que realmente forma verdadeiras opiniões, a literatura,não é algo das massas.
É por isso que vivemos num país onde parece que após cada carnaval, as pessoas se esquecem de tudo o que se passou no ano anterior.
O que é das massas, é a TV... portanto, a alienação toma conta!


Bjo enorme, admirável Tico Santa Cruz =)

4:16 PM  
Blogger Inamara said...

Meu literato Santo Forte....Minha Santa Cruz

As vezes fico assustada com a conexão que temos....não sei se é maturidade, bruxaria, energia cósmica....ou tudo isso junto....mas é incrível como por tantas vezes estamos pensando no mesmo assunto ao mesmo tempo....venho aqui e vi seu post e fiquei “de cara”....
Bem...ocorre que desde a semana passada quando vc me disse que lesse Ensaio sobre a Cegueira que era maravilhoso – e que eu já tinha entrado na fila da biblioteca da empresa pra ler mas só tinha para o fim desse ano – decidi dar mais um sim para um não...explico:
Na empresa temos uma caixa de mails internos (no Brasil somos em torno de 100 mil pessoas...imagine) e nos pedem para usarmos apenas para assuntos de trabalho, mas aflita para ler o tal livro resolvi mandar um mail para os quase 100 funcionários só de minha agência (inclusive para a gerente que há 6 anos me demitiu e hj eu reintegrada a tenho no mesmo posto...pessoa de sorte eu hein?? rsrsrs) solicitando se alguém pudesse conseguir mais rapidamente pra mim...resultado...hoje o livro chegou em minhas mãos!!!!
Como recebi várias respostas das pessoas resolvi então publicar em mais um mail pra galera, a lista que a Gabi fez no tópico sobre os livros lá no DRC com os nomes de todos os livros que as pessoas indicaram lá e que ela catalogou de forma excelente e os 40 que estão lá e que já li, em vermelho, para que pudesse encontrar mais alguns e tb para que criássemos um “mini café/biblioteca cultural virtual” só da agência para trocarmos mais e mais livros...Bem....minha caixa lotou e só de pessoas da minha sala encontrei mais uns três daquela lista...e o melhor....nenhuma repreensão pelo meu ato de mudar o NÃO PODE e ter feito isso.....(aliás sou especialista em não aceitar “nãos” que acho que ficariam melhores se se transformassem em “sins”..rsrsrs)
Sobre leitura...bem....é meu passatempo predileto junto com a música é a arte que me faz companhia sempre...sempre digo que o livro é um amigo que esta sempre pronto a fazer companhia sem pedir nada em troca, sem cobrança, e dando muito...acrescentando VIDA pra gente. Leitura é hábito...e como acredito que se educa mais por exemplos que por palavras....minha mãe sempre lia....eu leio muito... e minha filha lê muito....sem que nenhuma de nós precisasse martelar essa importância umas pras outras...são os exemplos...não adianta discurso dentro de casa de que se deve ler se não há ninguém lendo para nos espelharmos...pode acontecer, mas é mais difícil!!
Bem...nos primeiros dias deste ano terminei a Cura por Shopenhauer (por sua indicação), a Elite da Tropa, Amar se Aprende Amando (Drummond) e terminei hoje uma coletânea de Mario Quintana chamada Quintanares....e hj mesmo vou começar o delicioso e esperado Saramago.
É isso...vamos fazer amigos LENDO...e melhorar nossas vidas....EM TUDO com estes que em muitos momentos podem ser nossos melhores amigos também!!!
Beeeiiijooosss de sua “ina” na veia!!!

5:27 PM  
Blogger Inamara said...

Ah
Esqueci....
Não tenho muitos livros pois sempre leio emprestado de bibliotecas e de amigos...mas carrego todos dentro de mim...minha biblioteca cerebral vai comigo onde vou...o saber não ocupa espaço dentro da cabeça, não tem limites para ele e ninguém destrói ou pode me tirar!!!... Acho que livro deve mesmo ser emprestado...porque depois que se lê e se APREENDE o conteúdo...é ótimo poder dividir as mesmas sensações com outras pessoas!!
Não ha desculpas econômicas para não se ler...as cidades têm bibliotecas públicas, as escolas têm, mesmo que as vezes precarias, e entre os amigos tb sempre se pode encontrar algo!!!
VAMOS GARIMPAR E LER GEEENTEEE!!!!

5:38 PM  
Blogger Dani said...

oi , voce não me conhece mais por acaso passei por aqui.
adoro babado novo :D
e adoro ler, acabei de ler 'a menina que roubava livros', muito bom

beijos :*

6:41 PM  
Blogger sao29502 said...

Em janeiro e de férias, aproveitei para ler "A menina que roubava livros" e reler Poesia Completa Alberto Caeiro - Fernando Pessoa; agora comecei o "Alucinações Musicais" de Oliver Sacks ( bem louco esse livro, fala sobre a mente humana e a musica!)mas confesso que estou curiosa para ler "Meu Nome Não é Johnny" do Guilherme Fiúza ( esse assunto controverso me empolga)e me recuso a ir ao cinema antes de ler o livro!Imagino que o filme seja bom ,mas me conheço o suficiente para prever que a minha curiosidade vai diminuir se assistir ao filme primeiro.
Também não vou negar que ja curti muito o Carnaval.Hoje em dia, prefiro aproveitar o tempo para ler, viajar e descansar. Respeito esta festa e o trabalho das pessoas envolvidas nesse evento mas nada disso me faz esquecer da realidade que vivemos hoje no Brasil nem da minha responsabilidade como cidadã.

9:13 PM  
Blogger edilza said...

Este comentário foi removido pelo autor.

3:16 AM  
Blogger Nathalie Machado said...

Estou lendo apenas livros científicos, para que eu possa fazer uma boa monografia.
Mas o último que li foi: Alice no país do quantum.
E na semana passada eu reli: Quando Nietzsche chorou.

6:14 AM  
Blogger Orelha ® said...

Ando lendo blogs alguns livros e outras coisas, mas minha idéia não era comentar nessa postagem em si mas sim nas outras como essa esta encima vai nessa mesmo.

queria apenas dar os parabens para esse tico que pensa e tem algo a falar, que a meu ver parece outra pessoa e não o vocalista do detonautas dos palcos e CDs continue o blog e boa sorte na estrada.

11:58 AM  
Blogger Borboleta Bia said...

Disse tudo Ina “Não há desculpas econômicas para não ler, temos muitas opções”. O que falta ao brasileiro é o hábito, boa vontade e claro, ser curioso. Poucas maravilhas na vida nos proporcionam viajar e brincar com a imaginação. Onde tudo anda tão rápido com a internet, um bom livro nos permite contemplar a palavra e o tempo ganha espaço.
Já fui até a Índia, passei por Paris, corri por uma rua sem asfalto na Alemanha, subi morro e quase levei um tiro. Ler é isso, expandir horizontes, ver o mundo por diversos ângulos e ter contato com as mais distintas culturas. Quem não se entrega a leitura acha chato, perca de tempo e dinheiro... Bom, enquanto eles morrem de “achismo” eu e alguns freqüentadores deste espaço fugimos com orgulho do vergonhoso resultado da pesquisa a qual aponta que entre os mais de 189 milhões de brasileiros, há cerca de 26 milhões de leitores ativos que lêem pelo menos três livros por ano.

Não gosto de carnaval, mas não posso negar e, tenho que concordar com Flávio Toledo e Julio Ribeiro.
- Que outra instituição no mundo consegue capitalizar os esforços de 5 mil componentes e comunidades?
Eles comparecem pontualmente durante semanas ao mesmo local. Ensaiam coreografias, decoram a letra e a melodia de sambas; fazem pesquisas históricas; concebem cenografias holywoodianas; confeccionam milhares de adereços e organizam centenas de costureiras num barracão que é um primor de linha de montagem.
Os sambistas lidam com milhões de dólares e pagam a fantasia do próprio bolso. Além disso, obedecem cegamente às ordens dos fiscais, chegam sem atraso à concentração e ajudam a empurrar carros alegóricos. Aí sambam por uma hora e ainda choram se a escola perde. É incrível! É muito mais complicado organizar uma escola de samba do que a General Motors.
É... Numa escola de samba os objetivos e valores dos sambistas são rigorosamente os mesmos da diretoria. Todos querem desfilar bem.

Resumindo, esquecemos da lei da convivência no nosso dia-a-dia, somos egoístas. Em uma empresa, na escola de samba, no partido político, no governo ou em qualquer outro grupo, se as pessoas envolvidas não quiserem que aconteça, perdemos milhões, as verbas são desviadas e continuamos esperando pelo outro, afinal, é mais confortável ficar encostado no muro das lamentações.

Beijos,
Gabi

3:37 PM  
Blogger Daniel Barros said...

Não sei ao certo quantos livros leio por mês. Sei que leio menos do que deveria. Mas nunca li tanto quanto agora.

O último título foi "O Monge e o Executivo".

No momento estou no começo da biografia do Roberto Carlos.Além desse estou lendo "Bel-Ami" do escrito francês Guy de Maupassant.
E costumo ler muitos blogs...

No domingo tive o desprazer de assistir a interpretação dessa música no Faustão.A letra reflete bem o 'espírito brasileiro'.

Carnaval chegando,sociedade acretidando que tudo está bem...

Abraços!

5:04 PM  
Blogger Autora: Tinne Fonseca said...

Tente fazer algo diferente da massa e ouça deles que nós é que estamos ficando doidos.
Quando comentei que vou passar o carnaval lendo e meditando numa fazenda com alguns conhecidos fui criticada. "_ Você só pode estar interessada em alguém, ou alguém em você. Vai deixar este rosto bonito longe do carnaval?"
Podem falar, não ligo. Eu só faço o que quero, pago as minhas contas, decido o que fazer com meu corpo, tenho inteligência suficiente para querer coisas boas e aprender a não repetir as que foram terríveis!
Passei por aqui...
Beijo,
Tinne

8:05 PM  
Blogger Rosane Silva said...

Quanto a mim não ha problema pois além das pesquisas e os ótimos livros que preciso ler para a facul eu adoro ler tudo que encontro, inclusve estou lendo uma apostila sobre reciclagem de lixo e "O livro negro do comunismo".

Mas realmente é triste ver que o brasileiro não tem esse costume que faz tanta diferença...
Mas nos meus planos de medio prazo já tem projetos em vista, pois por enquato não posso fazer muita coisa.

8:46 PM  
Blogger Kari said...

Não sei se era pra responder, mas vou arriscar...

Não tenho nenhum média de livros por mês... Vou lendo e só...
O último que li foi "Los Angeles", da Marian Keyes (tá, num é crítico e tal, mas eu gosto desse tipo de livro... PELO MENOS EU LEIO ALGO, né?).

No momento estou lendo "Quem matou Che Guevara", do Saulo Gomes. Tive que dá uma parada, pois me mudei, mas hoje eu arrumo as coisas e vou encontrar o livro no meio da caixa e aí continuarei a leitura... Ah! Ainda não terminei, mas é um ótimo livro.

E quanto ao Carnaval, nem comento... É só uma festa pra tirar o brasileiro da realidade que ele vive... Assim como a copa, o pan, e qualquer outra coisa que inventem em ano de eleição ou todos os anos...

Só no Brasil mesmo parar tudo por causa de uma festa... Carnaval tem em muitos lugares do mundo, mas só o Brasil pára por tantos dias e só o brasileiro fica sem fazer nada...

Sei não onde a gente vai parar em...

Beijos

3:22 AM  
Blogger *¨*¨*¨* Eu acredito em fadas said...

São mais de 180 milhões!
É muita gente saca?
É pouco cacique pra tanto índio!
Na sexta passada um mulequinho me pediu esmola, o piá pediu na sacanagem, sabe? Tava andando com uns guris, me olhou mexendo na bolsa e pediu... Eu estava pegando um livro. Na hora eu pensei: Por que criança pedi esmola e não pedi livro?
Daqui a três anos e meio eu vou ser professora. De língua portuguesa!
Tanta gente com fome, pede-se comida. Tanta gente pobre, pede-se dinheiro. Tanta gente sem leitura, quem aí pediu um livro no natal? E quem presenteou com um livro?
Você é aquilo que faz. O Brasil é aquilo que faz.
Se você quer leitura, se anseia desenvolvimento social e o fim da puberdade intelectual, presenteie aquele que tem sede com água fresca!

4:35 AM  
Blogger Cristal said...

Oi,

Eu queria saber o que faz com que uma pessoa goste ou não de ler. Tu sabes???
Sempre acreditei que com o incentivo dos pais e/ou professores, as crianças aprendiam a gostar de ler, mas vi que não é bem assim.
Aqui em casa sempre incentivei ao hábito da leitura, das mais diversas formas, lendo estorinhas, por exemplo. Isso até funcionou até um certo momento. Meus filhos até aprenderam a ler antes mesmo de ir para a escola, comigo, em casa mesmo, e por iniciativa e vontade deles. Mas na medida em que foram crescendo, mesmo que o incentivo tenha continuado, tanto em casa como na escola, hoje eles só lêem o que lhes é cobrado. E olha que eu tentei mostrar a eles o lado prazeiroso da leitura, aquele em que podemos nos transportar a lugares que nunca fomos, vivenciar situações que nunca passamos. Nada relacionado a inteligência, porque o conceito que tenho dessa palavra é muito parecido com o que tu comentasse lá no Clube outro dia, ou seja, não se mede a inteligência de uma pessoa de acordo com o número de informações que ela tem, e sim, com o que faz com elas.
Eu vejo que hoje em dia existe bastante incentivo a leitura às crianças, principalmente nas Escolas, pelo menos nas daqui.
Outro dia me surpreendi quando vi na Enseada, praia que fica aqui ao lado da Prainha, no meio das Tendas que a Petrobrás montou nesse verão para a criançada se divertir, a Tenda da Leitura. Fiquei curiosa e fui lá ver de perto. Mesmo com um baita sol, havia algumas crianças lendo.
Me aproximei da mesa e logo veio um menino, de uns 8 anos + ou -, me falar sobre o resumo de um livro que estava ali como indicação para leitura. Ele demonstrou tanto interesse na estória, que eu lhe disse pra me telefonar no outro dia, que eu tentaria conseguí-lo.
O livro é AMI - O Menino das Estrelas, de Enrique Barrios, e está disponível pra impressão na internet. Imprimi duas cópias, uma pra ele e outra pra mim. Trata-se de um livro direcionado ao público infantil, mas eu gostei da mensagem que o autor tenta passar.
Esse foi o último livro que li.
Agora estou lendo os livros que serão usados pelo meu filho no colégio, nesse ano. Tenho esse hábito porque gosto de saber o que ele vai aprender, e até pra me manter atualizada.
Separei um dos textos que encontrei no livro de português e que gostei.

MANEIR DE AMAR
Carlos Drummond de Andrade

O jardineiro conversava com as flores, e elas se habituaram ao diálogo. Passava manhãs contando coisas a uma cravina ou escutando o que lhe confiava um gerânio. O girassol não ia muito com a sua cara, ou porque não fosse homem bonito, ou porque os girassóis são orgulhosos de natureza.
Em vão o jardineiro tentava captar-lhe as graças, pois o girassol chegava a voltar-se contra a luz para não ver o rosto que lhe sorria. Era uma situação bastante embaraçosa, que as flores não comentavam. Nunca, entretanto, o jardineiro deixou de regar o pé de girassol e de renovar-he a terra, na ocasião devida.
O dono do jardim achou que seu empregado perdia muito tempo parado diante dos canteiros, aparentemente não fazendo coisa alguma. E mandou-o embora, depois de assinar a carteira de trabalho.
Depois que o jardineiro saiu, as flores ficaram tristes e censuravam-se porque não tinham induzido o girassol a mudar de atitude. A mais triste de todas era o girassol, que não se conformava com a ausência do homem. "Você o tratava mal, agora está arrependido?" "Não, respondeu, estou triste porque agora não posso tratá-lo mal. É A MINHA MANEIRA DE AMAR, ele sabia disso, e gostava."

Achei interessante também, que um capítulo inteiro desse livro de português, o autor mostra aos alunos como fomos induzidos pelas propagandas, ao consumismo (lembrei de ti). Vários exemplos de propagandas e de como o público reage. Bem legal. A discriminação, o preconceito, as "diferenças", também são trabalhadas de forma bem criativa.
É bom saber que o nosso filho estará sendo bem orientado. Eu gostaria que todas as escolas fossem assim, com certeza, não todos, mais muitos cresceriam com valores diferentes.

Mas mudando para o Carnaval...
O samba não é um ritmo que mexe comigo, e nem gosto de pular, mas tem coisas no carnaval que gosto: os desfiles das escolas de samba com aquelas fantasias lindas, que imagino, devem gerar empregos para a sua produção. Gosto também de conhecer a história dos enredos.
Mas sei que tu te referes a dedicação das pessoas com relação a sua Escola de Samba, e como seria importante se essas pessoas defendessem os seus direitos sociais, assim como defendem a sua Escola.

Falei demais...
Abraços...

11:01 AM  

Postar um comentário

<< Home