segunda-feira, fevereiro 11, 2008

Vamos conversar.

Outro dia deixei recomendações literárias.
Hoje vou deixar dicas de filmes que assisti nestes últimos dias.

Nacionais.

Cafundó (DVD)
Ó pai ó. (DVD)

Gringo

Juno (Cinema)


A propósito, vale a pena ler uma crítica feita pela “Bíblia” do cinema internacional que chamou o Tropa de Elite de Fascista.
Quando li o livro o indiquei e acreditei que seria uma ode a um debate saudável e inteligente com relação às políticas públicas, segurança, drogas e etc.
Vi o filme e fiz até um elogio as atuações e a história, pois tentei interpretá-lo como mais um ponto de vista sobre a violência do Rio de janeiro. Acontece que ele foi ganhando proporções e sendo adotado como argumento de milhares de pessoas para justificar uma cegueira coletiva e invés de gerar debates, acabou embutindo mais ignorância, mais preconceito e mais paradigmas numa sociedade que adora repetir chavões e opiniões sem antes filtrar e exercitar o senso crítico.

Vale a pena ler a crítica sobre o filme de um especialista que nos dá mais uma cor nesse prisma de opções que temos para tentar compreender as coisas do mundo.

http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/0,,MUL294932-7086,00-VARIETY+APONTA+FASCISMO+EM+TROPA+DE+ELITE.html

Tirem suas próprias conclusões.
(A propósito, vocês sabem o que foi o fascismo?)

Quero também debater a respeito de alguns comentários polêmicos deixados no post anterior.
Onde foi que fiz uma crítica ao carnaval?
Mostrem o trecho para que possa concordar ou não com o que fora mencionado por alguns.

Estou no aguardo.
Viva o diálogo

Tico Sta Cruz


21 Comments:

Blogger Le said...

Lendo este post lembrei desta frase que li esses dias...

"Quem continua voluntariamente na ignorância é culpado de todos os males que a ignorância gera” - Samuel Johnson

Leticia...

2:13 AM  
Blogger Carolina said...

vi o filme Juno e achei bem legal!

o filme tropa de elite realmente nos abriu uma grande oportunidade para realizar debates serios sobre os assuntos drogas e violencia, mas infelizmente oq ocorreu foi a criação de "herois" e de chavões que são utilizados até por crianças!

em uma sociedade onde a educação de uma grande parte da população é precário ou inexistente as situaçoes normalmente só são superficialmente assimiladas, mas implementando cada vez mais melhorias na educação e com projetos como o seu chegará (acredito) o dia em que nao veremos só a superfice, existirá opniões diversas é claro, mas tdas decorrentes de entendimento e interpretação.

beijos

2:36 AM  
Blogger Kiko said...

Fala Tico,

li seu post, li o link que você indicou e volto a repetir o que já tinha te dito. A maldade está nos olhos de quem vê. É muito fácil falar que o filme e facista, exalta policiais psicopatas e todo esse blá blá blá, mas e quando você mostra um filma como Carandiru onde só tem bandido "bonzinho" no presídio, onde eles se entregam na primeira frase do diretor e os policiáis, "malvados", entram lá e saem matando todo mundo por esporte??? Pergunto também sobre o cidade de Deus...que só mostra bandido guerreando e querendo um roubar o espaço do outro e você por um e acha sensacional aquilo tudo...

Na minha humilde opinião, a turma do "direitos humanos" perde muito tempo discutindo sobre o "Tropa de Elite" ser ou não facista e esquece dos NOSSOS "direitos humanos"...

Eu acho que a discussão vai muito além disso, mas vamos começar por aqui!!!

Abraços

3:37 AM  
Blogger Lulu said...

Acabei de ler os dois posts!
e ficou bem claro que vc nao criticou o carnaval! Até pq nao teria como, com certeza vc também deve ter os seus momentos carnavalescos, mesmo que ele seja fora de época!
Ficou claro o que vc disse: É preciso EQUILIBRAR o carnaval com nossos deveres de cidadão!
Ali, naquela multidão, deve haver pessoas que se preocupam com a sociedade! O difícil é que elas tomem iniciativa de ir à luta, assim como vao pro sol e pro empurra-empurra sambar!

beijo

6:31 AM  
Blogger Cristal said...

Bem, sobre o filme, quando fui assistí-lo, levei comigo uma expectativa que foi gerada por todas as pessoas que já haviam assistido, mas com em tudo, encontrei os prós e os contras, e deixo aqui o que eu "enxerguei".

Esse lado de enfatizar que os policiais do BOPE não podiam ter sentimentos, do tipo compaixão, pena, etc, eu vi da seguinte forma:
Eles são treinados para agir com pessoas cuja vida e "trabalho" fazem com que os traficantes não sejam movidos pelo coração. A forma como eles mataram aqueles universitários foi um dos exemplos no filme. Ele poderiam ter dado um tiro na cabeça e pronto, mas tu viu o que eles preferiram fazer. É muita frieza, não achas??? Naquele livro, INFERNO, que tu indicasse no ano passado, pela história do Reizinho, deu pra perceber que mesmo que esses traficantes queiram ser diferentes, o envolvimento com o poder, o controle da sua posição e do seu terrritório, os fazem matar mãe, pai, esposa, irmão, amigos, etc, pela simples possibilidade da pessoa estar se tornando uma ameaça ao seu "império". Então eu te pergunto, que tipo de policiais são necessários para lidar com esse tipo de situação e de pessoa??? E mesmo com todo o "treinamento emocional", pra mim ficou claro que os policiais do BOPE ainda mantém seu lado emotivo, e o Capitão Nascimento foi o maior exemplo. A decisão dele se afastar do BOPE, pra mim, o fator principal não foi por causa das preocupações da esposa e o fato dela estar esperando um filho, mas sim, porque ele já não estava mais conseguindo aguentar aquela vida. E o caso daquela mãe que o procurou na delegacia, cujo filho foi forçado a entregar informações sobre os traficantes e depois foi assassinado, mostrou o quanto ele sofria com toda aquela injustiça. Tu viu o monte de pílulas que estava tendo que tomar???
Na minha opinião, pra viver o seu dia a dia na vida de um traficante ou dos policiais que os combatem, tem que ter um controle emocional muito grande, em outras palavras, tem que ser frio mesmo, do contrário, não aguenta. A frieza a que me refiro não é ter coragem de sair dando tiro na cabeça de alguém, mais sim, de conseguir controlar o seu emocional vivendo ativamente no meio de tanta injustiça e tanta violência.
Tu já imaginou o que é acordar todo dia e/ou noite, sabendo que está indo pra uma guerra??? E tem mais, a diferença entre a vida dos traficantes (me refiro aos da favela) para os policiais, é que quase 100% da sua vida gera em torno desse mundo, eu quero dizer, normalmente a sua família vive ou já viveu nas favelas também, então, eles não precisam viver dois mundos diferentes, agora no caso dos policiais não. Veja o caso do Capitão Nascimento, os conflitos que existiam entre ele e a esposa é só um exemplo. Ainda tem aqueles que tem os pais, irmãos, amigos... Eu sempre tento me colocar no lugar da pessoa, e sinceramente, eu não queria ter alguém da minha família nesse tipo de trabalho. O problema é COMO muitas pessoas enxergaram essa forma de agir do BOPE, e a interpretação é tudo, e infelizmente, eu também acho que muita gente só viu um lado da história, e passaram por cima de outros que são importantes e poderiam ser discutidos e trabalhados para melhorar a situação do controle das drogas e da área da Segurança em nosso país.

Agora com relação a visão que eles passaram dos policiais comuns, foram muito infelizes mesmo.
Se eu fosse policial, estaria altamente desmotivada. Porque, infelizmente, muita gente que assistiu ao filme, se limitou a pensar somente no que viu, sem lembrar que mais uma vez foi usada a GENERALIZAÇÃO. Tu imagina: salário insuficiente para ter uma vida digna e ainda por cima, saber que as pessoas te olham pensando que tu és, ou corrupto, ou um babaca honesto que é manipulado pelos que são. Deve ser duro, heim???

Outra coisa que eu sempre gosto de lembrar, é que corrupção e abuso de poder, por parte dos policiais, não existe somente aqui no Brasil. Nós é que só temos conhecimento de alguns casos isolados que a imprensa nos informa, como aquele do brasileiro que foi confundido com um terrorrista e assassinado a sangue frio, sem chance de abrir a boca, acho que foi na Inglaterra.
A diferença é que no Brasil a impunidade corre solta, e faz com que seja um fator motivante para que o número cresça tanto.

Olha, eu gostei do filme e adorei a atuação dos nossos artistas.
Nós temos uma mão de obra fantástica.
Mas eu entendi o teu desapontamento com o rumo que as coisas tomaram depois do filme. A tua expectativa era uma e o que aconteceu foi outra, pelo menos foi assim que eu interpretei.

AH... eu não consegui relacionar ações de fascismo no filme.

Abraços...

6:36 AM  
Blogger Kari said...

Olha, eu não vou comentar nada, pois não li os livros indicados e nem vi os filmes.
Não puder assitir o Tropa de Elite no cinema e decide não assistir o dvd que tem aqui em casa. Pode parecer ridículo, mas eu preferi assim.
Mas enfim... Também não achei a crítica ao carnvaval no post anterior... Mas não foi sobre isso que resolvi comentar hoje...

Recentemente revi um vídeo que a muito tempo encontrei no youtube. E, quando assiti lembrei desse Clube e dos últimos posts que falam muito de leitura...
Não sei se você já viu, mas o vídeo é: Ler devia ser proibido.

http://www.youtube.com/watch?v=57hum9zwjZc

Espero que gostes!!!!

Beijos

7:03 AM  
Blogger Rosane Silva said...

Ah, se eu fosse você não esquentaria tanto a cabeça com alguns que não te compreenderam. Nem todos seguem nossa mesma linha de raciocínio, e muitos nem isso tem.
Quando somos mau interpretados o tempo todo, chega um momento onde precisamos dar um tempo e parar de insistir pra dar uma relachada na mente. Aí o tempo passa e surgem novas idéias de como introduzir nossas idéias de uma forma mais clara para o nosso público alvo.
Experiência própria.

Bjos! Até amanhã no Circuito.

7:13 AM  
Blogger Auíri Au said...

Esse final de semana assiti dois fimes brasileiros:
O CHEIRO DO RALO
QUANTO VALE OU É POR QUILO?

Indico o segundo, que aborda aspectos e criticas bastantes inteligentes sobre a divisão das classes no Brasil em épocas diferentes!!!

O último post, na minha opinião não critica o carnaval e sim a influência que ele tem...acredito que seja isso( imagina se tivessemos uma semana da leitura em todo o país, pessoas viajando entre cidades a procura de cultura??? )

VIVA TUDO ISSO......


ps: a sua carreira como diretor de novela acabou??

7:50 AM  
Blogger Diablesse said...

Realmente Tico ... eu fiz um trabalho para a aula de sociologia na faculdade, sobre o filme "Tropa de Elite" ... era só pra assistir o filme ... resolvi ler o livro também !!! Foi na época que teve aquela repercursão toda e andando pela rua, pela faculdade, por todos os lugares, eu ouvia : "poe na conta do papa" ... e outros desses chavões que não deveriam ter ganho a proporção que ganharam ... deprimente.

Para falar sobre o fascismo eu teria que escrever um livro pq é mta coisa, mas resumindo, na minha opinião, o fascismo é exatamente o contrário do liberalismo, do socialismo e por fim e pior, o contrário da democracia. O fascismo colocava o Estado acima de tudo, acima dos indivíduos ( não agia para eles e sim contra eles, pq o Estado era soberano ) e era imposto e realizado por um Partido Unico e alguns Sindicatos Nacionais que estavam, lógicamente, subordinados a esse Estado de partido unico... até onde sei, foi criado por Benito Mussolini na Itália acho que em 1919 e ele ficou no poder de 1922 a 1943 ... me desculpe se tiver alguma informação errada e vaga ...

Chamar o filme de Fascista ?? Para se fazer uma crítica é necessário que o filme ou livro, sei lá, seja pesquisado, que as informações sejam filtradas e não apenas um parecer estúpido que nos faça sentir uma angústia desmedida lendo aquela crítica ... eu acho que eles precisam se informar mais, tanto sobre o fascismo quanto sobre o porquê de existir esse filme, que foi totalmente distorcido até mesmo pelos brasileiros que acompanham, infelizmente, essa situação de perto ( vocês já viram aquele monte de pessoas com camisetas do BOPE ???? ) ... não tem nada a ver com o maldito fascismo ... tem a ver com a realidade de um País envolto na corrupção da maioria de seus governantes ... tem a ver com as condições que o nosso Governo colocou os nossos cidadãos.
As crianças das comunidades carentes do nosso País vão aprender o que ? se não têm nem escolas, se não têm um incentivo ... acabam virando traficantes, eles não têm mais nada deles dentro deles, eles se sentem conformados com a situação mesmo porque não sabem da existência de uma sociedade fora da comunidade em que vivem, os heróis pra eles, são os traficantes, que lhes dão dinheiro em troca de favores como "aviãozinho", "laranjas", "falcão" e muitos deles, usam esse dinheiro para sustentar a família ( que sabem o que acontecem, mas precisam desse maldito dinheiro para comer, fica dificil até de criticar a familia), geralmente só têm mães e alguns irmãos, a maioria deles não têm pai, deveriam ao menos ter um órgão que lutasse pela vida deles ... eu misturei os livros, filme e documentário, ( Falcão, Mulheres e o tráfico e Tropa de Elite )e desculpem se fugi ou fui mais além do que o tema discutido, mas é pq eu acho que eles estão interligados, fica mais fácil entender os dois juntos do que individualmente, um mostra a causa e uma parte da consequência e o outro mostra só a consequência e a proporção astronômica que o problema tomou, além de mostrar como o Estado reage por conta de uma coisa que eles deveriam cuidar e não cuidaram e agora perderam o controle da situação que está caótica e se alguem que tem o poder - dado por nós mesmo a eles - interessado em mudar isso, deveriam ter como base esses dois livros - que infelizmente não têm finais felizes e nos deixam de frente com a tela, agonizando em nome do nosso País - e a partir dai, tomar alguma atitude, seria uma coisa a longo prazo pq o problema tá complicado mesmo, mas um começo, já seria um grande um passo ...

E no post anterior eu não vi nenhuma crítica em relação ao carnaval, eu entendi uma critica em relação ao povo conformado com a situação em que o País se encontra, e realmente, pra sair correndo atrás de um bloco de carnaval, se reunem milhares de pessoas, agora para sair para cobrar seus direitos, para cobrar atitudes dos governantes, nem 5% se preocupa em sair de casa e cobrar ( a culpa não é dos blocos, eles estão lá para a diversão do povo e quem não gosta de diversão ? a culpa é do povo que só quer se divertir )... apesar de que as opiniões de todos esses foliões em relação aos governantes é a mesma, é unânine : um bando de ladrão, corruptos ... falar é fácil, criticar, ainda mais, botar a raiva pra fora é bom né, fingir um pouco de interesse ... tomar atitude já é um tanto quanto mais complicado ... aposto que a maioria do povo, não se lembra nem de quem votou ... vão cobrar de quem não é ? triste isso, muito triste e revoltante ... e mais triste é ler um texto como aquele e entender uma critica ... nem por um nanosegundo eu entendi uma critica ao carnaval ... descabida essa opinião !!!

Desculpem pelo texto imenso ... mas realmente não poderia deixar de faltar nenhuma palavra das quais escrevi ...

Beijos a todos !!!

9:55 AM  
Blogger Altieres said...

Tá certo que os caras do BOPE agem de forma violenta, meio como "pé na porta e soco na cara" mas não vi nada que relacionace eles com Mussolini.

11:01 AM  
Blogger Aprendiz said...

Não sei se os comentários estão indo????

Amanhã se der dou uma olhada!!!!


Mas se entrar, não precisa postar tantooos!

Saudade de vc!!!!!!

12:47 PM  
Blogger Danny Souza said...

BOM, FASCISMO ME LEMBRA TOTALITARISMO E NACIONALISMO EXAGERADO...NÃO CONSEGUI LOCALIZAR ESSES ITENS NO FILME " TROPA DE ELITE " , A NÃO SER QUE A INSTITUIÇÃO " BOPE " FOSSE METAFORICAMENTE COMPARADA À UM ESTADO COM MEMBROS NACIONALISTAS RADICAIS AO EXTREMO MAS AÍ ISSO SERIA VIAJAR DEMAIS...
PARECE QUE O CRÍTICO SE DETEVE SOMENTE NO UNIFORME PARA LEVANTAR ITENS FASCISTAS NO FILME...E APESAR DE SUA TRUCULÊNCIA O CAPT. NASCIMENTO NÃO ME PARECEU UM DITADOR.
AGORA...QUE O FILME SERIA UM ÓTIMO INSTRUMENTO E DISCUSSÃO SOBRE A VIOLÊNCIA E SUAS CAUSAS..SERIA SIM..MAS INFELIZMENTE NÃO FOI O QUE ACONTECEU...
O QUE VIMOS E VEMOS FORAM DISCURSOS VAZIOS E GENERALIZADOS E O ENDEUSAMENTO DO BOPE, CAPT. NASCIMENTO E SEUS SEGUIDORES COMO SE FOSSE MAIS UMA MODA DA NOVELA DAS 8.
E A DISCUSSÃO SADIA..Ó...MAIS UMA VEZ FOI PRO RALO...

AH..TAMBÉM NÃO ACHEI CRÍTICAS SUAS AO CARNAVAL NO POST ANTERIOR...SERÁ QUE ESTAVA TÃO NAS ENTRELINHAS QUE NEM VOCÊ QUE ESCREVEU O POST NOTOU ?..rsrs..

COMO DICA DE FILME, REVI ESSA SEMANA " BORAT " . GOSTO DO FILME NÃO PELAS PIADAS MAS PELAS PONTADAS DE IRONIA E ALFINETADAS DO " AMERICAN WAY OF LIFE "..ALGUMAS SUTIS...OUTRAS NEM TANTO..rsrs..TIPO COMO " UM DIA SEM MEXICANOS " QUE É OUTRO FILME QUE RECOMENDO.

BEIJOS,

DANNY

3:44 PM  
Blogger sao29502 said...

Ok! Vamos conversar.
Das indicações que fez, José Saramago é um dos meus preferidos!Por isso, menciono como sugestão de leitura "O Conto da Ilha Desconhecida", Companhia das Letras - São Paulo, 1998.
Sobre os comentários...suas sementes são lançadas e delas virão muitas flores.
Viva o diálogo!
Tudo de bom...

9:28 PM  
Blogger sao29502 said...

Falando em filmes...
"Ensaio sobre a Cegueira" vai para o cinema!
Parece que Fernando Meirelles (diretor) vai fazer uma versão desta estoria do Saramago. Tem um blog para quem se interessar: http://www.blogdeblindness.blogspot.com/

9:41 PM  
Blogger silvana said...

Do jeito que se fizer sempre alguém vai arrumar do que falar, então cada um entende o que quer, do jeito que quer,por isso vc nem deve se preocupar em que haja um apontamento da sua crítica ao carnaval, ´pois na verdade não houve, só entendeu assim quem quiz.
Adorei o texto "o que esta acontecendo com as mulheres" muito bom o seu foco sobre um assunto que tem me assustado mt também; quanto as mobilizações no país do oba oba é assim mesmo.. até quando(?) é a´pergunta que não quer calar, mas o estado de adormecimento das pessoas é tão profundo que elas sofrem sem saber que estão sofrendo;acho que na verdade quem mais se ressente com tudo isso são os que tem estado de conscência suficiente para a compreensão de todo esse processo de degradação humana em que vivemos.
Força pra vc

abç Silvana

5:45 AM  
Blogger Grunge ^Â^lado said...

Lastimavelmente o filme deixou debates limitados para a maioria das pessoas. Na MAIORIA das vezes, ouve-se comentários do tipo: "Tem que ser assim mesmo!", "Oh! Vou chamar o Capitão Nascimento", enfim, questões muito mais relevantes como: Corrupção, Violência e Drogas, foram IGNORADAS.
Quanto ao Fascismo, creio que cada pessoa tenha o seu ponto de vista, para abordar o longa brasileiro. Aqui no Brasil, também fora discutido essa existência. Todavia, ainda não consigo exergar dessa maneira. O crítico não vive essa realidade, e isso interfere no seu ponto de vista.

Filmes que indico:
"Fala Tu!"
"Ilha das Flores"

6:08 AM  
Blogger *¨*¨*¨* Eu acredito em fadas said...

"Tem coisa que a gente não controla na vida. Uma delas é como seu filme vai ser recebido. Mas acho que vai ser visto de um jeito diferente, porque aqui na Europa o histórico cultural e a realidade são outros. Acho que 'Tropa' vai ser visto mais como um filme como qualquer outro e não como um assunto que deu margem a tanta discussão, como aconteceu no Brasil", comentou o diretor.

Foi isso o que aconteceu.
Os caras não vivem nossa realidade, não tem a menor noção (e convenhamos, não tem a menor sensibilidade). Não sou a favor do que ele disse, mas como é leigo no assunto BRASIL, passa batido.
O legal é a estréia do filme e o bônus tem que rolar em cima disso.
Não tenho conhecimentos amplos sobre fascismo, não. Mas se bem me recordo está ligado a "super-valorização" do patriotismo. Vou dar uma olhadinha no google (hihi ^^).



FILMES NACIONAIS, AMO!
Quanto ao início do post, caramba eu amo filme brasileiro.
To loca pra ver Ó pai ó, mas na locadora aqui perto é um parto pra vir filme nacional.
Te dou a dica de (re)assistir Macunaima, meu caneco! Que filme, eu curti muito essa produção quando assisti, to pensando em rever. Se você ainda não viu seria uma boa locar, se já viu da mais uma olhadinha em como as produções de outras décadas faziam pra chamar a atenção d público.
Outra dica (clássico) são os filmes do Mazzaropi (eu já assisti todos, assisto desde criança), Fofoqueiro no céu, por exemplo, ou quem sabe O vendedor de lingüiça, como esses caras sabiam fazer cinema (em comparação com os materiais disponiveis e tal's), diversão na certa!


^^

8:53 AM  
Blogger Chris said...

Meu grande amigo Tico, eu não fiz parte dos comentários sobre o carnaval, mas posso te dizer com convicção que a leitura não pertence a seus olhos.
Sim, o que você escreve e pública passa a ser de quem lê. e como o brasil é um país muito grande e os seres humanos tem conhecimentos diferentes: se você quer que as pessoas leiam o que você escreve como você lê, vai ter que ficar explicando todos as postagens sim!
Cada um lê da sua maneira, com o seu conhecimento de mundo, não da pra forçar o cara a entender as coisas como você entende.
Além do mais o povo faz muita inferência (sabe o que é inferir?)e isso acarreta em conclusões distinatas.
Posso te dar um exemplo meu caro:


"...nós nunca seremos uma nação séria e respeitada enquanto não conseguirmos equilibrar nossa ânsia por diversão e carnaval com o nosso dever de cidadão"

Se o cara foca essa frase em seu comentário de postagem, realmente vão surgir atritos.

Por que nós nunca seremos uma nação séria e respeitada?

Opções:

1ª Porque no Brasil o povo dá muito valor ao carnaval.
2ª Porque no Brasil tem carnaval
3ª Porque não damos valor ao nosso papel como cidadão e só pensamos em carnaval

blá blá blá

Quanto a discussão, eu lhe diria que o filme, como suas postagens, tem o poder da multipla visão. E realmente parece fascista, nos posicionando em outra cultura.

7:25 AM  
Blogger radik said...

Acho que o crítico da Variety não escreveu nenhuma asneira.
Não que eu concorde com ele.
Pelo menos em parte.
O filme pode tornar-se sim um filme fascista numa sociedade de maioria ignorante como a brasileira.
Tornar o Capitão Nascimento como um herói é uma consequência disso.
Mas não foi a intenção do diretor, e também acho que não foi nesse ponto que o crítico colocou seu comentário.
A visão dele foi uma visão internacional. Longe daqui.

Mas quando vejo pessoas usando uma camiseta escrita TROPA DE ELITE, não pelo filme mas pela Tropa em si eu vejo que continuamos na mesma.
Quando escuto algo por aí em bom som na rádio "Nóis e os alemão vamo si diverti" tb vejo que ainda estamos na mesma.

Resumindo, o filme era pra ter outras consequencias.
Mas com o nível cultural brasileiro não permitiu.

8:37 AM  
Blogger Leticia said...

Embora eu não considere o filme fascista, consigo entender o que os críticos quiseram dizer com isso: o filme apresenta uma versão de proteção ao Estado ainda que em detrimendo dos que se encontram na margem da sociedade dita "padrão". Tropa de Elite parece ratificar a ação da polícia incorruptível se utilizando do argumento de que é a única forma de se defender um Estado em caos como o nosso.
Acho que fascismo não se adequa à situação, tendo em vista que a proteção do Estado em detrimento à sociedade é só uma característica dessa doutrina, e não creio que seja a característica mais importante.
Assim como os que fizeram o filme ou escreveram o livro, a crítica só quis gerar polêmica, e nenhum dos lados me parece ter compromisso fiel com a verdade dos fatos, mas sim compromisso com suas convicções pessoais.
Quanto ao carnaval me abstenho da discussão, por acreditar completamente infundada e cansativa.

6:00 AM  
Blogger Fabio said...

Dizer que o tal olunista do Variety é especialista é idiotice. Especialista em quê? Em Bope? EmViolência? Em fascismo? O cara saca de CINEMA, apenas isso. Ele viu uma cópia em com legenda em alemão e tradução simultâea de uma mulher que não havia visto o filme (se fossem os excelentes dubladores brasileiros talvez ele entendesse os diálogos).
O filme mostra um Batalhão da PM, Polícia MILITAR. Se há alguma coisa parecida com fascismo está aí, mas o fascismo era militarista e no entanto nem todo exército é fascista (quem lutava contra o fascismo também o era?).
E as pessoas se empolgaram com o filme como se empolgaram com Pulp Fiction, ou Matrix. Por ser cinema, a estética ganha forças. Muita gene também repetia "Dadinho é o caralho, meu nome é Zé Pequeno!". Faer o que se o filme tem mais diálogos sedutores aos olhos e ouvidos do público?
O filme também mostra, sem frescura, o treinamento deles, que são preparados para a guerra (e eles enfretam pequeas guerras diárias, ou não?). Mostra também como é difícil ser policial e conviver com o crime, até mesmo na classe média (o 06 tava convivendo com maconheiros e por causa da paixão dele "deixou" de ser policial, para se enturmar). Mostra também que essa postura bélica tem efeitos colaterais, como a morte do X9, ou a psicopatia do Nascimento. Mostra também que muita sujeira entra a conta de "gente de bem" como a Vossa Santidade (culpado indireto pela violenta operação). Ou seja, o filme é profundo, o público em sua maioria não. Mas a culpa é de quem vê.

6:41 AM  

Postar um comentário

<< Home