sábado, maio 27, 2006

Das trilhas ocultas

Qual o papel desejas obter nesse teatrinho ao qual fomos submetidos desde que nascemos? Talvez tenhamos escolhido esse caminho quando lutamos pelo direito da existência ainda dentro do ventre materno.Outras almas tentaram e fracassaram dando lugar a ti nesta aventura. E ninguém nasce com sorriso nos lábios. Passamos pelo portal em direção ao infinito com a sensação de que nossa proteção nos expeliu para um lugar ao qual teremos muitas escolhas a serem feitas, diferente de quando recebíamos através de um cordão ligado a nossa frágil barriguinha, os alimentos e as palavras de carinho e amor ( quando somos bem vindos) de nossos queridos progenitores.
Ali, naquele momento talvez mesmo sem que entendêssemos o significado das palavras, já percebemos que nada seria realmente muito simples ao cursar a viagem de volta a origem.
Alguns com mais outros com menos recursos porém todos diante da mesma questão. Como se fossemos colocados dentro de um labirinto onde a porta de entrada é a igual para qualquer um que resolva descobrir que o caminho a ser seguido é repleto de muitas opções.
Nesse caso por algum motivo ignorado por nós, uns vem com mais recursos e outros com quase nada e observando a trajetória depois que o tempo vai se diluindo é possível que não encontremos explicações lógicas para entender a biografia de certas pessoas que estréiam esse espetáculo com lindos cenários ao fundo e que página a página vão escrevendo seus diálogos com palavras de dor e sofrimento, enquanto outros bem pobres que poderiam estar encenando suas peças dentro de um clima de horror, acabam prosperando e modificando tudo ao seu redor.
Não venha me dizer que a vida é assim, isso já sei, é notório e as trilhas ocultas que tomamos escondidos de nós mesmos é que acabam nos levando a lugares que nunca imaginamos existir.
Preste atenção em quantas trilhas ocultas tomastes até o segundo presente.
Daquelas que nem percebeu e quando notou já havia transformado tudo ao seu redor e então se perguntas : - Como isso foi acontecer ????? Porque estou aqui ???? O que estão fazendo comigo ?????
Talvez tenhas escolhido um papel simples nesse meio do caminho, oferecido por alguém interessado em seus recursos e pronto, aceitastes sem duvidar e quando percebestes em cena, não sabias como desvencilhar das gargalhadas imorais brindadas a tua presença.

Tens então que enfrentar este primeiro capítulo e juntar tudo o que fora lançado em sua direção sabendo que não serás capaz de carregar em teus braços tantas riquezas, se for com estes olhos que encaras, deverás garimpar o que de melhor acreditas ter no meio de tantas ofertas e colocar para dentro de ti, como num banquete no purgatório.
Então olhe bem a sua volta e no chão observe as pegadas que te conduziram até onde te encontras, faça as escolhas que consideras e após deixar alguns presentes paras trás e carregar em teus braços o que acreditou ser o melhor, tenhas sabedoria para assumir que tudo o que é teu foi tu quem escolhestes.

Daí em diante te pergunto já ciente de que tens um pouco mais de condições de responder....
Qual é o teu papel ????
Qual personagem ou quantos personagens pretendes ainda representar ?
Nas mãos de quem estão suas escolhas ?

Qual é o teu papel ?????
Quem esta te conduzindo ????

Achas que podemos ser apenas marionetes nas mãos de um Deus que nos manipula a seu bel prazer ????
Pode ser tudo uma montagem como final já pré estabelecido no roteiro ou podemos modificar nossas histórias quando assumimos a responsabilidade por elas ?

Hummmmmm........
Tem tantos personagens que ainda pretendo representar...
Tantas coisas que ainda pretendo viver.....
Tantos sentimentos que desejo compartilhar....

Quando chegar o meu momento de me despedir desse imenso teatro, quero olhar para tudo que fiz e sorrir, fechando assim meu ciclo com
a sensação de que entrei em cena nu e aos berros e sai de cena com o papel que me permitiu viver tudo o que sempre quis....
Portanto com sorriso nos lábios.

Com amor

Tico Sta CRuz

33 Comments:

Blogger Daia Santo Forte® said...

Vc pode ser, representar o personagem que for, que sempre estarei na platéia para te aplaudir!
Beijos=)
Com amor.
Daia.

2:21 PM  
Blogger Rose said...

Mó tempão sem vir aqui... Levei mais de uma hora lendo posts e coments antigos.

Gosto mt daqui.


Esse "Deus" que facilita pra alguns e dificulta pra outros não seria nossa própria postura, atitude e consciência?
O nosso verdadeiro EU?

Não tenho dúvidas qt a isso!!!
Por isso q tudo meu flui fácil, praticamente vem no meu caminho, pq meu coração é limpo, livre de impurezas, verdadeiro.
Só vai pra batalha pra se defender, né?!!

A minha dúvida é qual foi o critério usado pra eu nascer na família que eu nasci... Se foi um processo randômico, então eu tive mt SORTE!

Se não foi, então eu tenho que agradecer a alguém ou a alguma coisa, né?

Bjo na sua Boca!!!

p.s.1: Nunca mais te vi de moto...
p.s.2: Comprei uma Biz 125 hehe...

2:58 PM  
Blogger Liliam Roque Clube said...

Perguntas...elas nao acabam nunca. estao sempre nos perceguindo p ser melhor ou pior, p comfundir ou esclarecer.
e com certeza estaremos sempre te aplaudindo sendo o papel que for.
T amoooooooooooo
bjim

4:27 PM  
Blogger Danielle said...

PAPÉIS..PERSONAGENS..TANTOS...
ESCOLHAS..ATALHOS..TRILHAS E CAMINHOS OCULTOS
SALTOS NO ESCURO
SIM..UM LABIRINTO..CADA VEZ MAIS ESTOU ESVAZIANDO MINHA BAGAGEM PARA LEVAR SOMENTE O QUE REALMENTE IMPORTA
SABE TICO..DÁ MEDO...
DO ESCURO...DO DESCONHECIDO..QUE AO MESMO TEMPO ME ATRAI
NÃO ME RECONHEÇO..NÃO ME ENCAIXO
PARO UM POUCO..CHORO..ALIVIO MINHA ALMA..E A ESPERANÇA APARECE DE NOVO
ESCOLHO E VOLTO A CAMINHAR
DEIXANDO COISAS PARA TRÁS
TENTANDO CORRIGIR
MAS PRINCIPALMENTE SER RESPONSÁVEL PELO QUE FIZ OU DEIXEI DE FAZER
DÓI ? SIM..MUITO..
A COMPREENSÃO DE SI É DOLORIDA
MAS NINGUÉM DISSE QUE IA SER FÁCIL NÉ ?
CHORO CADA VEZ QUE ME ENCONTRO
E SIGO VIAGEM
CARREGANDO AMOR
POR MAIS UMA TRILHA
TE VEJO NO CAMINHO !!
BJSS
BYY
DANNY

5:25 PM  
Blogger *Carol Carolina* said...

"...Gosto de me ver chorar, finjo que estão me vendo, eu preciso me mostrar, da forma mais bonita..." (Chico Buarque)


adoro fazer isso.....adoro me ver todas formas, mtos personagens...mas a mesma essencia...e os aplausos vem de quem consegue ao menos....decifrar um olhar.....o meu..o seu...cada um tem seu brilho!
beijosssssss bom fim de sabado a noite.....ontem foi sexta-feira *risos*

*Carol Augusta*

6:54 PM  
Blogger Mari said...

Tem um texto do Chico Xavier que é bem legal,e eu acho que tem tudo a ver com o teu post.É meio comprido mas vale à pena.Chama-se "Um novo fim".
"Nasceste no lar que precisavas.Vestiste o corpo físico que merecias.Moras onde melhor Deus te proporcionou de acordo com teu adiantamento.Possuis os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades,nem mais,nem menos,mas o justo para as tuas lutas terrenas.Teu ambiente de trabalho é o que elegeste espontaneamente para a tua realização.Teus parentes e amigos são as almas que atraíste com tua própria afinidade.Portanto,teu destino está constantemente sob teu controle.Tu escolhes, recolhes,eleges,atrais,buscas,expulsas,modificas tudo aquilo que te rodeia a existência.Teus pensamentos e vontades são a chave de teus atos e atitudes... São as fontes de atração e repulsão na tua jornada.Não reclames nem te faças de vítima. Antes de tudo, analisa e observa. A mudança está em tuas mãos. Reprograma tua meta.Busca o bem e viverás melhor.
Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo,qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim".

Beijo.
Mari.

6:59 PM  
Blogger Matreya said...

LEMBRO DE UM DIA CINZENTO..NUMA SALA MAL ILUMINADA..NOS FUNDOS DO PRÉDIO ANTIGO DA FACULDADE DE FILOSOFIA..LÁ ESTAVA EU APRESENTANDO UM TRABALHO DE MITOLOGIA GREGA..ERA SOBRE A IDÉIA DE DESTINO E EU FALAVA SOBRE O MITO DAS 03 PARCAS
SIM..AS TRÊS SENHORAS DO DESTINO (não..não era a novela..rsrs.)
UMA NA ROCA TECENDO OS DIAS..A OUTRA FAZENDO GIRAR O FUSO E FIANDO O DESTINO E A ÚLTIMA CORTANDO O FIO E MEDINDO O COMPRIMENTO DA VIDA E ASSIM DETERMINANDO O MOMENTO DE IR.
NÃO ERA SÓ UMA QUESTÃO DE IMUTABILIDADE DO DESTINO..ERA MUITO MAIS DO QUE ISSO
SIGNIFICAVA O PASSADO, PRESENTE E O FUTURO DE CADA VIDA HUMANA
O FIO DA VIDA TEM INÍCIO, MEIO E FIM..É UM FIO NUMA ROCA..MAS CABE A NÓS DARMOS DARMOS À ESSE FIO O FORMATO QUE MAIS NOS AGRADA
É UM FIO QUE ENGRENA UM TECIDO..UMA VESTE MAIOR QUE NÓS MESMOS IREMOS VESTIR ADORNADOS E DECORADOS COM TODAS AS COISAS QUE APRENDEMOS NESSA VIAGEM
PODERÁ SER UMA VESTE LUXUOSA OU BEM SIMPLES MAS COM A QUAL NOS SINTAMOS BEM PORQUE FOI FEITA POR NÓS E PARA NÓS.
NA ÉPOCA EU ACHAVA QUE DEUS..AS PARCAS OU QUE NOME FOSSE DADO DIRECIONAVAM TUDO O QUE ACONTECIA COMIGO..ERAM ENTÃO RESPONSÁVEIS E CULPADOS PELAS MINHAS ATITUDES
COM O TEMPO..MUITO TEMPO..FUI APRENDENDO QUE O FIO ESTAVA LÁ PARA SER USADO E EU É QUEM O DEVERIA TRABALHAR
AS PARCAS O APRESENTAVAM E O ESTENDIAM A MIM APENAS AVISANDO QUE UM DIA ELE TERMINA
MAS COMO ESSE FIO VAI CHEGAR ATÉ O FINAL...EU É QUE VOU DETERMINAR PORQUE EU É QUE VOU TECÊ-LO
POIS É TICO, SOU PÉSSIMA COSTUREIRA..ME FURO MUITO..MAS ACHO QUE ESTOU APRENDENDO..rsrs.
COSTURANDO..
E TECENDO..
COM AMOR
MATREYA

7:35 PM  
Blogger Carla Aguiar said...

Venho pensando exatamente isso ultimamente: qual o meu papel?
Estou procurando algumas respostas, tentando entender muitas coisas, fugindo de algumas, enfrentando outras.
Acho que estou indo ao encontro de uma nova Carla...
Se ela será melhor ou pior ainda não sei, só sei que o papel atual já não me satifaz.
Tenho representando a personagem feliz, porém incompleta e cheia de dúvidas existenciais.
Estou em conflito e acredito que está na hora de mudar de palco e de personagem principal.
Comentário meio non sense mas é a verdade...
Saudades!
Beijo grande!

8:37 PM  
Blogger Molho Shoyu said...

Pow Tico, parece que esse post foi feito pra mim! Acabei de chegar em casa meio arrasada depois que soube de uma coisa aih e me deparo com um post que me diz exatamente pq as coisas não dêem certo, e o que eu devo (sim, eu jah sabia que devia, mas nunca tive coragem) fazer pra que não fique me lamentando depois (de novo!) sobre algo que eu deixei escapar pelas minhas mãos por pura timidez mesmo!

Valeu pelo conselho involuntário! heuheuhe

Beijos!

8:41 PM  
Blogger Luana Cruz said...

Não sei se foi essa a msg q vc quis passar, mais vou colocar aqui meu ponto de vista, já q são quase 3:00 da madrugada e eu não consigo dormir.

A nossa passagem na terra é exatamente assim (segundo o q eu penso), como a uma peça de teatro, cada um com seu personagem e suas falas, e no final da peça as cortinas se fecham uns aplaudem outros vaiam, ou simplesmete ignoram td q viram.

Perdi um parente próximo a 2 dias vítima de uma doença q segundo os médicos foi causada pelo cigarro, fico pensando então, ele tinha um filho de 6 anos e uma esposa bem jovem mais ou menos 35 anos,
q papel essa pessoa quis desempenhar na vida,(eu sinceramente não sei..) ele já tinha tuberculose, e ainda assim não parou de fumar, nem mesmo pela esposa e pelo filho... Mais eu não posso ser juiza dele, a cerca de 4 anos atrás tive depressão e tentei o suicídio, graças a Deus sobrevivi, e hoje eu sei o quanto teria perdido se tivesse morrido, por isso dou valor ao papel a mim confiado na vida.

Pensei e pensei, não cheguei a conclusão nenhuma, mais uma coisa é certa, a vida é igual a uma peça de teatro nós somos os personagens, mais não somos nós quem escrevemos o texto e nem sempre temos opção no final, pois o texto já está escrito e a cada um é passado o papel q segundo eu penso vai de acordo com as capacidades de cada um, desculp o tamanho do comen. no próximo eu serei breve...


*Com carinho*

10:49 PM  
Blogger Mundo de Gilcobain said...

amore a vida eh tua.... nada de se prender á crítica ou padrões... fodam -se os insastisfeitos ou invejosos!!! eles não conseguem te superar, sejas lá o que for q vc fizer, vc será sempre o cara... adoro vc por tudo q tu eh, pelas tua idéias, pelo teu sorriso, pelo teu carisma, por vc!!! amo-te
seja feliz... o texto tá mto foda adoreiiiiiii

7:47 AM  
Blogger Libelula da Noite said...

A vida é mesmo como um show, onde subimos no palco e representamos o viver...
Choramos, sorrimos, cantamos, sentimos... O show da vida é mesmo engraçado... Nos prega peças, nos faz assumir personagens...
Mascaras são colocadas para pular o carnaval dos cegos...
Fantasias são vestidas para festas de mentiras...
Somos todos atores de uma peça sem fim, onde os personagens se revezam numa estória de amor, dor, alegria, tristeza, sofrimento, vitórias...
O sopro da vida é uma dádiva... É um presente de Deus... É a oportunidade de se tornar alguém, de ser uma pessoa feliz, realizada, decidida...
Meu desejo é como o seu Tico... é como o de todos nós (eu imagino...)
Sair desse grande palco com a sensação de ter seu papel cumprido.. Satisfação... Tendo a certeza de que fiz tudo o que pude para ser e tornar os outros felizes.. Que sempre fui íntegra as minhas vontades, fiel aos meu desejos e sonhos, e com a certeza de que fiz tudo o que quis, e da melhor forma que pude...
Isso sim é viver com amor...
Bjos!


PS: Gosto de vcs todos!
Vamos espalhar o amor...
Divulgar os bons sentimentos...
Contaminar as pessoas com alegria...

9:15 AM  
Blogger Drizinha said...

Acho que meu maior papel hoje é aprender, crescer como pessoa. Todos deveriam fazê-lo, não importa a idade, isso é fundamental. Só o conhecimento nos dá a base pras nossas escolhas (que cada vez são mais difíceis), inclusive a de que papel devemos desempenhar.

enfim..

Beijos tico, saudade.
=o*

4:52 PM  
Blogger Bia Koth said...

Sou um pouco suspeita pra falar, afinal sou mais uma personagem sem saber(ainda) meu papel a seguir.
Mas acredito que a vida é como uma peça de teatro, cada um tem seu papel de acordo com sua capacidade, e sempre no final irão ter pessoas para te aplaudir ou simplesmente ignorar, mas o que importa realmente é se vc se sente satisfeito ou não, caso não estaja mude de personagem, tentando cada vez ser melhor do que era o outro!!!

Paz e luz sempre.
Bjokas.

9:59 PM  
Blogger danielemedeiros said...

Puxa..acho que vou entrar em mais uma crise existencial.. ;)
Qual o meu papel?
Se te disser que não sei você acredita?
Procuro isso em todas as minhas atitudes, todos os dias..
Por um tempo achei que teria um papel muito importante nesse mundo, mas aí..
Às vezes, nos lugares mais improváveis me pergunto se eu estou aqui mesmo..imagina só se vou ter alguma convicção sobre os meus papéis nessa vida..hehe
Só sei que no final, vou continuar caminhando..pra onde eu não sei..mas espero que eu seja livre e feliz!
Beijo!
Dany

11:29 PM  
Blogger Lê said...

Nossa, é tão complicado falar sobre isso... uma vez que todas as crenças sobre "quem somos, de onde viemos, para onde vamos?" são sempre resultado de pré-compreensões, extremamente subjetivas, e de fé, seja lá no que for.
É muito interessante a idéia de nos imaginarmos num labirinto. A entrada é a mesma pra todos, isto é um ponto pacífico! Também concordo que há vários caminhos a serem tomados pra quem entra, uns mais longos, outros mais curtos; alguns mais díficeis, outros mais simples. Quem acredita ter encontrado o caminho certo, o percorre com bastante tranquilidade. Aqueles que se deparam com encruzilhadas ou com trechos "sem saída", podem desesperar-se ao longo do caminho.
A minha dúvida, porém, sempre foi sobre a porta de saída. Existe apenas uma em nosso labirinto? Se assim for, poderemos percorrer à vontade o labirinto, já que nossa porta está pré-determinada.
Ou será que existem várias portas, ou ainda, será que, em realidade, os nossos atos e os caminhos que resolvemos percorrer acabam por nos convencer de que nós mesmos é que devemos criar nossa porta de saída?
Porque em realidade, seguindo o raciocínio, as portas de entrada e de saída têm de existir. Ficar rodando pelo labirinto não nos é permitido (pelo menos ainda, do futuro não duvido é de nada!!).
Eu, embora não acredite em Deus como concepção religiosa, acredito que minha porta de entrada e de saída está determinada, e que certos lugares dentro do labirinto são de passagem obrigatória. Acredito então, que estamos predestinados a que certas coisas ocorram na nossa vida, e que isto independe dos caminhos que resolvemos trilhar. Creio que nosso "perfil" de alma é pré-determinado, mas questiono muito esta crença, pelo simples motivo de que, ao mesmo tempo, não deixo de acreditar que sempre há espaço na vida pra uma mudança de atitude. E, embora faça pate do grupo dos "privilegiados", me incomodam os acomodados e os que desistiram de tentar mudar o traçado de um caminho indesejado. Sempre é tempo de virar, percorrer o caminho de volta, e achar um novo. Ou não?
Será que no labirinto da vida os passos dados à frente não podem ser desfeitos? Será que "o que está feito está feito?" Quais são os limites para desfazer passos indesejados?
Vou pensar mais sobre isso.
Enquanto isso, seguimos na luta, e como diz uma amiga minha, "para o alto, e avante!"

4:43 AM  
Blogger Slipk-Down said...

Gostaria de saber representar mais, ser à cada dia um novo personagem, mas não consigo, não é de mim, será que talvez assim as coisas seriam mais fáceis ??

Eu não sei, prefiro ser como sou, caminhando sozinho mesmo, pra mim não há problema algum, às vezes participo de outros teatros, claro, não sou antisocial, mas prefiro estar sempre ao meio dos atores dos quais gosto !!

Por isso estou aqui ... e não em outro lugar qualquer ....

4:48 AM  
Blogger Aprendiz said...

É com muito orgulho que represento nesse teatro, nele já vivi, e ainda viverei muitos papéis.
Serei marionete, não só de Deus, mas também de que eu permitir.
Serei vítima ... serei bandida.
Viverei momentos tristes e felizes.
Siiiim! Tudo tem seu dois lados, bons e ruins.
Mas SEMPRE em busca do equílibrio.
VIVA A VIDA!
ELA É BELA!

Beijos

5:24 AM  
Blogger *Carol Carolina* said...

Quase sempre me questiono sobre meu papel por aqui.....por ai.......
nem sei ao certo se sigo os instintos, ou a trilha mais fácil ou mais difícil.
as vzs sei que ouvi o coração,
tenho certeza quase sempre de que não ouço a razão, inúmeras vzs fala sempre minha emoção.
A única certeza q eu tenho, é a de que, tenho uma vida maravilhosa, regada de alegrias e realizações. Em volta de pessoas amigas, sinceras, e que estou sempre na batalha, e nao me importo com isso. com as dificuldades, com as coisas e pessoas ruins, o dia q nada disso existir, eu nao vou querer estar aqui..vivendo, aprendendo, crescendo.minha vida terá perdido o sentido. Nada é um mar de rosas, e acho que essa é a graça de estar aqui, nesse grande teatro da vida.
deixo uma pergunta..
A vida imita a arte? ou a arte imita a vida?

beijos, bom início de semana a todos.

6:25 AM  
Blogger Marcita said...

Ola meu amiguinho Luis,

Cada face que guardamos dentro nós e que não conhecemos faz parte de nós mesmos, mas nunca utilizamos quando não precisamos, mas quando estamos em perigo, quando está em jogo nossa honra, nossa reputação, nosso bem estar, nossos amores, nossas feridas, somos capazes de nos transformar em muitos outros, às vezes em bons, às vezes em maus.

Seria ótimo se pudessemos contralar o mau dentro de nós e deixar viver livre apenas o bem, mas quem é mágico, hein??? Quem é auto-suficiente???

Somos imperfeitos sim, e temos que nos concertar, e quando já estivermos prontos, então seremos chamados. Todos sempre são. Para onde??? Isso é que eu não sei....

Essa vida não é passageira, estamos aqui com um propósito, uns para aprender e outros para ensinar. Aquele que carrega um fardo, muitas vezes acha que está sendo castigado, luta a vida inteira e nunca consegue chegar a algum lugar e vive se perguntando aonde errou, o que está pagando. Talvez não tenha percebido que está ensinando aos outros como viver.

Vida e Morte é um ciclo sim, mas não quero pensar como seria depois, não gosto da morte, ela me assombra, não pelo medo de morrer, mas pelo desespero que ela causa quando resolve levar quem amamos.

Um beijo, meu lindo.


Marcita

5:48 PM  
Blogger ...εїз... said...

me questionei sobre o meu papel ... e não consegui identifica-lo ... será isso ruim ?

na verdade eu não gosto muito dessa idéia de viver um personagem ... não consigo me imaginar um dia assim, no outro mudando a cena. não sei ... gosto de simplesmente ser como sou e quem sou.

a única certeza que tenho em relação a isso é que num certo momento da minha vida eu passei por uma grande mudança, um grande amadurecimento ... aí que está o sentido da borboleta na minha vida. e porque sou tão louca por elas ... pra mim elas representam liberdade, amadurecimento, força.

nossa ... fugi do assunto. desculpa. mas não sei qual o meu papel ... eu matenho a minha personalidade e meu 'eu' sempre e tento a cada dia ser mais e mais firme no que pretendo ser no que pretendo alcançar, e assim, poder descobrir as coisas boas da vida.

..

pensando nas coisas boas da vida esse fds, me lembrei no que vc me disse um dia: "Tem muitas coisas boas no mundo, bom quando conseguimos identifica-las" ... aproveitei pra usar num post no meu flog ... e acrescentei:

Hoje diante de tanta falsidade e interesse ...
Onde a vida é quase como um baile de máscaras ...
Me sinto feliz por identificar o verdadeiro, o real e o sincero ...
E por tê-los sempre junto de mim, mesmo que distante ...
Sim, falo de amor verdadeiro, dos meus amigos e amigas, da família, de luz ...
Sinto uma paz enorme por poder estar rodeada de pessoas queridas.

S2 S2 S2

... mas, por precaução, continuo usando filtro solar.

..

as minhas escolhas ? as quero em minhas mãos ... será que é possível ? é difícil mas não custa tentar alcançar.

quero apenas o que for verdade.

..

desculpe o comentário sem sentido em relação ao texto.

qual o meu papel ?

**risos**

gosto de vc !
muitos beijos.

*e o livro, já encontrou ? estou lendo mas ainda sem o que dizer ...

8:07 PM  
Blogger Pedritha said...

Demorei dois dias para escrever isso aqui. Você me fez pensar!
Meu papel é aquele que escolho de acordo com a minha vontade e responsabilidade. Tomo decisões baseadas na minha vivência, no que sinto, vejo e experiencio. Nem sempre me permito escolher de acordo com o que realmente desejo.
Não sou a mesma desde que nasci. Mudei e continuo em transformação o tempo todo. O universo é feito de ações e reações. Não sou diferente!
Não tenho idéia de quantas “Pedrithas/Patricias” ainda virão. Mas não penso em inibi-las.
Não represento, sou o que sou e não tenho vergonha dos meus passos. Erro bastante. Mas tenho aprendido com os erros. As escolhas sou eu quem faço; mas dificilmente tomo decisões pensando somente em mim. As escolhas não afetam somente a minha vida mas também incidem na vida daqueles que me rodeiam. Por isso penso bastante antes de tomar uma atitude. Sei que a vida oferece, o tempo todo, inúmeras portas e que para cada uma delas há um caminho diferente a ser traçado, há também sempre uma reação para cada ação...mais uma vez penso bem! Não sou estou só. Tenho pessoas que me acompanham pela vida e pelas quais me importo.
Entretanto, a vida é uma só. Quero sentir prazer em estar viva, quero me permitir sentir, experimentar, expressar o que penso. Procurei a felicidade por tanto tempo e tenho notado que ela está mais perto de que eu imaginava, ela está presente no dia a dia, no sorriso e na dor, onde eu permitir senti-la. Ela está nos momentos. Esse é um momento mágico. Um momento de descobertas.
E por falar em descobertas, me desencontrei profissionalmente... E tenho pensado que talvez isso ocorra porque as coisas não precisam ser todas redondinhas/certinhas/definidas e definitivas. Isso também tem sido NOVO para mim.
Tenho amado muito mais e mais a cada dia. A maternidade é uma coisa doida!
Pai e mãe não são seres perfeitos e assexuados, mas humanos.
Só quero saúde para continuar o meu caminho.
Não me vejo como uma marionete nas mãos de um DEUS que manipula, me vejo como um “algo muuuuito insignificante” ( se comparada a todo o universo existente) mas com vontade própria, capaz de assumir responsabilidades pelas escolhas que faço e assim influenciar mas também ser influenciada por todo esse meio no qual vivemos e estamos inseridos.

8:08 PM  
Blogger Clara Rocker said...

O que falar desse texto ? Magnífico !! Adorei e com certeza pensarei nessas coisas que vc colocou aqui...
Te admiro muito !

Um Beijo

6:17 AM  
Blogger Tathy said...

Não gosto de pensar que estou representando um papel ao invés de estar vivendo algo...Mas tenho que admitir que inúmeras vezes vestimos alguns personagens...ou vários...ser filha, ser mulher, ser bióloga, ser namorada, ser cidadã...muitos papéis...
Bjos

11:51 AM  
Blogger flavinha! said...

Alguém aí me explica: quem resolveu catalogar o mundo? Rotular pessoas? Fazer um manual de vida coletivo que mora no imaginário de cada um?
A gente nasce com idéias pré-concebidas e nem se dá conta que mal temos escolhas: existe mulher para casar, mulher para se divertir, mulher para se desejar e a mulher que você tem em casa.
Existe a moda do dia-a-dia, underwear, sportwear, streetwear, passeio-completo, esporte-fino, a Daslu, e a lista das dez mais mal-vestidas.
Existe o cara gostoso demais, o bom-partido, o bonzinho demais, o galinha demais, o mentiroso, o sogro que sua mãe pediu a Deus, seu vizinho charmoso e o cara que é o amor da sua vida.

Existe a tatuada-drogada, a patricinha-metida, o bad-boy, o playboy, o bombado, a divina-modelete, o intelectual, a draq-queen, o músico, o gay, a funkeira, a caminhoneira, a marombeira, o senhor dos anéis, a poeta, o bicho-grilo, o Ronaldinho Gaúcho e nossas mães (acima de todas as coisas desse mundo).
Existe a gordinha, o neguinho, a branquela, a baixinha, o mala-sem alça, o malandro, a oferecida, a santinha, a maravilhosa, o pivete, a Dasluzete, a ex-mulher-do-jogador, o Brad Pitt e a Angelina Jolie (que além de linda, tatuada e engajada, tem aquela boca, gosta de sangue , carrega filhos de outros continentes, tem tesão por homens casados, beija mulheres e ainda permanece Angelina Jolie). Assim: intocável em sua transgressão. Salve Angelina! O mundo nos oferece um milhão de opções, mas você tem que achar sua categoria agora, pegar seu crachá e colar sua LOGO para uma melhor identificação quando surgir a crucial pergunta: quem é aquela pessoa ali?
É a dura realidade. (Profiles em branco não serão permitidos). Se você descobriu que sua vida não se reduz a meia dúzia de palavras e que não consegue se resumir a uma ou duas categorias catalogadas no manual imaginário da Terra, um abraço... Você não serve para viver no planeta-produto. Se quiser se adaptar, esqueça sua complexidade, suas ambigüidades, pare de pensar e siga as instruções. Você não pode ser loira, cheirosa, fazer o que quiser da vida, ter um leve ar de princesa, amar maquiagem, passar no terceiro lugar no vestibular, ser tatuada, escrever poesia e ainda ser modelo. Não, não pode. Categorias misturadas, ambiguidades inusitadas, carteira apreendida, por favor! Devolva os olhos verdes, o diploma e o namorado, comece a se drogar, pegue sua carterinha "trash", faça mais dez piercings, brigue na rua, só use preto e comece a viver como num clipe do Evanescence.
Exagero meu? Um pouco. Sou intensa, exagerada, atrevida, curiosa, doce, ácida, livre, solta, tenho milhões de reticências, gosto de pessoas não-acabadas e não quero ser rotulada. Me recuso terminantemente a concordar com a existência de um mundo limitado, colocar uma LOGO na testa, parar de escrever, parar de sonhar, ter uma vida morna e parar de falar o que eu penso.
E o que penso? Que podemos ser mais. Que temos pré-conceitos demais. Adoramos julgar o outro, rotular o vizinho, sem olhar para dentro de nós mesmos. Não nos sentimos capazes de sermos o que somos. De sermos tudo o que podemos (e queremos). De sentir felicidade plena todos os dias (apesar de sabermos que é difícil, mas não impossível).
A sociedade corta nossas asas, nossa criatividade, nossos desejos reais e nos deixa com medo. Medo de não ser aceito. De não ser amado. De não ser compreendido. Medo de ser feliz todo dia e não saber lidar com nosso próprio poder. Medo de não ser feliz nunca e morrer aos poucos.
Quer saber? A sociedade não é culpada. (Ela só possui regras e convenções). Nós somos os únicos responsáveis pelo que iremos fazer com as nossas próprias vidas.
E aí?
Aí que produtos vivem expostos em prateleiras, têm preço e não correm risco. (O prazo de validade já vem registrado).
É uma escolha que depende de cada um.
A minha eu já fiz.

Eu vou ser Angelina!!

(pra poder ser o que eu quiser...)RS*

ESSE LANCE DE REPRESENTAR PAPEL NÃO É COMIGO.
EU SOU EU E PRONTO.
SIMPLES ASSIM.
BEIJOS DA FLÁVIA

9:28 PM  
Blogger Clube da Insônia said...

Adorei Flavinha!!!!!
Sensacional.

Bom, não preciso explicar o que quis dizer com meu texto, todo mundo tem a cara que precisa no momento que deseja e assim é a vida, representamos o que queremos que os outros pensem de nós e nunca deixamos de ser quem somos, o fato é que a natureza humana é composta por um órgão que nos permite fazer associações e consequentemente acabamos recebendo por obra divina ou não o poder do pensamento.
Antes de mais nada, se não fosse a palavra, o verbo, não conseguiríamos pensar e consequentemente seríamos guiados por nossos instintos biológicos como os demais animais.
Mas.... Pensamos, ou pensamos que pensamos e somos escravos destes pensamentos.
Onde eles nos levarão ????
A qualquer lugar, só depende de cada um de nós escolher o caminho a ser tomado.
Nesse meio tempo, transformações ocorrerão naturalmente e quem diz que não muda com o tempo ou é idiota ou se faz de ... porque basta uma experiência no segundo seguinte a esta leitura, um filme, um livro, um passo e vc já não é o mesmo que antes.
Aceitar que somos uma dúvida é um bom caminho para se descobrir que não existe uma resposta só !!!
Posso não gostar de alguma coisa, todos temos preconceitos, todos mentimos, todos dizemos que somos sinceros, todos pensamos coisas ruins, todos já nos arrependemos de alguma coisa em algum momento, todos somos iguais em nossa diversidade.
O grande problema na minha opinião é que sempre queremos que os outros correspondam aos nossos desejos como nós imaginamos que eles deveriam reagir e quando isso não acontece, acabamos criando pequenos nódulos de frustração dentro de nós. Alguns conseguem digerir isto melhor e tem gente que nunca vai conseguir suportar determinado fato que um outro ser humano consegue facilmente.
Viver é um exercício de equilíbrio, tolerância, liberdade, respeito.
Se criar uma expectativa, saiba lidar com ela até o final mesmo se o final não for o que vc desejou.

Tico Sta CRuz

9:53 PM  
Blogger Aprendiz said...

Dessa vez não consegui ler todos os comentários, mas o da "Flavinha" ficou realmente sensacional, ela conseguiu dar um Q no texto com o comentário dela.
Muito bom!!!!

6:24 AM  
Blogger Cristal said...

Muito legal o teu texto Flavinha.
Gostei do texto da Pedritha também, principalmente quando ela lembra que das nossas escolhas, as vezes, dependem a vida de pessoas que amamos.
Mas essa relação de associarmos a imagem de uma pessoa ao que ela é, sempre existiu e sempre existirá, aí já entra uma escolha que temos que fazer: queremos ser vistos com "bons olhos" pela sociedade ou não?
Se a resposta for não, temos que aguentar as consequências.
Quando eu trabalhava como secretária em uma grande empresa, durante minhas férias deixei os cabelos da perna crescer. No primeiro dia que retornei ao trabalho meu gerente me chamou e disse que secretária dele não podia ter cabelos na perna, mesmo que fossem loiros.
O exemplo é bobo mas serve pra mostrar que as vezes temos que escolher entre duas coisas que queríamos. Normalmente optamos pela que nos é mais importante naquele momento, no meu caso é claro que preferi ficar com um emprego que eu adorava e precisava. Essa foi uma escolha simples, nada importante, mas as vezes nos deparamos com escolhas muito importantes e temos que optar do mesmo jeito.
Mas sempre acho que podemos fazer alguma coisa, por mais pequena que seja. Podemos, por exemplo, sempre que conhecermos alguém que ainda tenha esse "hábito" de achar que "toda loira é burra", (aliás eu seria uma, ainda pego o Gabriel por ter feito essa letra), e que nem todo sufista usa drogas, etc, etc,tentarmos mostrar, até mesmo com exemplos, que não é bem assim. Algumas pessoas vão te ouvir e dar mais um passo na sua evolução pessoal, outras não. Mas cada pessoa que vc ajudar a abrir os olhos, já será uma a menos do outro lado.
Abçs

8:36 AM  
Blogger *Carol Carolina* said...

Flávia, muito bom seu texto mesmo!!! nossa vc disse tudo, simplesmente tudo, que uma pessoa de verdade, que vive..de verdade...entende, e passa e sente!!!
tbm acho que a gente pode ser simplesmente oq quisermos, com todas as diferenças, com todos os gostos, cores, traços, generos....amo essa diversidade, e acho o máx quem assume que é assim! que temos que seguir, livres, leves e soltos de qlq preconceito ou definição!
podemos sim, ser bonitas,lindas, simpáticas,inteligentes,tatuadas, com piercings, guerreiras,amigas, companheiras,loira ou morena, artista ou socióloga, boa filha, rebelde,boa namorada,tranquila ou instável....o mais importante é que sempre sejamos nós mesmos! 100%---selo de autenticidade, sem se importar com oq os outros pensam ou falam. As críticas importantes só contam mesmo, quando vem de dentro de vc!

beijos

10:51 AM  
Blogger Tathy said...

Isso tudo é realemente muito interessante...porque nem sempre as pessoas nos vêem da maneira como nós achamos...
Um exemplo disso é uma dinâmica que eu passo para os meus alunos onde cada um escreve em um pedaço de papel um defeito e três qualidades...sem se identificar. Daí, eu recolho os papéis e leio para a classe que deve adivinhar de quem é o papel e os respectivos defeitos e qualidades...
É muito divertido, e mostra que nem sempre a gente é o que pensa ser...ou que, nem sempre as pessoas nos enxergam da mesma maneira que nós nos enxergamos...
Temos que ter muito cuidado com isso para não sermos mal interpretados...
Bjosss

12:21 PM  
Blogger Clary said...

só sei que o meu papel neste teatro da vida sou eu mesma e mais ninguém.. ninguém pode ser como eu, todos nós somos diferentes e originais, do nosso modo. Cada um tem a sua essência o seu brilho interior que se reflete por fora. E eu estou nesse palco para aprender a evoluir e saber fazer as escolhas certas para a minha vida, para não me arrepender depois de algo q deixei pra trás. Seres humanos, são seres mutantes, estando em mudança a todo momento, instante, respiração dada. E penso que a minha vida naum foi traçada e pronto e acabou. Eu vou traçar e moldar o meu caminho. eu vou escolher as minhas felicidades e tristezas. e por issu que temos que saber tirar proveito das pequenas coisas da vida e também dos nossos conhecimentos. somos donos do nosso livre arbítrio.mas tmb achu q não podemos exagerar e sair fazendo td que queremos e nos dá vontade, axando q assim irá encontrar a felicidade. afinal estamos em uma sociedade com regras e limitações. a felicidade está em você.

curto a cada dia q passa cada vez mais seus pensamentos tico!
te adoro
beijos
Clarissa

5:36 PM  
Blogger Ana Luz said...

A Flavinha mandou muito bem. Conseguiu por pra fora o que muitas(os) de nós sentimos.
È exatamente isso que tento viver todos os dias.
Odeio gente hipócrita e odeio o sentimento de "sou coitadinho" e agora? a vida e as pessoas me massacram!ohohoo!
mas na verdade a maior virtude que temos, é a de nos descobrir a cada segundo e mudança, a cada saudade, a cada madrugada, cada perda ou alegria.
a frustração só existe, se vc depositar alguma coisa em algo ou alguém. Mas se vc simplesmente faz oq quer, o que tem vontade,vive e com tesão, não importa oq virá.
Se voce esperar muito dos outros, que sintam como vc, que retribuam como vc, vc vai passar a vida "esperando" e nós temos que passar a vida, vivendo!
Eu faço pq gosto de fazer, não espero nada, nunca de ninguém.
é simples assim?
é sim, é só vc optar por acreditar que cada ato seu, vale de alguma forma para alguém.
E que nem sempre o silencio ou a falta de atitude siginifica que essa pessoa não quer retribuir.....
o segredo de tudo é dar, sempre doar, receber é uma consequencia!
tenho vivido assim, e tenho amado cada vez mais a vida, e as verdadeiras pessoas, como a Flávinha descreveu!
Sou inteligente, estou na segunda faculdade, faço cursos de corte e costura, falo 3 linguas, cozinho mto bem, amo maquiagem, tenho 7 tatuagens, meu cabelo é liso, falo palavrão,adoro assistir desenhos animados, leio poesia e filosofia ao mesmo tempo,me visto de coelho na páscoa para entregar ovos aos meus irmãos, ouço the doors, led,jooplin,madonna,alma d'jem, zélia duncan, adoro chico buarque, como de tudo e não engordo, tenho celulite,trabalho que nem louka, me sustento,cuido dos meus irmãos, acordo todo dia e vejo uma pessoa igual a mim, até na voz(irmã gemea)supero perdas,tenho saudades, sou forte e sou fraca, causo danos*rs* e sigo levando uma luz, aonde quer que eu vá, pq eu decide, optei por ser assim...
simplesmente Eu!
vc tbm pode optar!

Alegria e amor a todos!
Tico, admiração, mesmo sem te conhecer, só por vc juntar nesse blog, pessoas tão diferentes e com coisas em comum. a troca é sempre válida!

Ana Luz

7:45 AM  
Blogger Slipk-Down said...

Tico como vc ta moderando e vai ler se possivel veja os dois ultimos topicos do meu blog, as coisas sq estamos tentando aqui na minha cidade !!

usei umas frases suas que achei q identificava muito em um dos nossos protetos ... fui com o cartaz la, ai postei no meu blog a foto e empaçoquei de email o site da camara da cidade !!!

qto aos plagios me entenda, me identifico com a banda e suas atitudes. . é pra bom uso ;)

11:12 AM  

Postar um comentário

<< Home