sábado, abril 05, 2008

Chove em mim.

Então imagina só.
Você deitadinha de costas pra mim, num lençol branco, depois de chegarmos da praia num dia de sol forte, com a cor que escolhestes para me provocar. Já tinha na cabeça tudo isso que guardei pra contar e só no seu ouvido, com a boca, com a língua, no pescoço, derretendo, pernas tensas, mãos que não param, mas sabem por quais caminhos devem permear o gosto amargo e o cheiro forte que vem do seu corpo. Gosto bom, cheiro bom, me desperta, me impulsiona para cima de ti, sem pudores, sem me importar com a janela aberta e com os possíveis olhares curiosos. Quero mais e que nos vejam. Estou em chamas, estou ardendo de vontade de te agarrar pela cintura e enveredar por entre as suas pernas com meus beijos. Pernas que me abraçam com desejo, com intensidade, como um cadeado sem chave, como um labirinto sem saída de onde não quero pensar em me livrar tão cedo. E a cor do bico dos teus peitos me hipnotiza. Tem um contraste delicioso que me causa sensações que sequer saberia explicar que não os lambendo lentamente e mordendo levemente enquanto fecho os olhos e respiro o ar quente que sai com a sua respiração ofegante.
Estamos os dois redundantemente suados, melados e eu quero que você cuspa na minha boca. Que você me passe às mãos pelo meu corpo, que sinta exatamente como me deixastes certa vez quando desprotegidas passastes por meu olhar ainda desconfiado, fibrilando de vontade de te ter sentada no meu colo, nua, entregue ao que quiser fazer.

Pois bem.
Então me encaixo em teus braços. Deixo-me levar pelo silêncio quebrado apenas quando geme bem baixinho sentindo meus dedos subirem por suas coxas. Esquece toda a poesia e toda a gentileza e toda a filosofia e todos os assuntos que transbordaram por horas e horas enquanto te queria comigo e me resguardava para não te assustar com pensamentos que atormentavam minha concentração. Meus pulsos cerrados e a timidez que os efeitos dos teus olhos nos meus causaram são agora incapazes de se manifestarem. Ajoelhas bem diante de mim, sobe o olhar e adivinha exatamente como quero que me toque. Suas mãos agora seguem as minhas. Sou um infinito inteiro querendo te descobrir. Sou o clichê do filme de sacanagem, sou a vulgaridade de um roteiro que pouco importa quando o que esta em questão é tão somente o encontro entre dois conflitos, duas idéias opostas, os contrários, os diferentes que com um só movimento tornam-se iguais.

Por alguns instantes, onde estive?
Como um entorpecente proibido, que vicia uma geração inteira de dançarinos dos olhos esbugalhados, sedentos por um copo de água, rebentos da fusão de atritos entre máquinas e robôs, música que não se faz com instrumentos, mas com computador. E quantas noites não passaram em claro sem deixar-me levar até o final, olhando páginas de pornografia e te colocando no lugar daquelas mulheres, de pernas arreganhadas, em poses desconcertantes para quem não sabe se entregar. Elas de quatro e eu te vendo estampada, eu deixando que minha mente vagasse livremente apenas te colocando no lugar daquelas mulheres. Olhava e via você. Bem puta, bem safada, me querendo, colocando minhas mãos na sua boca, meus dentes nos seus lábios, minha história é bem assim. Êxtase, sem censura e sem medo do que queiram pensar de mim.

Imagina só, o que não fui capaz de escrever.


Tico Sta Cruz

31 Comments:

Blogger Inamara said...

Meu delicioso Santo Forte....Minha Santa Cruz!!!!

Se disser que hj estava pensando em te pedir pra escrever um conto erótico porque a tempos vc não postava nenhum...e ainda lembrei daquele do Led Zeppelin....vc acredita???
UI....UI.....UI....sem fôlego!!
Amo esses seus "relatos"!! esse mix de poético/safado/filosófico/depravado(que novidade...amo tudo que vc escreve..rsrs)
....m a s.....ta um calor aqui agora.....ainda bem que lá fora ta chovendo e fazendo frio!!! ahahaha
"DIIILIIICIIIAAAA"
Beeeiiijooosss tooodooosss!!!

10:43 PM  
Blogger borboleta. said...

... Por alguns instantes, onde estive???

Não fui capaz de escrever uma só palavra pq fiquei imaginando o que tu não foi capaz de escrever...

Êxtase, sem censura e sem medo do que queiram pensar de mim.

Pois bem...com desejo, com intensidade...chove em mim tb.

Tente imaginar...


Um beijo 'super' ursinho-pimpão.

1:05 AM  
Blogger Danny Souza said...

LI MAIS CEDO...LI E RELI DEVAGARZINHO...BEM DEVAGARZINHO PRIMEIRO...
E FUI PRA CAMA...DORMIR..
DORMIR ?
NÃO..NÃO DORMI...
FUI IMAGINAR...
" TENTE IMAGINAR...TENTE IMAGINAR..."

IMAGINA SÓ, O QUE EU NÃO FUI CAPAZ DE IMAGINAR...rsrs..
MENTE SUJA...
MENTE POLUÍDA...
BOMMMMM....
;)

BEIJOS INTEIROS !

DANNY

6:36 AM  
Blogger *Carol Carolina* said...

Qto tempo um corpo aguenta a "lonjura" daquele outro corpo?
q esquenta, q encaixa, q completa,atormenta e liberta...

qtos olhares podes ter de um mesmo corpo e momento, mas que de diversas maneiras, nunca foi nem nunca será o mesmo?!
acho que sei...
eu percebo;entendo;eu imagino;
e sinto.

"e, que sinta exatamente como me deixastes certa vez quando desprotegidas passastes por meu olhar ainda desconfiado, fibrilando de vontade de te ter..."

afff, adoro imaginar....

chove torrencialmente em são paulo.
mas, aqui no quarto, é tudo tão quentinho.....

beijoemvc.

11:36 AM  
Blogger Cristal said...

Acabei de chegar da praia.
Banho tomado.
Hidratante passado.
Hoje o cheiro é de pitanga.
Branca, a cor escolhida,
pra contrastar com o bronzeado.
O lençol branco,
deitadinha de costas.
Janelas abertas,
também não me importo.
Mas onde tu estás nesse momento,
com o que ocupas o teu tempo,
que tanto me faz esperar,
e não chega nunca???

11:54 AM  
Blogger Junior São Gonçalo said...

Ela é puro êxtase...

Êxtase: s. m. 1. Psicol. Estado de alma em que os sentidos se desprendem das coisas materiais, absorvendo-se no enlevo e contemplação interior.

11:54 AM  
Blogger ¡¡¡Nadine!!! said...

Imagino sim. E como imagino! Agora chove em mim também.

Que delícia a forma como escreve.
Um mix de carinho e cuidado com puro tesão e putaria. Pernas tensas e muita segurança.

Por onde esteve? Talvez eu possa responder quando eu voltar.
Impossível não mergulhar no que escreve. Impossível não imaginar todos os detalhes. Impossível não querer algo semelhante...

Belo texto!

Boa semana.

Um beijo.

1:15 PM  
Blogger Monica said...

Estava sentindo falta das coisas que vc conta quando não esta preoculpado com a racionalizaçao da humanidade.
Que bom te sentir por todos os lados, te ver de todos os angulos. Sentir as palavras que exalam dos seus poros, todo o perfume da sua poesia que se instala delicadamente sobre minha pele, e entra profundamente nos meus pensamentos.
E dai alguns minutos de falta aboluta de reflexão apenas sensações ....
O mundo para!
So este momento exite , nada mais importa.
O que não foi capaz de escrever...

... Basta fazer

6:08 PM  
Blogger edilza said...

Este comentário foi removido pelo autor.

7:10 PM  
Blogger Flávia said...

Imagino o que não foi capaz de escrever.

Imagino o que é capaz de fazer.
beijo na boca !

8:08 PM  
Blogger Beatriz Provasi said...

o texto é muito bom! mas o subtexto é ainda melhor... uau!...

9:59 PM  
Blogger Roberta Fernanda said...

Como é incrível a forma como vc concegue me tirar do meu mundo, e viajar por outro desconhecido.
Amo isso, me faz bem.

Imagino...imagino...

É o que eu sei fazer, ficar imaginando.
Pessoas me olhando, e eu não as enxergo.

Esses seus textos são ótimos, e fazem falta sempre.

Beijos!!

Obs: O grande dia chegou!!!
Já tenho o meu.rs*
Beijos.
Roberta Fernanda.

7:39 AM  
Blogger ** Renata Ferri ** said...

Pois é!!!
Exatamente isso!!!
Sem Mais!!!
Pensem o que quiser...vc nao deve se importar!
Bêjo0s,
Rê!
Te amo MEU SANTO FORTE!

2:10 PM  
Blogger andrea said...

Oi, Tico
é a primeira vez que posto aqui!!
Adorei, adorei!!!
manero como vc escreve
e by the way,
não seria Cama de Cimento o nome do livro que vc mencionou no blog do DRC?? Do Thoman Chiaverini??
bjocas

3:52 PM  
Blogger Cristal said...

Ticoooo,

Hoje passei em frente de uma loja de roupas íntimas e na vitrine estava um conjuntinho de calcinha e sutiã roxinho, igualzinho a capa do cd...
eu tinha que comprar!!!
Então, hoje o cheiro ainda é de pitanga, mas a cor é roxinha...
lençol branquinho e a janela continua aberta.
Deitadinha de costas...
Consegues imaginar???

4:11 PM  
Blogger Sil said...

Como eu queria que a cor que te hipnotizou fosse um rosa quase transparente, que agora conta com um certo brilho prateado!!! Seria inspirador... hummmmmm
Minha imaginação já é fértil, você nem precisa pedir... Tô imaginando horrores!
Sacanagem é comigo msm!!!
Mas tenho formas mais interessantes de trocar secreções do que cuspir, topa? ahaha

"...Eu sou sua alma gêmea
Sou sua fêmea
Seu par, sua irmã
Eu sou seu incesto
Sou igual a você
Eu nasci pra você
Eu não presto
Eu não presto

Traiçoeira e vulgar
Sou sem nome e sem lar
Sou aquela
Eu sou filha da rua
Eu sou cria da sua
Costela
Sou bandida
Sou solta na vida
E sob medida
Pros carinhos seus..."
(Chico Buarque)

Ai ai... Só falta você acreditar! rs

Beijos, meu lindo!

6:10 PM  
Blogger Thá said...

Texto como sempre ótimo e prazeroso.

Finalmente o grade dia chegouu.
e eu já estou com o meu cd em mãos.
E sem palavras só de ouvir eu já sabia que ele era maravilhoso e agora tendo ele em mãos e analisando as fotos os agradecimentos e tudo mais eu tenho mais certeza que esse é um cd muito iluminado....

Parabéééns.
Vcs merecem.

Muuita Luz...seguimos sempre juntos.

9:14 PM  
Blogger Lulu said...

Escritor de múltiplas faces! Se nós nos encantamos lendo suas poesias e relatos do cotidiano, imagina um relato erótico!
todas nós nos colocando no lugar da mulher aí descrita!

hahahahaha

beijos

5:59 AM  
Blogger Ludmila said...

Se eu pudesse estar e não imaginar...?!?

Bjo

1:49 PM  
Blogger Ludmila said...

Se eu pudesse não imaginar e estar?!?...

1:54 PM  
Blogger Grunge ^Â^lado said...

Eita mulherada do Clube da Insônia...
Só de imaginar o que vocês estão tentando imaginar... rsrs

Beijos!

12:50 PM  
Blogger Tânia said...

(Imagina só, o que não fui capaz de escrever.)...
..."Disperdício"...devia ter escrito... B*.

5:21 AM  
Blogger borboleta. said...

"Então me encaixo em teus braços. Deixo-me levar pelo silêncio quebrado apenas quando geme bem baixinho sentindo meus dedos subirem por suas coxas. Esquece toda a poesia e toda a gentileza e toda a filosofia e todos os assuntos que transbordaram por horas e horas enquanto te queria comigo e me resguardava para não te assustar com pensamentos que atormentavam minha concentração."

(essa parte me traz ótimas e deliciosas recordações)

.
.
.

Tenho tido insônia e fico aqui revirando os baú do clube...gosto! Me faz bem, me distrai a madrugada toda.

Nem sei se você vai ver o comentário...beijo bonito!

12:37 AM  
Blogger Camila said...

não dessas garotas que ficam querendo transar com você,mai você me fez diferente,eu estou diferente !era so isso que eu queria falar !seja diferente, e todos seremos iguais !
beeijo

5:29 AM  
Blogger Luciane said...

Velho... Só tenho pra compartilhar contigo a insônia que me come pelas beiras, pelos catetos... e pelas sombras que me assombram...
Um beijo no teu coração... E viva a madruga!!!

2:02 PM  
Blogger Menina said...

é um cachorro mesmo.. istiga absurdamente com esse tom educadamente depravado, deixa qualquer um a bera de um infarto e no final, ainda convida a imaginar o que ficou por escrever!
....
sem mais...

2:12 PM  
Blogger Renata said...

ahahhaahhaha (lendo os comentários)
Bacana, mas reforço o coro de q fiquei curiosa com o q deixou de escrever...hehe
Mas é bom q fica na imaginação fértil da galera!

2:31 PM  
Blogger Moconho said...

FODEDOOOOR

11:30 PM  
Blogger nenhum said...

Ja me imaginei varias vezes sendo essa mulher tao sonhada aí do conto,agora nossa...Coisas deliciosamente absurdas na minha mente haha..Mais ainda por tentar saber o que nao fostes capaz de escrever hahahah...É homem desejar a toda hora ^^

11:51 PM  
Blogger nanda said...

imagina soh o ke eu naum fui capaz de penssar srsrsr
mais fikei muito curiosa com oke vc deixou de escrever
mais hum pouco e bom pra ficar na minha imaginaçao adoro vc
santa cruz bjao ty adoro muitoooo
vc e muito lindooooo

11:52 AM  
Blogger Fabí Garcia said...

Este comentário foi removido pelo autor.

11:45 AM  

Postar um comentário

<< Home