quinta-feira, novembro 17, 2005

OI !!!!

-Oi !!!
- Oi
Ela abre um sorriso sem graça.
Não diz mais nada, apenas a observa.
- Oi
- Olá.
Diz dando um sorriso sincero, mas continua parado sem dizer nada além.
- Não vai dizer nada ???
- O que quer ouvir ????
Pergunta.

- Não sei, você foi quem chegou aqui e disse "oi", imagino
que tenha mais alguma coisa a dizer ou não ???
- Sinceramente, não tenho mesmo.
- Então porque me disse oi ????
- Senti vontade de te dizer oi e mais nada.
"Que coisa", diz ela olhando para o outro lado.
- Não estou te incomodando ou estou ????
Pergunta com a cara de pau mais cínica do mundo.
- Imagina, se aproxima de mim, diz oi, fica parado do meu lado me olhando sem dizer nada e depois me pergunta se esta incomodando, o que você acha ???
- Acho que sim !!!!
- E se acha que sim, porque continua aqui do meu lado ??
Gosta de incomodar as pessoas ??
- Sinceramente não, mas ficar sozinho me incomoda um pouco e você foi a única pessoa que me chamou atenção nesse lugar chato.
- Tudo bem, legal, mas então deveria ter pensado em algo para dizer depois do oi, porque nosso papo talvez ficasse mais interessante não acha ????
- Acho, mas o que acha que deveria dizer depois ???
- Sei lá, essas coisas idiotas que os homens falam quando abordam uma mulher sozinha numa festa.
- Para ser idiota como eles ????
Prefiro dizer só oi, não tenho costume de abordar mulheres sozinhas em festas, mas hoje acordei e pensei que poderia fazer algo novo, tomar uma atitude fora do normal, do meu normal e como o dia foi todo igual e só me restou esta festa para arriscar o que imaginei pela manhã, acabou sobrando pra você !!!!
- Que bom, então estou sendo uma cobaia ???
- Não exatamente isso, mas sem dúvida uma experiência nova na minha vida.
- E isso porque só falamos oi, um para o outro.
- Sim, pra mim já seria o suficiente.
- Você é de onde ???
- Sou daqui mesmo, e você ???
- Eu também.
- Que bom!!!
- É que bom!!!
Continua parado olhando para ela em silêncio.
Ela volta o olhar pra ele e faz uma careta estranha, depois
solta uma gargalhada engraçada.
- Para de me olhar feito um louco, eu fico sem graça assim.
- Desculpe.

Silêncio total.
Ela solta outra gargalhada e diz que se não disser nada ela vai embora.

- Tudo bem, se quiser ir embora não vou ficar chateado, entendo que deve ser muito desagradável, ficar ao lado de uma pessoa estranha que não tem nada pra dizer além de um sonoro Oi !!!!!
- Você é bem inteligente, como chegou a esta conclusão brilhante ???
- Imaginei que seria chato ter uma mulher parada do meu lado, me olhando sem dizer nada. Acho que ficaria constrangido.
- E porque esta fazendo isso comigo então ????
Como achas que me sinto ???
- Constrangida.
- Certo e como se sente sabendo disso ???
- Me sinto um bobão.
- E não pretende mudar esta impressão ????
- Sinceramente não, nem nos conhecemos, que importância teria ser um bobão para alguém que nem sabe qual é o meu nome ???
- É verdade, nenhuma mesmo, mas pra mim faz diferença estar sendo feita de idiota por alguém que nunca vi antes.
- Me perdoe, não é minha intenção.
- E Qual é sua intenção ????
- Conhecer alguém interessante.
- Porque não vai em busca então ?
- Não creio seja mais preciso.
- Ah, fala sério, deve ter achado que tenho cara de palhaça.
- Você é muito bonita.
- Sério ???
- Sim, é o que vejo quando te vejo.
- Nossa, obrigada, alguma coisa além de um oi então.
- É, de fato.
- Não tem nenhum outro coelho nessa cartola.
Vamos ver, já ganhei um oi e um "vc é muito bonita".
É o melhor que pode fazer por uma desconhecida ????
- Posso fazer melhor !!!
- Hum, esta melhorando então.
- Vamos para algum lugar um pouco mais silencioso ?
- Olha, olha, um convite !!!! Estamos melhorando pouco a pouco, mas me diga uma coisa, podemos até ir, e depois, vai me falar alguma coisa além de um oi ???
- Sim, te garanto, vamos ???
- Vamos .....

Sai com ela e vão para um lugar bem mais tranquilo.

- Nem sei seu nome !!!
- Prefiro não dizer !!!
- Sem problemas, mas pode inventar um para que possa te chamar por ele ???
- Posso, meu nome pra você é Ingrid.
- Ok ingrid, mas porque escolheu esse nome ???
- Foi o primeiro depois do meu, que veio na minha cabeça.
- Certo, algum motivo para omitir o nome verdadeiro ???
- Assim como você, resolvi agora que vou experimentar uma coisa nova no meu dia e decidi que vou ser uma outra pessoa para você.
- Interessante, isso significa que como não te conheço e não sei das suas idéias e comportamentos, pode ser qualquer coisa que nunca saberei dizer se foi pensado ou vivido, certo ???
- Certo, posso estar sendo um personagem.
- Ou pode estar querendo se tornar um .
- Sim, porque não ????
Me parece uma oportunidade atraente, vc não sabe nada da minha vida, que diferença vai fazer depois ???
- É um bom começo, porque pelo menos eu sei que você esta se passando por algo que não é !!!!
- Ou posso estar fingindo isso também, não parece louco ??
- Muito mais louco que imaginei quando te disse oi.
- Ta vendo só, arriscou certo.
- Riscos sempre são válidos, desde que as consequências
sejam pensadas também.
- E pensou em alguma para nós ?????
- O melhor que pode acontecer, já esta acontecendo, estamos passando o nosso tempo nesse lugar chato.
O pior é gostar do seu personagem!!!
- E depois descobrir que tudo era uma mentira ???
- Sim, mas como me alertou, já te agradeço.
A maioria das pessoas não faz isso, prefere criar o personagem, leva-lo até onde aguentam e só depois de algum tempo se mostram como realmente são.
- É verdade, mas quem nunca fez isso ???
- Sim, acho que é uma maneira normal de se conhecer gente, afinal, quem vai sair por ai mostrando seu pior lado para os outros ???? Mostramos primeiro o lado bom, quem comprar, depois se entenda com o lado ruim.
- Não necessariamente que seja bom e ruim como certezas absolutas não é mesmo ???? É tudo uma questão de escolha não achas ??? Se uma pessoa não te agrada depois de algum tempo porque passou a se mostrar diferente do que te chamou atenção, você tem o direito de ir embora.
- Sim, todo o direito, mas porque não fazemos isso quando
acontece ???
- Comodismo ou costume.
- Medo !!!
- Medo do desconhecido???
- Medo da solidão, de não encontrar uma pessoa melhor, de que a pessoa encontre alguém melhor.
- Pode ser....
- Mas como aqui estou diante da Ingrid e a Ingrid não sabe quem sou eu, também vou me transformar num personagem ok ???
- Legal, assim poderemos fazer qualquer loucura.
- Sim, a sensação de não ser o que somos é mesmo muito agradável não é mesmo, nos abre uma porta para aproveitarmos coisas que afirmamos a nós mesmos o tempo todo que não podemos viver.
- Exatamente, e qual será o seu nome ????
- Meu nome ???? Hummm...
Posso pensar num nome legal ???
- Pode, escolha um a vontade.
- Já escolhi.
- Qual ???
- Victor
- Ok, e porque esse nome ????
- Não sei... pensei em vários outros antes, mas nenhum me agradou muito.
- Muito bem Victor, vamos dançar ???
- Sim, podemos dançar um pouco.

Entram na parte mais barulhenta do lugar e dançam muito, na verdade a noite toda.
Na saída...

- Posso te confessar uma coisa Ingrid ???
- Sim, pode...
- Eu detesto Funk, mas o Victor adorou.
- Eu também não gosto muito, mas tenho que concordar que a Ingrid também se divertiu bastante.
- E o que vamos fazer agora ???
- Podemos vagar com meu carro.
- Vagar por onde ???
- Pela praia talvez ????
- Nunca mais fui a praia.
- Eu vou sempre.
- Então vamos.
- A lua esta linda, cheia, toda iluminada, o mar deve estar maravilhoso.
- Não temos nada a perder certo ???
- Ok, vamos então.

Os dois entram no carro dela e seguem em direção ao Recreio dos Bandeirantes, estacionam na beira da praia
e descem do carro.

- Antes de mais nada Ingrid, quero te dizer que esse foi o melhor "oi" que pude encontrar em alguém.

Ela solta um lindo sorriso.

- Obrigada.
- Num primeiro instante achei que não conseguiria prender sua atenção, mas até que conversamos bastante sobre o poder de um oi não é mesmo ???
- Pensando bem, sim. Não costumo fazer isso, mas é que você foi tão estranho, tão diferente, que acabei ficando curiosa com esta abordagem.
- É porque acho mesmo que os homens de hoje em dia, não todos, mas a grande maioria é muito imbecil, não sabe como chegar perto de uma mulher e trata-la de uma forma inteligente, já chegam querendo agarrar, pegando no cabelo, forçando uma barra.
- É verdade, mas como disse, nem todos são assim, mas os que são me dão nojo.
- Mas se são é porque tem mulher que acaba cedendo, até mesmo porque gosta.
- E tem o direito de gostar é que não costumo dar muita conversa para estranhos.
- Sim, imaginei isso, por esse motivo não escolhi nada para dizer além do oi.
- E voltamos a tecla inicial.

Ela solta uma gargalhada.

- Quem esta aqui comigo nesse momento ??
- A Ingrid.
- Certo, preciso estar a par do que esta acontecendo, até para não me confundir depois.
- Fique tranquilo, a Ingrid tem a cabeça bem aberta é uma mulher experiente.
- Sinto isso dela.
- Sim, esta gostando de viver esta aventura.
- Posso dizer que eu e o Victor também estamos. Sim porque tenho que admitir que aqui além do meu personagem, também estou me divertindo muito, quase não estou fingindo mais.
- Fingiu em algum momento ???
- De verdade não, mas não consigo admitir ainda que esteja admitindo que poderia dançar funk a noite toda e gostar.
- Que coisa, preconceitos idiotas nós temos não é mesmo ???
- Acho que não são preconceitos é que criando certos conceitos acabamos não dando oportunidade para vivermos coisas que poderiam ser divertidas, simplesmente porque não liberamos de nós mesmos a imagem que criamos, acabamos levando tudo muito a sério e ai fica parecendo que um outro personagem assume o controle e nos leva pra onde quer.
- Nossa, que viagem. Quer dizer então que assumimos posturas e comportamentos que podem ser vistos de outras maneiras quando nos permitimos vive-los antes de julga-los?
- Sim, de certa forma, mas isso é muito difícil.
- É verdade.
- Imaginou algum dia fazer o que esta fazendo ???
- Nunca !!!
- Eu já imaginei, mas acho que não tive coragem.
Não sei em quem acreditar agora, porque o Victor esta se saindo bem mais agradável e divertido do que sou.
- E a Ingrid bem mais despojada e abusada do que eu.
- Temos isso dentro de nós, mas não permitimos viver certo ???
- Certo.
- Qual é seu nome real ??
- Que importância isso tem agora ???
- Será que algo muda quando nos entregamos a quem somos realmente ????
- Sim, muitas coisas mudam.
- E isso não é uma idiotice completa ???
- De certa forma é uma capa que precisamos vestir para viver onde escolhemos viver, para que sejamos aceitos, para que possamos agradar as pessoas e principalmente para que ninguém tenha uma impressão errada a nosso respeito.
- Sim... e isso também significa que podemos estar moldando uma impressão que é completamente influenciada pelo fator " o que os outros vão pensar de mim" para que possamos ser felizes e isso não é criar uma impressão errada na verdade ???
Se o que queremos fazer muitas vezes é diferente do que fazemos ????
- Pode ser, mas não dá pra viver um personagem qualquer e sair fazendo tudo que dá na telha, a vida não é assim....!!!
- Porque não ????
Nós é que somos os responsáveis por tudo que acaba acontecendo, porque escolhemos um personagem principal e acabamos dando tanto valor a ele que esquecemos que existem outras oportunidades e outras maneiras de se viver coisas diferentes, como agora por exemplo !!!!
- É, mas vamos cair na real. Estamos Bêbados, são cinco horas da manhã, inventei um nome e vc outro e tudo isso colaborou para que conseguíssemos chegar até o principio desse dia que esta nascendo, mas nossos personagens, quando acordarem terão que voltar a vida real e trabalhar na mesma empresa chata, com os mesmos colegas inoportunos e aturando a mesma ladainha de sempre.
- Mas porque tudo tem que ser assim ????
- Porque a vida é assim, a Ingrid não tem um emprego, não precisa sustentar seus desejos e nem deve satisfações a ninguém, mas eu sim.
- E você e a Ingrid não podem ser as mesmas pessoas ???
- Não me trava, porfavor, esta tudo tão bom....
Porque não paramos um pouco de falar tanta bobagem e nos concentramos nos sol que vem vindo lilás por trás do mar ????
- Certo !!!!

Os dois se colocam diante do horizonte, com sensações nunca antes experimentadas. Lentamente o sol aparece diante de seus olhos e como num romance escrito nos moldes mais clichês do Gênero os dois se beijam longamente.
( Imagine este beijo )

Se olham nos olhos, se beijam mais um pouco, entram no carro e seguem para casa dele.
Se divertem durante o resto do dia, sempre como Victor e Ingrid, trocam telefones.
Passam a se falar sempre e quando se encontram escolhem lugares que nunca imaginaram estar antes, dando vida a novos desejos e novas experiências.
Depois voltam a vida normal.
Alguns meses se passam, resolvem começar um namoro.

Victor e Ingrid, depois de um tempo resolvem mudar suas vidas e passam a viver juntos, usando estes nomes, num lugar bem distante onde ninguém sabe quem são.
Ingrid fica grávida e tem seu filho, Victor se torna um bom pai e um bom marido, a viagem dos dois continua até hoje, mas sempre que percebem que alguma coisa esta se tornando repetitiva ou insatisfatória, se lembram que tudo é apenas a vida de seus personagens e voltam a representar um casal maravilhoso que nasceu um para o outro e assim estão até agora.

Vai entender a mente humana!!!!

Viveram seus personagens felizes para sempre.


Por Tico Sta Cruz

22 Comments:

Blogger ...εїз... said...

humm ... me deixou pensando aqui.

o início foi legal, mas ficar vivendo de personagens uma vida não rola ...

acho que os personagens existem mas que uma pessoa não consegue sustentar isso por muito tempo ...

eu por exemplo nao consigo ser o que nao sou ...

e porque não ser tudo bom sendo quem somos ?

viver ao lado de um enigma a vida inteira é duro ... só é interessante os mistérios quando se está conhcendo um pessoa ...

ai esse texto em deixou muito pensativa e nem sei o que escrever ... vou ler de novo e de novo e de novo ... me intrigou ... depois se tiver algo bom e inteligente eu vou a postar.

desculpa ocupar o espaço com esse comentário.

*R*

querido, um beijo grande.

12:56 AM  
Blogger Danielle said...

NOOSSA TICO..
MAL CHEGUEI AKI NO TRABALHO..NÃO CONSEGUIR PARAR DE LER...
CONFUSO..INTERESSANTE E TRISTE...
ME IDENTIFIQUEI EM ALGUNS..ATÉ MUITOS..rss..MOMENTOS...
COMO JÁ DISSE VÁRIAS VEZES..VIVO UM PERSONAGEM AQUI NO MEU TRABALHO ATÉ COMO UMA FORMA DE DEFESA...NÃO CONSIGO ME INCLUIR AQUI..MAS NECESSITO DISSO AQUI..PELO MENOS POR ENQUANTO..
ENTÃO..PARA SER MAIS SUPORTÁVEL..VIVO UM PERSONAGEM QUE MUITAS PESSOAS ACREDITAM SER O VERDADEIRO..MAS EU SEI..E MEUS AMIGOS FORA DESSE AMBIENTE AQUI TAMBÉM SABEM...
NEM SEMPRE FUI ASSIM..
QUANDO COMECEI NESSE TIPO DE TRABALHO TENTEI SER TOTALMENTE EU MESMA..SONHO...
NÃO CONSEGUI E SOFRI MUITO..
POR ISSO MUDEI DE ESTRATÉGIA..NÃO GOSTO DESSA SITUAÇÃO...GOSTARIA DE SER MAIS AUTÊNTICA AONDE VIVO 12 HORAS POR DIA..MAS NÃO DÁ...
POR ISSO AO ATRAVESSAR A SAÍDA DE SERVIÇO..AS PESSOAS DIZEM QUE MUDO...
NÃO..NÃO MUDO...
A VERDADEIRA DANIELLE..A DANNY VEM À TONA...
NÃO É A DANNY QUE TRABALHA AQUI..NEM SEI O NOME...PODEM ATÉ ME AJUDAR...rss..MAS ESSA FOI A MANEIRA DE CONSEGUIR IR LEVANDO E CONTINUAR LUTANDO PELOS MEUS SONHOS..QUE TEIMAM EM CAIR NO CHÃO MAS EU VOU LÁ E CATO ELES DE NOVO..
NÃO DESISTO...
NÃO VOU DESISITIR..
A PERSONAGEM DO MEU TRABALHO É SÓ DAQUI E PRONTO...NÃO VAI PARA OUTRAS ESFERAS DA MINHA VIDA...
QUERO MUDAR ISSO E TENTAR ACHAR UM LUGAR AONDE A DANNY POSSA TRABALHAR E VIVER INTEIRA..
É DÍFICIL..
MAS COMO EU DISSE..NÃO DESISTO...
DESCULPA...ESSE MEU COMMENT FICOU ENORME..MAS NÃO RESISITI..
VOCÊ TOCOU NUM PONTO MUITO FRÁGIL DA MINHA VIDA...
SEU MALVADO..rsss
NÃO SE PRECOCUPE..AQUI É A DANIELLE..A DANNY QUE VOCÊ CONHECE...A PERSONAGEM DO TRABALHO NEM SE PREOCUPE EM CONHECER..É MUITO CHATA...rsss
REALMENTE..
VAI ENTENDER A MENTE HUMANA...rsss
BEIJOS !!!
E UM LINDO OOOOOOOOOI !! PARA VOCÊ
BYYY
DANNY

1:50 AM  
Blogger Matreya said...

PERSONAGENS ???
MENTE HUMANA ??
NEM ME FALE DESSAS COISAS...rss
(mas li tudinho tá ?)
BJS
MATREYA

2:20 AM  
Blogger Izadora Barreto said...

*Risos*
Perfect! Perfect!
* Aplausos*
hehe

Nossa esse texto me fez fazer uma lindaaaa e longaaa viagem,rs*


Me fez lembrar da minha vida, de algumas coisas, lembrar o quanto eu gosto de funk, rs*

Mas o mais engraçado é que eu vi um filme bem parecido com esse diálogo ...

Não! Eu acho que tem mais coisas engraçadas e INEXPLICÁVEIS nesse texto.

Será que começou o ciclo novamente?

Será que não me curei da loucura? Tudo foi impressão? Aliás será que realmente sou louca? Ou me faço?
hahahahahahahahahahahahahaha

Não quero entender!

Tá bom do jeito que tá!

Cansei! hehee

E viva os doidos!

Nós somos felizes assim! hehehe

Beijos da Ingrid, ops! Izadora

3:05 AM  
Blogger Jackie said...

Olá mocinho ;)

Meu Auto-retrato, pintado em todos os espelhos
Aos pedaços, quase inteiros
Espalhado entre os restos das colheitas
Debulhado nas sementes que germinarão... e nas que não
Desmanchado em chuvas e fontes
Alongado em asas e delírios ruflantes
Ímpar em pareamentos efêmeros
Degustado gota-a-gota em insanidades decíduas
Escorrido em sussurros, pele, arrepios
E nos grãos de areia, das ampulhetas
Vestido em máscaras e estampas de camiseta
beijo beijo

4:58 AM  
Blogger Danielle said...

POIS E´TICO...
AQUI NO TRABALHO..
TÁ INCRIVELMENTE F......
ACHO Q VOU PRECISAR CRIAR MAIS UNS PERSONAGENS...rsss
BYY
DANNY

6:13 AM  
Blogger ...εїз... said...

pensei pensei ... tentei criar um personagem hoje pra mim depois que li o seu texto e definitivamente não consegui !

isso é ruim ou bom ?

poxa ... chega ... não vou mais postar besteiras ... hehehe.

[tinha escrito mais um monte de palavras sem sentido então deletei tudo]

beijo beijo e fica bem !!

;*

7:14 AM  
Blogger Priscila said...

Oi!!!
Gostei da história...
Pensei em ler mais sobre psicologia...hehehe
Eu tenho alguns personagens...acho que todos temos...
A Prizinha filha +/- certinha...hehe
A Pri irmã que briga sempre!
A Priscilinha para os amigos de Barretos...meiguinha e certinha!
A PriBarretos que é maluca bebe p/ karalho e vai em shows e lugares sozinha...hehehe
A Priscila do trabalho...eficiente e eficaz.
Enfim...são tantas q as vezes me perco...hehehe mas a minha preferida eh a PriBarretos
:D
E vc, qual o seu personagem preferido??? rs
Bjos

7:41 AM  
Blogger Luiza said...

Pois é...todos nós temos algum personagem guardado.
As vezes precisamos dele pra mudar a rotina de nossas vidas....ou será q não precisa?
Sei lá, eu tento ser a mesma pessoa o tempo inteiro, mas como é dificil isso né?

Mas então...como é o nome do seu personagem??? rss

bjaum

9:32 AM  
Blogger vick1316 said...

É o nosso ego, são as nossas máscaras... usamos máscaras em nosso dia a dia, por que o ego sempre fala mais alto e sufoca o nosso "eu superior", por mais que se tente é difícil sermos nós mesmos em muitas situações, uma vez que vivemos em sociedade, conhecemos as regras, etc. etc.
Muitas vezes representamos e esquecemos de quem realmente somos, do que queremos de verdade.
Se é bom ou ruim???
- O que te faz feliz???
De qq forma acredito que a busca do eu interior, (da essência) é o encontro mais bonito e feliz que a gente tem)...
Independente se é rock, mpb ou funk, de repente a verdade é que vc é capaz de gostar de tudo isso -tudo é uma questão de quebrar conceitos e rótulos e SE PERMITIR E SE CONHECER E SE ACEITAR, independente do que a sociedade ou os outros vão dizer disso.

11:24 AM  
Blogger Daia Santo Forte® said...

*oooooooooiiiiiiiii tudo bom?*
*Adorei o texto.....hehehehe...bem pensado....um casal q vive cm personagens.....será um tanto estranho?....hehehe....mais gostei da idéia...vou criar uma personagem pra mim....bom qual sera meu nome agora...hehehe....q tal...Priscila...gosto desse nome....hahaha....*
*B-jinhux....qual sera a história da minha personagem....quem sabe um dia possa te contar..hahahaha...*
*TE AMO>...sorte*
*Sucesso....*
*tudo de bom....*

11:32 AM  
Blogger Enigma said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

1:08 PM  
Blogger Enigma said...

- Interessante, isso significa que como não te conheço e não sei das suas idéias e comportamentos, pode ser qualquer coisa que nunca saberei dizer se foi pensado ou vivido, certo ???

esse ponto merece um destaque...

entendi...
as pessoas viveram seus personagens e foram felizes...
então eram um pouco infelizes sendo elas no dia a dia...=/
interessante, mto interessante esse texto...
Ingrid...hummmmm
começo a entender a situação...

desculpe

1:11 PM  
Blogger Rose said...

Oi!!!
Vamos combinar uma coisa tá???
Qd quiser dá um rolé por outras praias, tipo Grumari, Prainha, ou na Barra mesmo, é só entrar no meu carro.
Coloquei uma adesivo atrás:
"Sorria vc está sendo filmado"
Blazer prata, não precisa nem bater, é só entrar... Só pra vc...
Vou ser o q vc quiser, mas por pouco tempo, vai rolar só uma brincadeira, tá?
Só muda de nome q esse não serve...
Alguma coisa composta, adoro nomes compostos!

Quem sabe...

Bjo na sua boca!

(Aliás tenho uma curiosidade...)

4:28 PM  
Blogger Tathy said...

Até onde vai a mente humana???
rs
É uma idéia criar personagens para viver coisas novas, talves até me ajudasse a descobrir meu caminho. Sem as imposições dos outros, sem vida real puxando o pé no meio da noite...rsrsrs
Bom...
Bjos

4:34 PM  
Blogger *K* said...

Hum...
Conselho pra "Ingrid": Viver de personagens no começo é uma delícia!
Te leva a loucuras que depois você pensa: "Meu deus! Oq foi que eu fiz? Pq fiz isso?!"
E você tendo consiencia de tudo, segue...sem pudor nenhum!
Você tem vontades, desejos e de alguma maneira, aquela pessoa mexe com você.
Conheci um, que me FAZIA tremer da cabeça aos pés...
Só que o meu, era virtual...Mas ainda assim, aproveitei o que pude! Se menti e omiti algumas coisas pela personagem, vivi intensamente pela pessoa que verdadeiramente sou!
Mas só que, uma hora a verdade chega...
E quando ela vem forte, você pensa em muita coisa..que mto daquilo poderia ter sido diferente...Enfrentar o medo, da muito mais ADRENALINA!
Ate pq, quando as mascaras caem, você se decepciona com tanta coisa...
E se a honestidade rolar desde o começo, fica mais fácil pra tomar um rumo certo!!
Então, eu aprendi que, ser a gente mesmo, é muito mais gostoso.
Se gostares de mim assim, com todo o meu jeito de: falar, vestir, alimentar etc..ÓTIMO! Se não, uma pena...perdemos uma oportunidade, que poderia ser boa!

E acho que no meu caso, foi uma grande oportunidade pro ralo...Pq nossas conversas, eram intensas e surrealistas...
Mas como começou, TERMINOU.
Pq o fim nesses casos, sõ sempre fatos!

13 beijos...

6:26 PM  
Blogger Brunna® said...

E como sempre eu lendo tudo o qeu você escreve...

Eu adoro ler tudo isso aqui...adoro mesmo!!! eu fico mais tranquila...é agradável de ler, sabe???

E vc escreve muito bem, Luiz Guilherme...muito bem mesmo!!!!!!!

Um grade beijo e abraços,

Brunna®/RJ.

6:30 PM  
Blogger Bia Koth said...

Bom esse post, diferente e bem criativo!!!
Adoraria viver uma história assim!!!
Mas nesse texto vc disse muitas verdades, principalmente quando deixamos de fazer certas coisas pelo fato de pensarmos "O que os outros vão pensar de mim"!!!
Isso acontece sempre!!!
O grande valor de um simples "OI"...queria que todos os OIS fossem especiais como este!!!
Só vc mesmo para fazer textos assim!!!
Adoro vc!!!
Bjokas.

8:49 PM  
Blogger Caroline Souza said...

Muito louco esse texto! Adorei! Me fez pensar se não sou um personagem da sociedade...se eu SOU a Carol, ou se esta menina tão certinha, tão amada, tão respon, tão cabeça, tão filha dos sonhos não é apenas uma personagem, louca pra sair da mascara e ñ ser apenas oq o espelho reflete, ñ ser apenas img e vontade dos outros, louca para viver, ser alma...Amo minha vida, meus amigos, minha familia! Mas tudo sempre igual enjoa...é bom ser diferente, fz diferente, que me chamem de louca, mas quero viver, quero ser EU, e não apenas a CAROLINE! Gostei muito desse texto...nunca havia parado pra pensar por esse lado...Amo seu blog!!! Amo seus textos!!! Milhões de beijos,

"SORTE, SAÚDE & SUCESSO"

Carol Souza

6:46 PM  
Blogger Eu sou... eu! E vc quem é? said...

preciso aprender a viver melhor meus personagens...

não considero meros personagens e sim múltiplas personalidades minhas...

talvez meus personagens pensem demais e não tenham a coragem necessária...

talvez eles pensem demais e deixem de ser o personagem, invadindo a vida pessoal da intérprete...

ai ai ai

só te digo uma coisa: é muito bom ler seus textos, pensar sobre eles, pensar na vida e saber que tem mais um louquinho insone por aí hehe

tico, te admiro muito muito mesmo, mas esse personagem teimoso (sabe qual é?) não deixou nem eu te dizer na saída dum show: LEIO SEUS TEXTOS... ME FAZ ME SENTIR MELHOR... SINTO QUE ALGUÉM ME ENTENDE... quem sabe na próxima?! costuma-se dizer que a segunda vez é mais fácil, mais tranquila e pq não mais gostosa (com todo respeito! hahahaha)

da próxima vez, arriscarei mais... vou arriscar pra ter resultados positivos, cansei das situaçãoes se repetindo... sempre (ah sou meio louca, não disse isso sobre o próximo show não! são reflexões da minha vida, tipo um pensamento alto rs)

obrigada por me fazer me entender (credo, acho que estou egoísta, meu texto tem ME sobrando)

LOVE
Trinity

7:18 PM  
Blogger Slipk-Down said...

Eu acredito que todos em algum momento da nossa vida se passa por um personagem, seja na área profissional ou pessoal ...

Uma coisa eu sei, não consigo ser personagem por muito tempo, às vezes encontramos uma pessoa da qual nos identificamos, quando estamos juntos vivemos outros personagens mas na vida real é bem diferente, isso eu digo pois já me envolvi em cada relacionamento e quando fui acordar as coisas eram bem diferentes !!!

Assim como no profissional, putz, empresa, quem trabalha em uma sabe que não é fácil, às vezes temos que almejar estratégias, pois dependemos do nosso trabalho para sobrevivência e muitas vezes não estamos onde queremos e pra chegar lá é preciso muita sabedoria e paciência !!!

Mas no geral, sou eu mesmo, não consigo ficar criando algo, sendo o que não sou, moro sozinho, fui embora pois todos queriam que eu fosse outra pessoa e não dá, não tem como !!!

E vc Tico sem palavras, consegue escrever bem pacas e citar várias tópicos em uma história ...

Abraço

4:49 AM  
Blogger Pedritha said...

ADOREI O TEXTO!!!
De que adianta fantasiar se falta cara de pau para agir???

No caminho da vida a escolha é algo com o que nos deparamos o tempo todo, e a responsabilidade está sempre vinculada a ela.

Pior ainda é desperdiçar um momento desses,principalmente porque a OPORTUNIDADE ( segundo o ditado) dificilmente bate à mesma porta duas vezes.Quem sabe eu tenha “Sorte”, né? *risos*

8:16 AM  

Postar um comentário

<< Home