segunda-feira, outubro 02, 2006

Desde 1871

Lendo o livro do Arnaldo Jabor, Porno Política, cheguei até um texto escrito por Eça de Queiroz.
Estranho como parece que estamos correndo contra o relógio e parados no tempo.
Será que foi isso que Nietzche quis dizer quando relatou o eterno retorno ?
Será que estamos realmente presos nessa gaiola de acontecimentos que se repetem insistentemente ?

Observem isso, escrito em 1871.
Eça de Queiroz.

" O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Não há princípio que não seja desmentido nem INSTITUIÇÃO que não seja escarnecida. Já não se crê na honestidade dos homens públicos. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade da inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos abandonados a uma rotina dormente. O desprezo pelas idéias aumenta a cada dia. A ruína econômica cresce, cresce, cresce...
A agiotagem explora o juro. A ignorância pesa sobre o povo como um nevoeiro. O número de escolas é dramático. A intriga política alastra-se por sobre a sonolência enfastiada do país. Não é uma existências; é uma expiação. Diz-se por toda a parte : 'O país está perdido' "


Quem virá nos salvar ?????


Sorte amigos.

Tico Sta Cruz

31 Comments:

Blogger Cinthia Fróes said...

Pois é,também gostaria de saber! Extremamente decepcionada com tudo!
Realmente,como já dito por você,o exemplo deve vir de cima!!! Se os políticos são corruptos, roubam mesmo após descobertos e não são sequer punidos por isso, e ainda assim o povo os elege novamente...não sei nem o que pensar! Maluf e Collor é foda (sem contar todos os outros)!!! Sinceramente,não sei quem poderá nos salvar...

7:04 PM  
Blogger Danielle said...

OU SEJA...
ESTAMOS PARADOS NO TEMPO...
MAS NÃO NUM TEMPO BOM...
NUM TEMPO DE DESCASO..FALTA DE RESPEITO...
UM CÍRCULO VICIOSO QUE ENGOLE A NATUREZA DO NOSSO POVO
COMO DISSE ALGUÉM ALGUM DIA
" A MEMÓRIA É UMA ILHA DE EDIÇÃO "
O PROBLEMA É QUANDO OUTROS EDITAM O QUE TEMOS QUE LEMBRAR E QUE ACABA SEMPRE NOS LEVANDO DE VOLTA Á ESTACA ZERO...
QUE É ONDE JÁ ESTÁVAMOS
DESDE 1871...

SIM..SORTE
(??!!)
BEIJOS
DANNY

7:35 PM  
Blogger Mariana Pacheco_DRC said...

bom, segundo turno de eleições.
e oque acha disso?
o que podera nos salvar é a boa vontade do povo brasileiro e ver que corrupção não é a palavra chave para um pais melhor,para um pais evoluir, para um pais digno precisamos primeiro de bons governantes.

vou estar sempre presente aqui e no blog de vocês, beijos!

Mariana Pacheco.

8:19 PM  
Blogger KaPosadzki said...

As mudanças só acontecem quando fazemos por onde...

É bem verdade que temos motivos pra nos queixarmos dos políticos, etc, mas, até onde sei, nunca se conseguiu mudar algo apenas através de pensamentos e lamentações...as pessoas, mesmo que individualmente, precisam de alguma maneira manifestar as insatisfações através de ações...que sejam de forma insistente e sem deixar cair no esquecimento.
Quando isso acontece voltamos a 1871.

Somos muito permissivos e o exemplo tb tem que vir de nós mesmos

9:41 PM  
Blogger Pedritha said...

Tambem concordo que o exemplo deve vir de nos mesmos.
O Estado esta falido, nao ha o que se esperar dele. O curioso e que essas coisas ja aconteciam em 1871 e continuam (!).
Nao desisto. Quero um futuro melhor. Acredito naquela letra do Geraldo Vandre que diz: "Quem sabe faz a hora nao espera acontecer"
A esperanca e a ultima que morre ... Nisso eu acredito. O Brasil tem jeito. Depende de nos, de nossa paciencia, comprometimento e responsabilidade.

11:01 PM  
Blogger Pedritha said...

A insonia me pegou...
Nao tem a ver com o texto mas, quem puder / quiser, assista o filme Clique. Me surpreendi!

11:03 PM  
Blogger Khalee Duranki said...

Acho que a questão é que nós realmente demoramos a mudar de verdade, Tico.

Ontem vi um livro sobre involução (devolution), dizendo que os seres humanos teriam involuído desde as antigas civilizações, pois lá tinham uma espiritualidade e uma existência mais harmônica. dá uma olhada: http://legendarytimesbooks.com/product.php?productid=11&cat=0&page=10

acho que faz sentido, porque a gente costuma esquecer muitas coisas importantes rapidamente. esquecer acima de tudo o que NÃO devemos repetir...e o que geralmente acaba sendo mais fácil porque 'é como sempre se fez, então pra que mudar?' e isso é muito ruim.

o medo de mudar tá acabando aos poucos.

a consciência humana está se expandindo, estamos percebendo a loucura que fizemos por aqui durante todo esse tempo.

as coisas estão melhorando, nós mesmos nos salvaremos, temos todas as condições de transformar todo esse caos, começando pela nossa própria transformação.

é só acreditar e agir.

beijos!!

11:05 PM  
Blogger â™¬ ♡ Taty ♡ ♬ said...

Várias dúvidas na minha kbeça: Eça de Queiroz era vidente ?? Tinha o dom de adivinhar ?? Será q qdo escreveu isso estava prevendo o futuro ?? Quando o 'salvador' vira o próprio vilão é difícil combater. Será q ainda temos chance ??
SORTE
SORTE
SORTE
PAZ
PAZ
PAZ
AMOR
AMOR
AMOR

Bjos no coração.

4:15 AM  
Blogger Jana said...

Trecho do livro 'A opção brasileira':

" Aprofunda-se o fosso entre, de um lado, o conformismo do pensamento e a pobreza da comunicação, e, de outro, a profundidade da crise em que estamos imersos. Pois os fatos do cotidiano mostram como se debilitam, entre nós, as bases de uma sociabilidade civilizada: um regime comum de valores, caminhos de mobilidade social ascendente, a idéia de um futuro em construção.
Cada vez mais gente é expulsa da sociedade civil e retorna ao "estado de natureza", que é o estado da necessidade, marcado pela exclusão. Diminui o espaço coberto por qualquer forma de contrato social. Legiões de adultos perdem, de forma irreversível, direitos já conquistados - inclusive o mais básico deles, o direito de trabalho - , enquanto legiões de jovens deixam a adolescência sem terem tido a capacitação necessária para se inserir no universo contemporâneo do trabalho e da cultura. Grande número de pessoas passa a viver sem identidade social definida. A NOÇÃO DE DIREITOS E DEVERES ENFRAQUECE.
O retorno ao estado de necessidade não degrada a existência apenas dos que já foram lançados nele. Praticamente todas as camadas sociais passam a experimentar uma ansiedade permanente sobre o presente e o futuro. Dilui-se a distância entre crise e normalidade, pois a existência normal torna-se crítica. A possibilidade do desemprego, a insegurança diante da violência onipresente, a preocupação com o desamparo em caso de doença ou a chegada da velhice, as dúvidas sobre o futuro dos filhos - tudo isso forma um cotidiano de miséria material e moral que a todos atinge. Desaparece a idéia de que a vida pode e deve ter um horizonte amplo, sólido e aberto. Em seu lugar, predomina a sensação, psicologicamente desestruturante, de desgoverno das expectativas. Tudo se torna precário. Um sentimento do provisório, do frágil, do especulativo, a todos domina, e a incerteza se torna o pano de fundo que preside as ações. AS ELITES ESTÃO SEMPRE PENSANDO NO PRÓXIMO BOM NEGÓCIO; O POVO, NA ESTRATÉGIA DE SOBREVIVÊNCIA PARA O PROXIMO DIA."

O livro citado é uma síntese de idéias formuladas por um conjunto de pessoas, de origens e experiências diversas, que têm em comum a confiança no povo brasileiro e a certeza de que se pode construir um destino melhor para o país.

Com carinho...

5:57 AM  
Blogger Cristal said...

Sabe Tico, outro dia eu estava pensando:
Dizem que no mundo tudo é cíclico.
Isso se comprova em vários fatores, na moda, na literatura, até mesmo na educação e nos valores pessoais.
Bem, sendo assim, a princípio eu achei que, talvez, então, um dia a humanidade pudesse "ser melhor", mas daí tentei rebuscar em que momento da nossa história não houve sentimentos como a ganância, o desejo de poder, etc, e cheguei a conclusão: NUNCA.
Desde a época dos povos egeus, hebreus e todos aqueles nomes esquisitos do início da civilização, já haviam as diferenças sociais.
No início, quando descobriram a agricultura, a caça, a pesca, já começaram as guerrras pela posse das terras mais férteis, próximas dos rios. Depois surgiu o comércio com a troca das mercadorias e os homens descobriram que QUANTO + SE TINHA, + PODERIAM ADQUIRIR e a partir daí...
Os que tinham + venciam os que tinham menos e os que não tinham o que trocar, acabam se tornando escravos, trabalhando somente para ganhar o que comer.
E assim FOI, e assim É.
Só que não é por isso que vamos entrar em paranóia, certo???
Porque desde aquela época, também existiam coisas boas como, o amor, a justiça, existiam pessoas que lutavam pela igualdade de direitos, existia a compaixão, a fraternidade...
Então, sabemos que as nossas "sementinhas" não vão "consertar" o mundo, aliás, apesar que ser uma pessoa otimista, não acredito que "alguém" possa nos salvar, porque isso depende da vontade de cada ser humano. Como vc sempre diz: cada um escolhe o seu caminho, apesar de que acredito que em alguns momentos da nossa vida, tem "alguém" que coloca o seu "dedinho", que alguns chamam de "destino".
E assim vamos seguindo, com nossas sombras e nossa luz...

Te gosto muito.
Beijos.

6:14 AM  
Blogger JoNas said...

http://meucantoestranho.blogspot.com/

tico, sempre admirei seu trabalho
suas poesias...

realmente
parece que andamos em circulos no tempo...
e os problemas de 1871, apenas estao embaixo do tapete...
e continuaram la por algum tempo..

abraço
e muita sorte para nós brasileiros...

6:18 AM  
Blogger Naty said...

Eu estava lendo no jornal essa semana sobre os livros mais vendidos e este era um deles.

Ja até imagino pq..
Em breve quando eu acabar de ler o 'Desenvolvendo os Segredos da Linguagem Corporal', vou comprar o Porno Politica do Arnaldo.
*rs*

Beijinhus
Naty Ansbach

http://www.rosa-amarela.blogspot.com

7:24 AM  
Blogger fabiola/manaus said...

PARECE Q AS COISAS VEM E VAO... O Q PASSAMOS HJ E O REFLEXO DOS DIAS DE ONTEM...


ACORDA BRASIL!!!!!!!!

LUTEMOS POR UM PAIS MELHOR!!!!!!



MEU GURU, ATE FIM DO MES EM BOA VISTA!!!!!!!

MUITAS SAUDADES DE VCS!!!!!



SORTE E SUCESSO SEMPRE!!!!



BJOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

7:47 AM  
Blogger Reticências said...

O Jabor é um jornalista raro no Brasil. É aquele que critica, questiona. Mas também, tendo como mestre um escritor do realismo português como o Eça, não há como assistir esse contexto em que vivemos sem o mínimo de perplexidade.

Nós, que discutimos esses assuntos, conhecemos Eça de Queiroz, Jabor, Nietzsche, somos uma minoria neste país. Tivemos o privilégio de aprender a ler, de comer diariamente, de ter pais dispostos a se sacrificar para que pudéssemos ser capazes de pensar com independência. Precisamos ficar esperando por ajuda?

Por isso não deveríamos deixar essa realidade como herança. Nossa herança deveria ser a experiência que acumulamos com todas as injustiças, intrigas, mentiras que aconteceram. Devemos tentar deixar para quem vem depois, um claro sinal de que apoiaremos a ética e a honestidade e repudiaremos o contrário disto.

A nossa tolerância para impedir que essa história se repita evitará que essa confusão geral, continue batendo com o mesmo teor escrito há 175 anos por Eça.

9:05 AM  
Blogger Latrerian Lamasson said...

136 anos depois... Eça ainda me choca com sua atualidade...seja aqui ou em Portugal como diz o texto a seguir:
“ORDINARIAMENTE todos os ministros são inteligentes, escrevem bem, discursam com cortesia e pura dicção, vão a faustosas inaugurações e são excelentes convivas. Porém, são nulos a resolver crises. Não têm a austeridade, nem a concepção, nem o instinto político, nem a experiência que faz o ESTADISTA. É assim que há muito tempo em Portugal são regidos os destinos políticos. Política de acaso, política de compadrio, política de expediente. País governado ao acaso, governado por vaidades e por interesses, por especulação e corrupção, por privilégio e influência de camarilha, será possível conservar a sua independência?”

Alguma semelhança?????

10:25 AM  
Blogger ~Lana. said...



É impressionante como as coisas não evoluíram, entra político e sai político e a palavra de lei
é sempre a mesma, corrupção! E eles que são os mais inteligentes mesmo, mas é assim, é sempre assim, usam de sua inteligência pra se dar bem as custas dos outros, tirando o que nos é de direito. Claro, principalmente o nosso direito de educação para que a população continue estúpida e sem base nenhuma para questionar seus direitos, felizes são aqueles que independente de tudo correm atrás e não se deixam levar por essa gentinha... aja ação, inteligência, união, coragem, sorte, fé e força de vontade pra limpar toda essa imundície que nos cerca viu.

"Quem souber colocar sua inteligência ao lado do coração alcançará na Terra as maiores alturas."

Até a próxima Tico!
Bjs,
Lana.

12:34 PM  
Blogger MaRRi said...

A sensação é de que o tempo parou... não crescemos, não evoluímos, não regredimos... NADA, continuamos estáticos diante da vida, das pessoas, do mundo que nos grita vida... mas de onde tirar? Pra quem recorrer?

Se eu votar em vc, vc me escuta? Ou vc paga uma cesta básica pelo meu voto e não se fala mais nisso?

Mais que alucidar o voto como uma arma, devemos usar a palavra como arma... a palavra que cobra, que dialoga, que efetiva mudanças...
O meu imposto tá pago, mas se eu negar a pagar pq não vejo mudanças, a bandida sou eu e não eles que enfiam meu dinheiro em suas contas na Suiça... porra, eu nem sei pra que lado fica a Suiça...

O mundo não é muito lento só pra mim e pra vc...

Bjs, Mari Brasilia

1:40 PM  
Blogger Aprendiz said...

Desde de 1871?
Será que é desde de lá?

Sinceramente ...

Essa é vida ... vai ver que merecemos, ou não!
Vai ver que a resposta tá na nossa cara e não estamos vendo pq estamos cego, por algo ... e o que seria?

Sorte?!

2:06 PM  
Blogger _KaRi_ said...

POis é, parece que o brasileiro anda em círculos.
E parece também que a memória do brasileiro não existe, né? Afinal, como pode alguém que roubou todos os cidadãos do país ser eleito como senador?? Onda tá o orgulho desse povo?? É porque o orgulho ás vezes torna-se um pouco necessário.

E anda por cima, todos sabem de todos os nossos problemas, todos esses políticos sabem muito bem de tudo que foi dito por Eça de Queiroz, mas parece que é muito melhor fingir que ninguém sabe, né?

E a gente? E o povo brasileiro fica onde? E faz o que??

Realmente, o povo brasileiro decepciona muito. Até a gente que tenta fazer alguma coisa e mudar esse país, se sente desestimulao quando vê que o brasileiro não quer ser ajudado e fica zombando de quem tenta fazer algo.

Aí, aí. falei demais, né? Desculpa o desabafo, mas você sempre me faz pensar muito nas coisas. VAleu por tudo.
Bju
Karina

2:16 PM  
Blogger _KaRi_ said...

POis é, parece que o brasileiro anda em círculos.
E parece também que a memória do brasileiro não existe, né? Afinal, como pode alguém que roubou todos os cidadãos do país ser eleito como senador?? Onda tá o orgulho desse povo?? É porque o orgulho ás vezes torna-se um pouco necessário.

E anda por cima, todos sabem de todos os nossos problemas, todos esses políticos sabem muito bem de tudo que foi dito por Eça de Queiroz, mas parece que é muito melhor fingir que ninguém sabe, né?

E a gente? E o povo brasileiro fica onde? E faz o que??

Realmente, o povo brasileiro decepciona muito. Até a gente que tenta fazer alguma coisa e mudar esse país, se sente desestimulao quando vê que o brasileiro não quer ser ajudado e fica zombando de quem tenta fazer algo.

Aí, aí. falei demais, né? Desculpa o desabafo, mas você sempre me faz pensar muito nas coisas. VAleu por tudo.
Bju
Karina

2:16 PM  
Blogger Lê said...

Ao escrever o eterno retorno, ao meu enteder, Nietzsche defendeu a tese de que o mundo alterna indefinidamente entre criação e destruição, alegria e sofrimento, bem e mal.
Penso eu, que, em realidade, a teoria de Nietzsche foi criada em oposição descarada ao cristianismo.
Segundo se sabe, o cristianismo opõe o tempo à eternidade, tudo isso para dar valorização a esta, uma vez que os cristãos só aceitam a eternidade de Deus, e de mais nada ou ninguém. Nietzsche, por sua vez, proclamou a eternidade do próprio tempo. Assim, ele compreendeu e aceitou - sabe-se lá como - a morte de Deus. Ainda, destacou que não existem valores supremos.
Acho que só os que se sentem acima do bem e do mal aceitariam o eterno retorno como uma boa notícia, e não como uma tortura.
A idéia de que estamos eternamente condenados a sofrer pelos erros alheios é, no mínimo, insuportável.
Mas, por outro lado, Nietzsche se dobra e desdobra nesta teoria unicamente pra afirmar o que todo mundo já sabe, ou seja, que o que conta é o agora e o mundo daqui, ao contrário do Cristianismo, que relaciona as boas e más ações como pré-requisito para se alcançar algo melhor.
Mas, voltando ao assunto do post, já não acho que tenhamos salvação como mundo. Talvez tenhamos como unitários. Mas somos tão poucos que chega a dar dó. Eu fico pensando como é possível que valores tão básicos como respeito, integridade, ética e fraternidade podem passar tão desapercebidos aos olhos de tanta gente. Tanta abundância de desconstrutivismo do certo e do errado me fazem pensar que eu estou aqui nesse país por acidente. Certamente estou esperando a nave me buscar. Eu queria eterno retorno pra pessoas como eu, por mais egoísta que isso possa parecer.
“Pra nós todo o amor do mundo. Pra eles o outro lado.”

4:13 PM  
Blogger â€¢Â´Â¯Â¥Â¯`•LiLiTh* Eliane•´¯¥¯`• said...

É incrível como, há 175 anos, Eça de Queiroz retratou fielmente a política dos dias atuais!

Incrível e desestimulante... pois se nada mudou, quantos anos, séculos, milênios, teremos pela frente para ver nosso país decente?

Utopia!!!

Sobre o post anterior (Desde 1977):
Tico, foi através da banda que tive oportunidade de conhecer pessoas que eu adoro do fundo do coração (Laine, Tati, FarinHa, Luíza, Vivi... amo vocês!!). VOCÊ me deu esse presente!

Agradeço a ti um montão de coisas: pela felicidade que nos proporciona nos shows, pelo carinho e paciência que nos dedica nos camarins, pelas 283749457232 fotos que não se recusa em tirar mesmo estando cansado, por compartilhar seus pensamentos e emoções conosco nesse espaço, por simplesmente existir!

Gosto muito de ti. Que todos os santos continuem iluminando cada vez mais se caminho!

Bjs

8:24 PM  
Blogger Libelula da Noite said...

Nem sei mais...

Talvez devemos chamar a Liga da Justiça, ou o Chapolim Colorado, pq no povo, acho que não acredito mais...

9:25 PM  
Blogger Jamili Limma said...

Eu conversei sobre esse lance de tempo esses dias com uma amiga, mas citei outro exemplo...

É parece que as dificuldades de todas as épocas foram exatamente iguais!!

Se fosse usar algo parecido com a filosofia espirita: é como se cada país fosse uma colônia com pessoas que vêm para evoluir, equando não evoluem retornam para um lugar com o memso problema...e quando evolui, vai pra um país de primeiro mundo, ou mais evoludo que o Brasil...
Não, não é que exista ou eu acredite nessa idéia...é apenas uma comparação entende????
Ou o lance mesmo que eu conversei com a minha amiga, na "época em que os personagens biblicos viviam", as mulheres se casavam com 12/13 anos...com o passar do tempo, uma menina de 12 anos era nova demais para assumir um lar, mas em compensação uma de 20 já era velha...depois, a de vinte já não era velha, e era possível se casar com 30, sem neura alguma...o que é o caso de hj em dia..MASSSSSS, SEM TERMOS CONTROLE ALGUM, E MESMO COM VÁRAS CRITICAS A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA, AOS POUCO O CICLO DAS MÃES DE DOZE ANOS DA ERA BIBLICA, RETORNA E SEM QUE TENHAMOS CONTROLE...ATÉ COMEÇAR TUDO OUTRA VEZ...

Ou seja, em todos os setores da nossa vida encontraremos problemas que mesmo com o passar dos anos não se resolveram...
E olha, que o texto que vc postou tem uma diferença de um pouco mais que um século...
os personagens biblicos são milenares...
E por ai vai...quanto mais fuçarmos, mais acharemos...
aiai...cinco e meia da matina...e eu ainda consigo escrever essas coisas, com as vistas embaçadas de tanto cansaço!!(ignore as besteiras ok?uhauahuahahua)
Beijos moçoooo!!!

1:39 AM  
Blogger Mundo de Gilcobain said...

bacana o texto!!! muito bom... mas isso não eh novidade neh?! vc supera a cada dia... tenho uma coisinha pra te falar...
Queria te desejar feliz aniversário, embora que atrasado(por eu não ter entrado na data certa, na net) mas eu acredito que você sabe que o que vale é a intenção... gostaria muito de poder estar com vc nesse dia,poder abraçá-lo e desejar olhando nos teus olhos tudo que há de melhor nessa vida! pq vc merece... e isso eu desejo pro Tico como pessoa(não pro artista)que pra mim é um ser como outro qualquer: que tem suas ânsias, revoltas,medos,dores,sentimentos como qualquer ser humando! é pra você que tanto escreve e pensa nas coisas mais inusitadas e supremas! pra você que me faz sentir uma pessoa melhor ou pior ao ouvir suas canções, á você que me faz enxergar mehlor a podreira que cerca o nosso mundo!
à você que eu tanto amo e admiro,que eu desejo muita paz, muita luz no teu caminho, você é um ser muito especial. Ao Tico(artista) Eu desejo muito sucesso e cada vez mais inspiração pra que você continue conseguindo passar as mensagens que você deseja, cumprir seus objetivos com as suas canções... feliz aniversário, me dispeço ao som de Silêncio... Amo vc!!!

9:43 AM  
Blogger Gabriela MKT said...

Levando as coisas na brincadeira diria que a única saída é a abdução por alienígenas simpáticos.

Frequentemente paro e penso se as pessoas são alienadas ou levam tudo na brincadeira mesmo.

Com tanta mentira pecebida e fatos claros apontados para qualquer pessoa entender o que astá acontecendo no cenário político, o povo ainda teve a capacidade de eleger 7 Deputados acusados de receber dinheiro do valeriodulto. Ao menos os eleitores não perdoaram os parlamentares envolvidos no escândalo dos sanguessugas. Será pq este último é um dos roubos mais recente????

Tem uma crítica ao governo Lula escrita pelo próprio Jabor que eu gosto muito por ser clara, sarcástica e verdadeira.

A VERDADE ESTÁ NA CARA, MAS NÃO SE IMPÕE (Arnaldo Jabor)

O que foi que nos aconteceu? No Brasil, estamos diante de acontecimentos inexplicáveis, ou melhor, "explicáveis" demais. Toda a verdade já foi descoberta, todos os crimes provados, todas as mentiras percebidas.

Tudo já aconteceu e nada acontece. Os culpados estão catalogados, fichados, e nada rola. A verdade está na cara, mas a verdade não se impõe. Isto é uma situação inédita na História brasileira.

Claro que a mentira sempre foi a base do sistema político, infiltrada no labirinto das oligarquias, claro que não esquecemos a supressão, a proibição da verdade durante a ditadura, mas nunca a verdade foi tão límpida à nossa frente e, no entanto, tão inútil, impotente, desfigurada, broxa.

Os fatos reais: com a eleição de Lula, uma quadrilha se enfiou no governo e desviou bilhões de dinheiro público para tomar o Estado e ficar no poder 20 anos.

Os culpados são todos conhecidos, tudo está decifrado, os cheques assinados, as contas no estrangeiro, os tapes , as provas irrefutáveis, mas o governo psicopata de Lula nega e ignora tudo. Questionado ou flagrado, o psicopata não se responsabiliza por suas ações.

Sempre se acha inocente ou vítima do mundo, do qual tem de se vingar. O outro não existe para ele e não sente nem remorso nem vergonha do que faz. Mente compulsivamente, acreditando na própria mentira, para conseguir poder.

Este governo é psicopata!!!

Seus membros riem da verdade, viram-lhe as costas, passam-lhe a mão na bunda.

A verdade se encolhe, humilhada, num canto. E o pior é que o Lula, amparado em sua imagem de "povo", consegue transformar a Razão em vilã, as provas contra ele em acusações "falsas", sua condição de cúmplice e comandante em "vítima".

E a população ignorante engole tudo. Como é possível isso?

Simples: o Judiciário paralítico entoca todos os crimes na fortaleza da lentidão e da impunidade. Só daqui a dois anos serão julgados os indiciados - nos comunica o STF.

Os delitos são esquecidos, empacotados, prescrevem. A Lei protege os crimes e regulamenta a própria desmoralização. Jornalistas e formadores de opinião sentem-se inúteis, pois a indignação ficou supérflua. O que dizemos não se escreve, o que escrevemos não se finca, tudo quebra diante do poder da mentira desse governo.

Sei que este é um artigo óbvio, repetitivo, inútil, mas tem de ser escrito.... Está havendo uma desmoralização do pensamento. Deprimo-me: "Denunciar para quê, se indignar com quê? Fazer o quê?". A existência dessa estirpe de mentirosos está dissolvendo a nossa língua.

Este neocinismo está a desmoralizar as palavras, os raciocínios. A língua portuguesa, os textos nos jornais, nos blogs, na TV, rádio, tudo fica ridículo diante da ditadura do lulo-petismo .

A cada cassado perdoado, a cada negação do óbvio, a cada testemunha, muda, aumenta a sensação de que as idéias não correspondem mais aos fatos!
Pior: que os fatos não são nada - só valem as versões, as manipulações.

No último ano, tivemos um único momento de verdade, louca, operística, grotesca mas maravilhosa, quando o Roberto Jefferson abriu a cortina do país e deixou-nos ver os intestinos de nossa política. Depois surgiram dois grandes documentos históricos: o relatório da CPI dos Correios e o parecer do procurador-geral da República. São verdades cristalinas, com sol a pino.

E, no entanto, chegam a ter um sabor quase de "gafe". Lulo-petistas clamam: "Como é que a Procuradoria Geral, nomeada pelo Lula, tem o desplante de ser tão clara! Como que o Osmar Serraglio pode ser tão explícito, e como o Delcídio Amaral não mentiu em nome do PT?

Como ousaram ser honestos?".
Sempre que a verdade eclode, reagem. Quando um juiz condena rápido, é chamado de "exibicionista". Quando apareceu aquela grana toda no Maranhão (lembram, filhinhos?), a família Sarney reagiu ofendida com a falta de "finesse" do governo de FH, que não teve a delicadeza de avisar que a polícia estava chegando...

Mas agora é diferente. As palavras estão sendo esvaziadas de sentido. Assim como o stalinismo apagava fotos, reescrevia textos para coonestar seus crimes, o governo do Lula está criando uma língua nova, uma novi-língua empobrecedora da ciência política, uma língua esquemática, dualista, maniqueísta, nos preparando para o futuro político simplista que está se consolidando no horizonte. Toda a complexidade rica do país será transformada em uma massa de palavras de ordem, de preconceitos ideológicos movidos a dualismos e oposições, como tendem a fazer o populismo e o simplismo.

Lula será eleito por uma oposição mecânica entre ricos e pobres, dividindo o país em "a favor" do povo e "contra", recauchutando significados que não dão mais conta da circularidade do mundo atual.

Teremos o "sim" e o "não", teremos a depressão da razão de um lado e a psicopatia política de outro, teremos a volta da oposição mundo x Brasil, nacional x internacional.

A esquematização dos conceitos, o empobrecimento da linguagem visa à formação de um novo ethos político no país, que favoreça o voluntarismo e legitime o governo de um Lula 2 e um Garotinho depois.

Assim como vivemos (por sorte...) há três anos sem governo algum, apenas vogando ao vento da bonança financeira mundial, só espero que a consolidação da economia brasileira resista ao cerco político-ideológico de dogmas boçais e impeça a desconstrução antidemocrática. As coisas são mais democráticas que os homens.

Alguns otimistas dizem: "Não... este maremoto de mentiras nos dará uma fome de verdades!". Não creio. Vamos ficar viciados na mentira corrente, vamos falar por antônimos.

Ficaremos mais cínicos, mais egoístas, mais burros.

O Lula reeleito será a prova de que os delitos compensaram. A mentira será verdade, e a novi-língua estará consagrada.

...
É, espero que a previsão do Jabor esteja errada. Mas olha, estou me sentindo um rato sem ter para onde correr, pq será a troca do homem barba arrogante pelo picolé de chuchu.

Acabei de ficar frustrada, mas sou otimista, acredito que se cada um fizer sua parte podemos ver além do furacão.

Gabi

9:49 AM  
Blogger *Carol Carolina* said...

O filme continua!
quem "merece" estar defendendo alguma coisa, não conseguiu, e quem roubou tem mais uma vez a chance de restabelecer sua vida, com os cofres públicos.

A vida não tem "SAVE GAME"
não é um jogo.
resta esperar o Clodovil acrescentar a nossa Constituição , seus modelitos de noivas!

Beijos pra vc

2:02 PM  
Blogger Libelula da Noite said...

Concordo com vc Carol, mas me peguei pensando nisso, na candidatura do Clodovil, na inesperiencia dele e ainda não sei se é melhor ter um desenformado dentro da politica ou um corrupto bem informado!

Pense nisso...
Sei lá...
Talvez fosse melhor 10 Clodovil do que 1 Maluf (que foi eleito com mais de 700 mil votos, ficando em 1º lugar entre os candidatos eleitos...)
Por tudo isso me pego pensando varias vezes no PORQUE que o povo faz isso consigo mesmo... Gostam de sofrere? de serem enganados????
Huum... Acho que nunca saberei, pq não faço parte dessa maça politicamente ignorante...

peace

bjo

*** PS: Tico, meu fofo, vc não se manifestou mais entre os comentários... Podíamos discutir seus posts... O que vc acha?
bjo lindo

5:58 AM  
Blogger Zuza_Brasil said...

Há muiito tempo paramos de progredir....
então ficamos secularmente parados...
Hoje no entanto, REGREDIMOS espantosamente...
parece que ainda vai demorar um pouco para alguem nos salvar...
o povo quer mesmmo sofrer... isso eh fogo... e nao pode nem reclamar neh?pq insistir no mesmo erro, eh qrer sofrer... nao é possivel

12:10 PM  
Blogger *cL@üD!NhA* said...

Buenas!

Interessante como algumas palavras tão antigas representam nossa atuação contemporânea...
tenho outra citação bem antiga e descritiva:

"(...) por toda a parte, os fracos odeiam os poderosos, e os poderosos os tratam como rebanhos, dos quais vendem a lã e a carne. Um milhão de assassinos arregimentados, correndo de uma ponta à outra da Europa, promovem a chacina e o banditismo com disciplina pra ganhar seu pão, porque não tem profissão mais honrada; e nas cidades, que parecem gozar de paz e onde florecem as artes, os homens são devorados por mais inveja, cuidados e inquietações do que é experimentar em flagelos uma cidade sitiada. Os desgostos secretos são ainda mais cruéis que as misérias públicas. (...)"

(Cândido Ou o Otimismo - Voltaire)

"...As mais antigas verdades tornaram-se
relíquias que numa estante ficarão
pra sempre guardadas, empoeiradas..."

Infelizmente ou felizmente.

Consciência e percepção amigos.

Assim despeço-me com meus cordiais cumprimentos... t+.

5:11 PM  
Blogger Eu sou... eu! E vc quem é? said...

Boa madruga pra vc,
Bom, estou aqui... pensativa... não queria estar em casa mas estou. Sabe quando todas suas opções estão fazendo outra coisa ou nada, simulando uma felicidade inexistente?! Então... aí começo a me perguntar "por que", por que isso, por que aquilo. Se pudesse escolher não teria esses pensamentos confusos, não mesmo!
Vamos ao comentário rs, desculpa os desabafos rs, faço isso quando não quero falar com ninguém, quando o pessoal aqui de casa já está dormindo, quando me sinto sozinha. Não sei se converso com vc ou comigo mesma, e sabe de uma coisa?! Está sendo tão bom ficar assim sozinha!!! Assim não me sinto sozinha (louca, eu? imagina!) por imaginar que outras pessoas também se questionam sozinhas em algum lugar por aí, é reconfortante saber da existência de seres pensantes.
Agora vou comentar, juro que vou! hahhahahahahaha
Pois é, os acontecimentos se repetem... desde os históricos/políticos/sociais até os pequenininhos na nossa vida. Será que não somos os únicos culpados nisso? Cada um o grande culpado (por tudo)! Não estamos parados no tempo, estamos rodando, rodando sem parar e infelizmente errando sem parar. Partindo da idéia de que não sabemos o que fazer com as pequenas coisas que se repetem na nossa vida -porque se elas se repetem não aprendemos com ela e se sim não deixaríamos acontecer de novo- o que dizer então das grandes coisas?! Hoje não sei... quando souber te conto, pode ter certeza!
Tenho mais duas coisas a dizer:
1. Esses questionamentos são bons serem expostos até certo ponto, deixa de ser quando se abalam por influências externas. De certa forma é bom pensar com seus botões, refletir, meditar, pedir ajuda e se abrir também. Muitas coisas só vc pode descobrir sozinho e assim mudar sozinho em vc, daí os outros percebem a mudança e se interessam mudando a eles também ou ajudando vc.
2. Às vezes o sucesso está em pensar menos, eu por exemplo: 'entendo', 'decido', 'descubro' quando não estou pensando sobre a tal coisa, se pensasse não teria a resposta que surge do nada rs. Do nada coisa nenhuma, ela já estava lá dentro e não enxergava ainda ;)
Tô viajando pra longe demais com minha loucura! Mas termino esse comentário bem melhor do que quando comecei, valeu^^
Ah, se cuida Tico (sempre é bom!).


LOVE
TRINITY


OBS.: Vc poderia me salvar?! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

9:29 PM  

Postar um comentário

<< Home